Jo­go de cam­peões do­mi­na mei­as-fi­nais

An­go­la­nos e li­be­ri­a­nos lu­tam es­ta tar­de pe­lo pas­se pa­ra a fi­nal de ama­nhã

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - JÚ­LIO GAIANO, EM BEN­GUE­LA

As se­lec­ções de An­go­la e da Li­bé­ria dis­pu­tam es­ta tar­de, a par­tir das 16h00’, no es­tá­dio do São Fi­li­pe, o jo­go de mai­or car­taz das mei­as­fi­nais do cam­pe­o­na­to afri­ca­no, e es­tá a ser aguar­da­do com um vi­vo in­te­res­se.Apon­ta­da co­mo fi­nal an­te­ci­pa­da, quis o des­ti­no que as du­as me­lho­res se­lec­ções da com­pe­ti­ção se cru­zas­sem an­tes do dia D. De um la­do te­re­mos o cam­peão mun­di­al em tí­tu­lo e do ou­tro o tri cam­peão afri­ca­no e de­ten­tor do tro­féu.

An­te­vê-se um jo­go re­nhi­do e com des­fe­cho im­pre­vi­sí­vel. Ain­da as­sim, os an­go­la­nos são apon­ta­dos co­mo fa­vo­ri­tos, não ape­nas por jo­ga­rem em ca­sa, mas, aci­ma tu­do, pe­la qua­li­da­de do fu­te­bol que tem pa­te­an­do e a mo­ti­va­ção que rei­na no gru­po.

Con­tu­do, pa­ra fa­zer jus ao seu es­ta­tu­to, os pu­pi­los de Au­gus­to Chi­e­to te­rão de pro­var em cam­po, que têm po­ten­ci­al pa­ra es­ta­rem pre­sen­tes na fi­nal e re­pe­ti­rem, as­sim, o fei­to al­can­ça­do no Mun­di­al dis­pu­ta­do no Mé­xi­co em 2018.

An­go­la par­te co­mo fa­vo­ri­ta, pois, apre­sen­ta-se li­gei­ra­men­te, me­lhor do­ta­da em ter­mos téc­ni­cos e tác­ti­cos que o ad­ver­sá­rio, uma se­lec­ção que va­le mui­to pe­lo uso da for­ça fí­si­ca pa­ra des­gas­tar os seus opo­nen­tes.

Os li­be­ri­a­nos vão po­der con­tar com os prés­ti­mos do seu me­lhor ata­can­te, Mo­re­lia Bo­a­kai (dois go­los), au­sen­te no jo­go fren­te a Ser­ra Le­oa por cas­ti­go dis­ci­pli­nar, re­gres­so que ele­va ain­da mais a mo­ti­va­ção dos tri­cam­peões afri­ca­nos.

Os an­go­la­nos, ape­sar de na pri­mei­ra fa­se te­rem ci­lin­dra­do por 5-0 o seu opo­nen­te, es­tão cons­ci­en­tes que não exis­tem jo­gos iguais e que nes­ta al­tu­ra da com­pe­ti­ção os atle­tas gal­va­ni­zam-se em bus­ca do ob­jec­ti­vo su­pre­mo, ven­cer o Afri­ca­no.

A se­me­lhan­ça do que tem acon­te­ci­do des­de o iní­cio do cam­pe­o­na­to, a se­lec­ção na­ci­o­nal vai con­tar com a for­ça do pú­bli­co que, de cer­te­za, es­ta­rá em 'pe­so' pa­ra gri­tar e fes­te­jar os go­los à par­tir das ban­ca­das.

Du­as ho­ras an­tes, jo­gam pa­ra o mes­mo pro­pó­si­to, Ni­gé­ria e Tan­zâ­nia, um em­ba­te en­tre se­lec­ções que es­pe­ram es­tar pre­sen­tes na grande fi­nal, que se­rá dis­pu­ta­da ama­nhã. Os ni­ge­ri­a­nos en­tram co­mo po­ten­ci­ais can­di­da­tos, mas os tan­za­ni­a­nos, pe­lo que fi­ze­ram até ao mo­men­to, po­dem sur­pre­en­der.

CHI­E­TO CON­FI­AN­TE

O se­lec­ci­o­na­dor na­ci­o­nal, Au­gus­to Chi­e­to, es­tá con­fi­an­te na dis­pu­ta da grande fi­nal ama­nhã a mes­ma ho­ra e no mes­mo re­cin­to. O téc­ni­co ad­mi­tiu, que o em­pa­te fren­te a Ni­gé­ria foi um re­sul­ta­do que veio em boa ho­ra, pois ser­viu pa­ra tes­tar a ca­pa­ci­da­de e o es­pí­ri­to de so­fri­men­to e cren­ça dos an­go­la­nos, pa­ra o de­sa­fio des­ta tar­de.

“Es­ta­mos pre­pa­ra­dos e con­fi­an­tes na vi­tó­ria. Es­te é o nos­so ob­jec­ti­vo pa­ra se atin­gir a afi­nal que, de igual for­ma, que­re­mos ga­nhá-la. A Li­bé­ria é um ad­ver­sá­rio que co­nhe­ce­mos per­fei­ta­men­te e sa­be­mos co­mo anu­lá­lo. Por is­so, va­mos de­fron­ta-la a con­tar com as nos­sas for­ças. O pú­bli­co, mais uma vez, é cha­ma­do pa­ra par­ti­ci­par da fes­ta”, pre­ci­sou.

DR

Cam­peão do mun­do e afri­ca­no jo­gam a par­ti­da de mai­or car­taz

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.