Téc­ni­co Jo­sé Di­nis ad­mi­te evo­lu­ção do fu­te­bol an­go­la­no

Trei­na­dor ao ser­vi­ço do ASA apon­ta três a qua­tro clu­bes na­ci­o­nais co­mo ten­do con­di­ções pa­ra for­ma­ção de atle­tas

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - AU­GUS­TO PAN­ZO

Otrei­na­dor do Atlé­ti­co Sport Avi­a­ção (ASA), Jo­sé Di­nis, ad­mi­tiu ao Jor­nal dos Des­por­tos, que o fu­te­bol an­go­la­no es­tá a atra­ves­sar uma eta­pa de fran­ca evo­lu­ção, ape­sar de al­guns cons­tran­gi­men­tos que sur­gem aqui e ali, que con­si­de­rou pró­pri­as de uma con­jun­tu­ra eco­nó­mi­ca que o país vi­ve.

"Há uma cer­ta evo­lu­ção, em­bo­ra ain­da tí­mi­da, o que é pró­prio pa­ra um país que es­tá a atra­ves­sar um mo­men­to eco­nó­mi­co que to­da a gen­te co­nhe­ce, pois, is­so tem re­per­cus­são em to­dos os sec­to­res e o des­por­to não é ex­cep­ção", dis­se o téc­ni­co do clu­be avi­a­dor.

Jo­sé Di­nis acre­di­ta que a ca­mi­nhar nos mol­des em que se en­con­tram al­guns clu­bes, ad­mi­nis­tra­ti­va e es­tru­tu­ral­men­te bem do­ta­dos, po­de­rão co­lher bons fru­tos num fu­tu­ro bre­ve.

"Al­guns clu­bes têm vin­do a fa­zer um tra­ba­lho acei­tá­vel na área de for­ma­ção, o que po­de per­mi­te­lhes co­lher bons fru­tos num fu­tu­ro bre­ve", dis­se..

Sem ro­dei­os, o trei­na­dor apon­tou os no­mes do 1º de Agos­to, Pe­tro de Lu­an­da e In­ter­clu­be. "Sa­be­mos a que clu­bes me re­fi­ro. Tra­ta-se das equi­pas do 1º de Agos­to, que tem uma in­fra-estrutura que me­re­ce res­pei­to, com uma aca­de­mia des­por­ti­va on­de os pe­ti­zes são for­ma­dos com qua­se tu­do à dis­po­si­ção des­de o iní­cio em na mes­ma, sen­da não po­de­mos es­que­cer do Pe­tro de Lu­an­da e do In­ter­clu­be", sa­li­en­tou.

A es­te trio de clu­bes do Girabola, de­vi­da­men­te do­ta­dos em ter­mos ad­mi­nis­tra­ti­vos e in­fra-es­tru­tu­ral, Jo­sé Di­nis jun­tou tam­bém a Aca­de­mia de Fu­te­bol de An­go­la (AFA), que, tal­vez, é a ins­ti­tui­ção que nes­te mo­men­to tem as me­lho­res con­di­ções de tra­ba­lho no país."É bom jun­tar­mos aqui tam­bém a Aca­de­mia de Fu­te­bol de An­go­la (AFA) co­mo sen­do dos clu­bes que bons fru­tos po­dem co­me­çar a co­lher bre­ve­men­te, em fun­ção dos in­ves­ti­men­tos que têm fei­to. Se re­pa­rar­mos bem, a AFA é a úni­ca ins­ti­tui­ção des­por­ti­va que dis­põe de cam­pos de rel­va sin­té­ti­ca per­fei­ta­men­te si­na­li­za­dos com me­di­das bem de­li­ne­a­das pa­ra as ca­te­go­ri­as de for­ma­ção. Tem per­fei­tas con­di­ções de tra­ba­lho", ad­mi­tiu o trei­na­dor da for­ma­ção ae­ro­por­tuá­ria.

SAN­TOS PE­DRO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Jo­sé Di­nis acre­di­ta que a ca­mi­nhar nos mol­des em que se en­con­tram al­guns clu­bes po­de­rão co­lher bons fru­tos num fu­tu­ro bre­ve

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.