"Qu­e­ro cres­cer sem­pre"

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - PC

O ex­tre­mo Pi­cas, ca­mi­so­la 7 da equi­pa de Sub-20 do Pe­tro de Lu­an­da, viu a car­rei­ra fu­te­bo­lís­ti­ca ga­nhar su­por­te pa­ra o fu­te­bol pro­fis­si­o­nal, des­de à sua che­ga­da ao clu­be do Ca­te­tão. Aliás, o atle­ta diz, com as con­di­ções no cam­peão dos cam­peões, es­tar fo­ca­do nu­ma car­rei­ra ai­ro­sa.

"Fiz 13 go­los no Cam­pe­o­na­to Pro­vin­ci­al de Lu­an­da. O go­lo de que mais me re­cor­do foi di­an­te do Re­nas­cer FC, num jo­go em que es­tá­va­mos com me­nos um jo­ga­dor. Ao in­ter­va­lo es­ta­va tu­do em­pa­ta­do, mar­quei três go­los e a equi­pa ven­ceu por 5-1", re­fe­riu o ex­tre­mo tri­co­lor.

Umas ve­zes a jo­gar a ex­tre­mo es­quer­do, ou­tras ain­da a sur­gir no ex­tre­mo di­rei­to do rel­va­do, Pi­cas re­ve­la qua­li­da­des de um jo­vem atle­ta po­li­va­len­te, pois as su­as ha­bi­li­da­des im­pres­si­o­nam quem gos­ta de pre­sen­ci­ar bom fu­te­bol. "Sou mais tec­ni­cis­ta e mais rá­pi­do com abo­la nos pés e tam­bém re­ma­to mui­to bem. Qu­e­ro cres­cer sem­pre e to­dos os di­as. Acha­va que no Pe­tro se­ria mui­to di­fí­cil, por­que ti­nha um co­le­ga que trei­na­va lá e di­zia que a con­cor­rên­cia era mui­to ele­va­da. Es­ti­ve ape­nas dois di­as em tes­te e fi­quei au­to­ma­ti­ca­men­te.

Pa­ra além do meu ta­len­to, a aju­da e con­se­lhos do Tio Nan­di­nho fo­ram e têm si­do fun­da­men­tais pa­ra o meu su­ces­so co­mo jo­ga­dor de fu­te­bol", re­go­zi­jou-se.

O jo­ga­dor en­ca­ra a pró­xi­ma épo­ca com olhos ra­di­an­tes. Afir­mou que os gran­des ob­jec­ti­vos pas­sam por che­gar a um pa­ta­mar mai­or, con­quis­tar lu­gar de re­fe­rên­cia na equi­pa prin­ci­pal do Pe­tro e, quem sa­be, ga­nhar vi­si­bi­li­da­de pa­ra o fu­te­bol Eu­ro­peu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.