Pre­si­den­te des­ta­ca re­sul­ta­dos ob­ti­dos

Jornal dos Desportos - - MODALIDADES - GAU­DÊN­CIO HAMELAY, NO LU­BAN­GO

A par­ce­ria de co­o­pe­ra­ção as­si­na­da en­tre o Benfica do Lu­ban­go e a To­tal EP An­go­la, no âm­bi­to da sua po­lí­ti­ca res­pon­sa­bi­li­da­de so­ci­al, cons­ti­tuiu um dos re­sul­ta­dos va­li­o­sos al­can­ça­do pe­lo clu­be ao lon­go do ano de 2018. O pre­si­den­te de di­rec­ção do Benfica do Lu­ban­go, Jacks da Conceição, ao ba­lan­ce­ar as ac­ti­vi­da­des de­sen­vol­vi­das no ano tran­sac­to, ex­pli­cou que o acor­do com du­ra­bi­li­da­de pa­ra três anos, es­tá ba­se­a­da na mas­si­fi­ca­ção des­por­ti­va, aqui­si­ção de ma­te­ri­al e equi­pa­men­tos des­por­ti­vos, for­ma­ção de trei­na­do­res, re­a­bi­li­ta­ção de in­fra-es­tru­tu­ras e com­pe­ti­ção. “Aten­den­do que é um tra­ba­lho de gru­po e com ho­mens, acre­di­to que te­mos sem­pre du­as pers­pec­ti­vas pa­ra ava­li­ar­mos o nos­so tra­ba­lho em que de cer­ta for­ma não va­mos con­si­de­rar to­do ele exi­to­so, mas o que nos in­te­res­sa é se ca­lhar re­flec­tir em tor­no do al­can­ce de al­gu­mas re­a­li­za­ções co­mo por exem­plo um clu­be que já não ti­nha um pa­tro­ci­na­dor, em­bo­ra não na­que­la pers­pec­ti­va ou an­si­e­da­de que nós gos­ta­ría­mos de ter. Mas ho­je nós po­de­mos nos or­gu­lhar ter­mos fei­to uma par­ce­ria com a To­tal EP An­go­la”, des­ta­cou. Jacks da Conceição apon­tou que den­tro des­ta par­ce­ria per­mi­tiu re­a­li­zar ou­tras ac­ções em tor­no e em be­ne­fi­cio do clu­be co­mo a re­mo­de­la­ção na to­ta­li­da­de da se­de do Benfica do Lu­ban­go. Avan­çou que per­mi­tiu igual­men­te re­por ou de­vol­ver os va­lo­res que ti­nham si­do usa­dos pa­ra a re­cu­pe­ra­ção do cam­po de fu­te­bol. “Per­mi­tiu-nos que no meio dis­so pu­dés­se­mos ad­qui­rir mei­os ro­lan­tes co­mo o au­to­car­ro no­vo e uma vi­a­tu­ra tam­bém pa­ra a di­rec­ção do clu­be; Per­mi­tiu-nos mi­ni­ma­men­te re­a­li­zar as com­pen­sa­ções sa­la­ri­ais pa­ra os mo­ni­to­res des­por­ti­vos e os trei­na­do­res de apoio a mas­si­fi­ca­ção des­por­ti­va”, es­cla­re­ceu. De acor­do com o “nú­me­ro um” do Benfica do Lu­ban­go, es­sa par­ce­ria tam­bém pos­si­bi­li­tou re­gu­la­ri­zar o “nos­so pen­den­te que nós tí­nha­mos” com al­gu­mas ins­ti­tui­ções do Es­ta­do, par­ti­cu­lar­men­te a Ad­mi­nis­tra­ção Ge­ral Tri­bu­tá­ria (AGT) na sua to­ta­li­da­de e na or­dem de quin­ze por­cen­to com o Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Se­gu­ran­ça So­ci­al (INSS). Jacks da Conceição con­fir­mou que a as­si­na­tu­ra de pro­to­co­lo com a To­tal EP An­go­la fa­ci­li­tou ter o nú­me­ro de no­ve mo­da­li­da­des exis­ten­te ac­tu­al­men­te no clu­be. “As­sim co­mo per­mi­tiu-nos es­tar ho­je a ob­ter al­guns re­sul­ta­dos co­mo no au­men­to do nú­me­ro de atle­tas, de mo­da­li­da­des, a con­quis­ta de al­guns tí­tu­los de âm­bi­to pro­vin­ci­al. E com a ce­re­ja no to­po do bo­lo a con­quis­ta de um cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal na mo­da­li­da­de de Ta­ekwon­dó”, re­al­çou. Des­ta­cou que a par­ti­ci­pa­ção no cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal de sub-14 de bas­que­te­bol fe­mi­ni­no, on­de al­can­çou o 4º lu­gar com uma equi­pa re­mo­de­la­da e com 9 me­ses de tra­ba­lho, foi gra­ças aos be­ne­fí­ci­os pro­ve­ni­en­tes da as­si­na­tu­ra de pro­to­co­lo efec­tu­a­do com a To­tal EP An­go­la, no âm­bi­to da sua po­lí­ti­ca res­pon­sa­bi­li­da­de so­ci­al. Ac­tu­al­men­te pos­sui uma equi­pa fe­mi­ni­na, que es­tá a com­pe­tir no na­ci­o­nal de bas­que­te­bol nos es­ca­lões de sub-16 na pro­vín­cia de Malanje, on­de tem vin­do a ob­ter ex­ce­len­tes re­sul­ta­dos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.