MI­LI­TA­RES

EM ALER­TA PA­RA A ACA­DÉ­MI­CA DO LO­BI­TO

Jornal dos Desportos - - PORTADA - BF

O es­tá­dio de Om­ba­ka vai aque­cer ama­nhã, a par­tir das 15h30, dia em que en­cer­ra a quin­ta jor­na­da do cam­pe­o­na­to. A visita do 1º de Agos­to ao Aca­dé­mi­ca do Lo­bi­to, es­tá a ge­rar mui­ta ex­pec­ta­ti­va, por­que es­tão cu­ri­o­sos pa­ra ver que res­pos­ta o cam­peão vai dar, de­pois da eli­mi­na­ção pre­co­ce nas afro­ta­ças.

O fra­cas­so afri­ca­no deu ou­tra vi­si­bi­li­da­de ao jo­go de Om­ba­ka, exa­ge­ro à par­te, é mes­mo um dos des­ta­ques da jor­na­da, por­que acon­te­ceu o im­pen­sá­vel ao 1º de Agos­to, que dei­xou mar­cas nin­guém tem dú­vi­das, mas na­da me­lhor do que aguar­dar pe­los 90 mi­nu­tos, pa­ra ver co­mo os mi­li­ta­res vão re­a­gir ao de­sas­tre afri­ca­no.

A cor­da nem se­quer foi pre­pa­ra­da, en­tão, se­ria exa­ge­rar fa­lar em cor­da no pes­co­ço do 1º de Agos­to, ain­da não é pa­ra tan­to, po­rém, os mi­li­ta­res vão es­tar sob exa­me, mas o exa­mi­na­dor, Aca­dé­mi­ca do Lo­bi­to, tem to­dos os mo­ti­vos pa­ra co­lo­car as su­as bar­bas de mo­lho, por­que al­guém vai ter de pa­gar a fac­tu­ra do que acon­te­ceu no Con­go.

Os es­tu­dan­tes sa­bem que tan­to po­dem dar co­mo po­dem re­ce­ber uma li­ção, é acon­se­lhá­vel que se­jam hu­mil­des e se con­te­nham an­tes de avan­çar com tu­do, pa­ra não se­rem fe­ri­dos de mor­te pelo po­der de fo­go dos mi­li­ta­res.

Bem aten­to a ma­nu­ten­ção da ines­pe­ra­da nu­vem ne­gra que ti­rou bri­lho ao mai­or ri­val, o Pe­tro de Luanda vai ten­tar ti­rar bom pro­vei­to da si­tu­a­ção, so­man­do os 3 pon­tos no con­fron­to com o Clu­be Re­cre­a­ti­vo da Caá­la (CRC), 16h00, no 11 de No­vem­bro. Os tri­co­lo­res têm mo­ti­vos pa­ra es­pe­rar lu­crar em do­se du­pla, mas é im­por­tan­te que não ten­tem se dis­trair com o que po­dem fa­zer os mi­li­ta­res, ain­da mais por­que Da­vid Di­as, téc­ni­co do CRC, es­tá a ser al­vo de con­tes­ta­ção, en­tão é nor­mal que os atle­tas quei­ram pro­var aos adep­tos, que o pro­ble­ma não es­tá no trei­na­dor.

Os tri­co­lo­res tam­bém têm so­fri­do pres­são dos adep­tos, a bem da ver­da­de as bo­as exi­bi­ções tar­dam a tran­qui­li­zar os que se sen­tam nas ban­ca­das, mas é bom que o plan­tel se man­te­nha fi­el a si mes­mo, ter tu­do ao me­nos tem­po nem sem­pre é pos­sí­vel, as­sim, a equi­pa tem de se con­ten­tar com o que po­de fa­zer, con­ti­nu­ar a ga­nhar. Ten­tar le­var dois os­sos ao mes­mo tem­po, po­de ter­mi­nar em de­so­la­ção pa­ra o Pe­tro.

Quer quei­ra quer não, o téc­ni­co Da­vid Di­as sa­be que um no­vo de­sai­re é tu­do me­nos um bom si­nal de per­ma­nên­cia, é ver­da­de que quem man­da fi­car ou sair não são os adep­tos, mas os que pro­tes­tam po­dem dar mo­ti­vos de quei­xa aos di­ri­gen­tes e é nor­mal que es­tes con­clu­am que há ra­zões pa­ra mu­dar.

O 4 de Ja­nei­ro vai tes­te­mu­nhar, a par­tir das 15h00, um jo­go de afli­tos, San­ta Ri­ta - Ka­bus­corp. Uma olha­da na clas­si­fi­ca­ção, per­mi­te ver que os ex­tre­mos não vão se to­car, mas há um de­ta­lhe que tor­na equi­va­len­te os con­ten­do­res, am­bos es­tão in­ter­mi­ten­tes. Os ca­tó­li­cos até tro­ca­ram de trei­na­dor pa­ra mu­dar o ru­mo dos acon­te­ci­men­tos, os pa­lan­qui­nos não dão si­nais de im­pa­ci­ên­cia, po­rém, é pon­to as­sen­te que o atra­so é gran­de de­mais, pa­ra acre­di­tar que no Pa­lan­ca há um can­di­da­to ao tí­tu­lo, é ga­nhar ou ga­nhar pa­ra o San­ta Ri­ta e o Ka­bus­corp, mas só um de­les po­de ter apro­vei­ta­men­to de cem por cen­to.

Mais tran­qui­lo, por­que tem con­se­gui­do fa­zer bo­ni­to em meio das di­fi­cul­da­des, o Des­por­ti­vo da Huí­la vai aos Eu­ca­lip­tos, 15h00, ten­tar se im­por so­bre o Cu­an­do Cu­ban­go FC. Os do­nos de ca­sa às ve­zes cos­tu­mam fa­zer sur­pre­sas, mas ho­je o ad­ver­sá­rio tem mais ar­gu­men­tos com­pe­ti­ti­vos pa­ra ser man­dão, mas pa­ra is­so tem de en­trar com fer­ra­men­tas, não com al­to sal­to, pa­ra ser superior.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.