ES­PE­RAN­ÇA SAGRADA

CLU­BE DIAMANTÍFE­RO AUGURA SU­CES­SO PA­RA A PRÓ­XI­MA ÉPO­CA

Jornal dos Desportos - - PORTADA - PAU­LO CACULO

O pre­si­den­te do Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção da En­di­a­ma - EP, Gan­ga Jú­ni­or, dis­se que a em­pre­sa ga­ran­tiu no Dun­do to­das as con­di­ções ne­ces­sá­ri­as, pa­ra que o Sagrada Es­pe­ran­ça da Lun­da Nor­te fa­ça uma boa épo­ca (2019/2020) que co­me­ça em Agos­to pró­xi­mo.

Aúl­ti­ma épo­ca fu­te­bo­lís­ti­ca do­més­ti­ca na ca­te­go­ria de Sub-20, cu­jo cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal foi dis­pu­ta­do, em Maio úl­ti­mo, na ci­da­de do Hu­am­bo, com a con­quis­ta do tí­tu­lo pe­lo Pe­tro de Lu­an­da, aju­dou a con­fir­mar a as­cen­são de vá­ri­os ta­len­tos.

O jo­vem ex­tre­mo Her­me­ne­gil­do Sen­gue, mais co­nhe­ci­do por Pi­cas, é um exem­plo cla­ro do pe­río­do de bo­nan­ça que gra­ça pe­lo fu­te­bol de for­ma­ção.

Aos 18 anos, o fu­te­bo­lis­ta é a mais jo­vem re­ve­la­ção da equi­pa de ju­ni­o­res do Pe­tro de Lu­an­da, clu­be on­de che­gou, viu e ven­ceu o de­sa­fio, após ini­ci­ar­se na car­rei­ra ao ser­vi­ço da Es­co­la de Fu­te­bol do Zan­go, en­qua­dra­do no pro­jec­to "Brin­can­do com a Bo­la - Tio Nan­di­nho", on­de apren­deu o ABC da mo­da­li­da­de.

"Não te­nho co­mo não ad­mi­tir que o fu­te­bo­lis­ta que sou ho­je,

de­vo ao que apren­di na Es­co­la de Fu­te­bol do Zan­go. Foi uma gran­de es­co­la pa­ra mim e não con­si­go fi­car mui­to tem­po sem vi­si­tar o trei­na­dor Ar­man­do Fa­ria ´Tio Nan­di­nho´ e os meus an­ti­gos co­le­gas", con­fes­sou Pi­cas, du­ran­te uma jor­na­da de vi­si­ta à es­co­li­nha que o viu nas­cer co­mo fu­te­bo­lis­ta.

"Jo­gar fu­te­bol não era ini­ci­al­men­te o meu so­nho. Quan­do an­da­va com o meu ir­mão mais ve­lho, no bair­ro, ou­via coi­sas que me le­va­vam a pen­sar em fa­zer ou­tra coi­sa, mas aos pou­cos fui me apai­xo­nan­do pe­lo fu­te­bol", acres­cen­tou.

A tra­jec­tó­ria da car­rei­ra de Pi­cas tra­duz uma his­tó­ria cu­ri­o­sa, so­bre­tu­do pa­ra quem não ti­nha o fu­te­bol co­mo pri­mei­ra op­ção. O fac­to é que o atle­ta apa­re­ce a jo­gar na Es­co­la do Zan­go por in­ter­mé­dio de al­guém que es­ta­va a for­mar uma equi­pa no mes­mo bair­ro. Acres­cen­ta-se ao per­cur­so, ain­da, uma cur­ta pas­sa­gem pe­los es­ca­lões etá­ri­os do San­tos FC de An­go­la, fru­to de um con­vé­nio en­tre a agre­mi­a­ção do Mor­ro Ben­to e a li­de­ra­da por Ar­man­do Fa­ria "Tio Nan­di­nho".

"Jo­gá­mos con­tra a equi­pa do Tio Nan­di­nho e de­pois des­te jo­go fui con­vi­da­do a trei­nar com eles", lem­brou o jo­ga­dor que, nes­sa al­tu­ra, pas­sou a des­per­tar enor­me in­te­res­se, pe­las ha­bi­li­da­des que de­mons­tra­va.

Vol­vi­dos al­guns anos a tra­ba­lhar às or­dens do pro­fes­sor Tio Nan­di­nho, na es­co­la de fu­te­bol de que o trei­na­dor e pro­pri­e­tá­rio, Pi­cas vol­ta­ria de­pois a des­per­tar a for­te co­bi­ça dos res­pon­sá­veis do Pe­tro de Lu­an­da, uma apos­ta ga­nha, pois o jo­vem tem da­do car­tas de tri­co­lor ao pei­to.

"A equi­pa do Tio Nan­di­nho foi con­vi­da­da a par­ti­ci­par de um tor­neio em homenagem ao an­ti­go trei­na­dor do Pe­tro (Goi­ko Zec). No jo­go da nos­sa es­co­la com a equi­pa do Pe­tro, as pes­so­as que es­ta­vam a as­sis­tir gos­ta­ram na mi­nha exi­bi­ção e o pre­si­den­te To­más Fa­ria or­de­nou a mi­nha in­te­gra­ção nos es­ca­lões de for­ma­ção do clu­be", con­tou o atle­ta.

Pi­cas es­tá ca­ta­lo­ga­do pa­ra o plan­tel sé­ni­or tri­co­lor vi­san­do a épo­ca 2019/2020 e es­pe­ra, ca­so me­re­ça a con­fi­an­ça do trei­na­dor es­pa­nhol To­ni Co­sa­no, tra­ba­lhar ao má­xi­mo pa­ra aju­dar a equi­pa a con­quis­tar o tí­tu­lo per­di­do há dez anos.

No jo­go da nos­sa es­co­la com a equi­pa do Pe­tro, as pes­so­as que es­ta­vam a as­sis­tir gos­ta­ram na mi­nha exi­bi­ção e o pre­si­den­te To­más Fa­ria or­de­nou a mi­nha in­te­gra­ção nos es­ca­lões de for­ma­ção do clu­be

AGUSTINHO NARCISO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Jo­vem ha­bi­li­do­so foi des­co­ber­to por Ti-Nan­di­nho nos are­ais do bair­ro Zan­go

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.