1º DE MAIO AS­SE­GU­RA PA­TRO­CI­NA­DOR ALE­MÃO

De­pois do triun­fo na edi­ção an­te­ri­or os "Leões In­do­má­veis" es­tão fo­ca­dos na revalidaçã­o

Jornal dos Desportos - - PORTADA - MA­TI­AS ADRIANO

Os Ca­ma­rões che­gam ao Egip­to de fa­to e gra­va­ta na con­di­ção de cam­peões em tí­tu­lo, e, por es­ta via, de­cla­ra­do can­di­da­to à sua revalidaçã­o. Ape­sar de con­tra­ri­a­do, pe­lo fac­to de ter si­do for­ça­do a pas­sar pa­ra o Egip­to o tor­neio que, à par­ti­da, es­ta­va a ser or­ga­ni­za­do por si, é, ain­da as­sim, das equi­pas que pro­me­tem en­can­tar.

A Se­lec­ção ca­ma­ro­ne­sa é uma das me­lho­res da Áfri­ca, com re­co­nhe­ci­men­to in­ter­na­ci­o­nal. Mui­tos dos seus jo­ga­do­res es­tão es­pa­lha­dos pe­lo mun­do e en­can­tam, nos es­tá­di­os, os es­pec­ta­do­res com a sua ha­bi­li­da­de e ale­gria em jo­gar. De­pois do Egip­to é a se­lec­ção mais ti­tu­la­da, com cin­co edi­ções con­quis­ta­das.

Na pro­va que ar­ran­ca den­tro de di­as, vai com a mis­são de ten­tar lu­tar pa­ra a sex­ta con­sa­gra­ção,

sen­do, aliás, na con­di­ção de de­ten­tor do tí­tu­lo a sua obri­ga­ção jo­gar pe­la revalidaçã­o. É cer­to que em dois anos mui­ta coi­sa acon­te­ce, de­ven­do, qui­çá, não se apre­sen­tar ao mes­mo ní­vel da edi­ção pas­sa­da, em que foi, re­al­men­te, um "leão in­do­má­vel".

À par­ti­da, no gru­po ape­nas o Gha­na lhe po­de­rá fa­zer fren­te, sen­do que os ou­tros con­cor­ren­tes es­tão ao seu al­can­ce, em fun­ção, so­bre­tu­do do des­ní­vel de for­ças exis­ten­te. Mes­mo que no fu­te­bol as sur­pre­sas exis­tam, é pou­co crí­vel que gui­ne­en­ses e be­ni­nen­ses lhe ve­nham a fa­zer som­bra e co­lo­car nuvens no seu ca­mi­nho.

É, des­de já um po­ten­ci­al can­di­da­to à pas­sa­gem pa­ra os oi­ta­vos-de-fi­nal, on­de de­ve co­me­çar a tra­çar os ca­mi­nhos que lhe po­de­rão le­var à con­quis­ta da me­ta de­fi­ni­da, que não se­rá ou­tra, se­não da revalidaçã­o do tí­tu­lo. Aguar­de­mos...

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.