ATLE­TAS OR­GU­LHO­SOS

PE­LO FEI­TO OBTIDO

Jornal dos Desportos - - PORTADA - PE­DRO AU­GUS­TO, EM GOI­Â­NIA

Ojo­go das de­ci­sões com a Co­reia do Sul, dis­pu­ta­do ter­ça-fei­ra úl­ti­ma, no es­tá­dio Olím­pi­co de Goiás, em Goi­â­nia, que di­tou o seu afas­ta­men­to do Cam­pe­o­na­to do Mun­do Sub-17 de fu­te­bol, fa­ce a der­ro­ta por 1-0, foi pou­co con­se­gui­do pe­la Se­lec­ção Na­ci­o­nal. Is­so, po­rém, não re­ti­ra o bri­lho do ex­ce­len­te tra­ba­lho fei­to pe­los co­man­da­dos de Pe­dro Gon­çal­ves na pro­va. O ob­jec­ti­vo de chegar aos quar­tos-de-fi­nal fa­lhou, mas, a pri­mei­ra pre­sen­ça de An­go­la em um Mun­di­al da ca­te­go­ria, não dei­xa de ser dig­ni­fi­can­te e de­ve ser re­su­mi­da em ape­nas uma pa­la­vra: su­ces­so.

Ig­no­ra­dos e de­sa­cre­di­ta­dos an­tes da sua qua­li­fi­ca­ção à fa­se fi­nal da pro­va, os Pa­lan­qui­nhas, su­pe­ri­or­men­te co­man­da­dos pe­lo por­tu­guês Pe­dro Gon­çal­ves, che­ga­ram ao Bra­sil con­fi­an­tes no seu po­ten­ci­al e con­se­gui­ram o que mui­tos não apos­ta­vam: a qua­li­fi­ca­ção pa­ra os oi­ta­vos-fi­nal.

Co­lo­ca­do no gru­po A, jun­ta­men­te com o an­fi­trião Bra­sil, com a hep­ta cam­peã da Oceâ­nia (No­va Ze­lân­dia) e com o Ca­na­dá, se­lec­ção que com­pe­tiu pe­la no­na vez no cer­ta­me, os an­go­la­nos ti­ve­ram um "ar­ran­que" de leão na com­pe­ti­ção mun­di­al. A vi­tó­ria so­bre à sua con­gé­ne­re da No­va Ze­lân­dia, por 2-1, na pri­mei­ra jor­na­da do cam­pe­o­na­to, ser­viu de tó­ni­co pa­ra o su­ces­so no seu ano de es­treia. O triun­fo so­bre os ne­o­ze­lan­de­ses des­per­tou e co­lo­cou An­go­la na "bo­ca do mun­do".

A con­fir­ma­ção de que a se­lec­ção an­go­la­na não se­ria o bom­bo da fes­ta foi na se­gun­da jor­na­da, di­an­te do com­bi­na­do ca­na­di­a­no.

Ape­sar do ser­vi­ço aper­ta­do, os Pa­lan­qui­nhas al­can­ça­ram uma no­va vi­tó­ria por 2-1, e ga­ran­ti­ram, an­te­ci­pa­da­men­te, o pas­se pa­ra a fa­se se­guin­te.

O Es­tá­dio Wal­dir Cam­pe­lo Be­zer­ra, co­nhe­ci­do por Be­zer­rão, em Gama - Dis­tri­to Fe­de­ral, em Bra­sí­lia - aca­bou por se trans­for­mar em ta­lis­mã pa­ra a se­lec­ção an­go­la­na, pois lá ven­ceu os dois jo­gos que dis­pu­tou.

O mes­mo não se po­de di­zer do Olím­pi­co de Goiás. O prin­ci­pal es­tá­dio de Goi­â­nia aca­bou por ser um gran­de pe­sa­de­lo pa­ra os Pa­lan­qui­nhas. Em dois jo­gos, um pa­ra a fa­se de gru­pos, di­an­te do Bra­sil, e ou­tro pa­ra os oi­ta­vos-de-fi­nal, fren­te à Co­reia do Sul, An­go­la ter­mi­nou der­ro­ta­da por 2-0 e 1-0, res­pec­ti­va­men­te.

Sul-co­re­a­nos im­pe­di­ram an­go­la­nos de so­nhar mais al­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.