VI­A­NA ES­TREIA

SÃO SILVESTRE

Jornal dos Desportos - - PORTADA - PE­DRO FUTA

Ades­cen­tra­li­za­ção de po­de­res co­me­ça a dar os pri­mei­ros fru­tos em Vi­a­na. A Di­rec­ção Mu­ni­ci­pal da Ju­ven­tu­de e Des­por­tos pro­mo­ve no dia 21 de De­zem­bro a pri­mei­ra edi­ção da São Silvestre no âm­bi­to da mas­si­fi­ca­ção e do de­sen­vol­vi­men­to do atle­tis­mo. A com­pe­ti­ção des­por­ti­va tem o su­por­te téc­ni­co da As­so­ci­a­ção Pro­vin­ci­al de Lu­an­da e vai ser dis­pu­ta­da num ex­ten­são de três e de 10 qui­ló­me­tros com par­ti­da e che­ga­da de­fron­te à Ad­mi­nis­tra­ção lo­cal.

Em de­cla­ra­ções ao Jor­nal dos Des­por­tos, o di­rec­tor da pro­va, San­ta­na João, as­se­gu­rou que a pro­va mais cur­ta é ca­rác­ter lú­di­ca, de­sig­na­da de cor­ri­da da fa­mí­lia, e a mais lon­ga é com­pe­ti­ti­va, a São Silvestre de Vi­a­na. Pa­ra o êxi­to do even­to, "as con­di­ções es­tão cri­a­das" e o di­ri­gen­te ape­lou ao em­pre­sa­ri­a­do lo­cal.

"Ape­la­mos aos em­pre­sá­ri­os a apoi­ar o even­to, por­quan­to te­mos des­pe­sas com a lo­gís­ti­ca e os pré­mi­os pa­ra os ven­ce­do­res, juí­zes e cro­no­me­tris­tas", dis­se.

San­ta­na João jus­ti­fi­cou que é im­pres­cin­dí­vel dis­tri­buir a água ao lon­go do per­cur­so pa­ra os atle­tas, as­sim co­mo pa­gar os pré­mi­os em di­nhei­ro. O di­ri­gen­te ga­ran­tiu que já as­si­na­ram "par­ce­ri­as com al­gu­mas or­ga­ni­za­ções em­pre­sa­ri­ais" e os va­lo­res de pre­mi­a­ção pa­ra os três pri­mei­ros de ca­da ca­te­go­ria ain­da não fo­ram de­sig­na­dos.

O co­mi­té or­ga­ni­za­dor pre­vê a par­ti­ci­pa­ção de 500 atle­tas na­ci­o­nais e es­tran­gei­ros, dos quais fe­de­ra­dos, pa­ra­lím­pi­cos e po­pu­la­res. As ins­cri­ções co­me­çam no dia 15 do cor­ren­te e ter­mi­nam a 15 de De­zem­bro na Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal de Vi­a­na e ou­tros lu­ga­res a de­sig­nar.

"A São Silvestre de Vi­a­na é ex­ten­si­va a to­dos os atle­tas na­ci­o­nais e es­tran­gei­ros de ou­tros mu­ni­cí­pi­os, in­te­res­sa­dos a par­ti­ci­par da fes­ta", es­cla­re­ceu.

A ini­ci­a­ti­va da Ad­mi­nis­tra­ção de Vi­a­na dei­xou en­can­ta­do os mu­ní­ci­pes. O re­go­zi­jo de ca­da um dos en­tre­vis­ta­dos ser­viu de pre­nún­cio do ala­van­car do atle­tis­mo na lo­ca­li­da­de. Jo­a­quim Ma­nu­el, atle­ta pa­ra­lím­pi­co e mo­ra­dor no bair­ro Es­ta­la­gem, as­se­gu­rou que a es­treia da com­pe­ti­ção ser­ve de an­te­câ­ma­ra da São Silvestre de Lu­an­da, a co­que­lu­che da re­gião aus­tral de Áfri­ca.

"A ini­ci­a­ti­va é lou­vá­vel. No nos­so mu­ni­cí­pio, são re­a­li­za­das pou­cas pro­vas ou qua­se não há. A es­treia da com­pe­ti­ção vai per­mi­tir a mim e a ou­tros me­lhor pre­pa­ra­ção pa­ra a São Silvestre de Lu­an­da a 31 de De­zem­bro", dis­se o atle­ta pa­ra­lím­pi­co.

Constância An­tó­nio, re­si­den­te na vi­la se­de de Vi­a­na, dis­se que "é bem vin­da a com­pe­ti­ção" por se evi­tar os ris­cos no úl­ti­mo dia do ano.

"A Ad­mi­nis­tra­ção es­tá de pa­ra­béns pe­la ini­ci­a­ti­va. Exis­tem mui­tos po­pu­la­res que gos­tam da São Silvestre de Lu­an­da, mas não par­ti­ci­pam de­vi­do à ho­ra de dis­pu­ta e à dis­tân­cia que se­pa­ra do lo­cal de re­si­dên­cia. No meu ca­so, vou evi­tar cor­rer ris­cos de sair à noi­te do Es­tá­dio dos Co­quei­ros e pou­pa­rei o di­nhei­ro de tá­xi. A mi­nha ca­sa é pró­xi­ma do lo­cal da com­pe­ti­ção", jus­ti­fi­cou a não fe­de­ra­da.

ARIMATEIA BAP­TIS­TA

A cor­ri­da é ex­ten­si­va a to­dos os atle­tas de ou­tros mu­ni­cí­pi­os de Lu­an­da e do país

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.