Jornal dos Desportos : 2020-03-26

ÚLTIMA : 17 : 17

ÚLTIMA

Quinta-feira, ÚLTIMA 26 de Março de 2020 FÓRMULA 1 McLaren muda o carro Escuderia recebe autorizaçã­o para usar motor Mercedes em 2021 A destacou.A McLaren, assim como demais equipas da Fórmula1, continua a aguardar pelo desfecho da crise do coronavíru­s. A pandemia fez as oito primeiras provas de 2020 serem adiadas ou canceladas. A previsão mais optimista é de que a disputa tenha início em Junho, com o GP do Canadá. O novo regulament­o da F1 foi adiado em um ano, mas o acordo entre McLaren e Mercedes ainda entra nas contas de 2021. Assim, a escuderia alaranjada recebeu permissão para fazer mudanças no MCL35, desenvolvi­do com motor Renault em mente. da Fórmula 1, durante um momento de incerteza mundial. “Não há como escapar da severidade da pressão que existe sobre o desporto agora. Da mesma forma que a decisão de introduzir o novo regulament­o teve o objectivo de melhorar a saúde de longo prazo da F1, a de adiar foi tomada da mesma forma. Nós apoiamos o adiamento e tivemos um papel activo nas conversas sobre isso. Nós reconhecem­os que é crucial proteger a saúde financeira de todas as equipas, ao mesmo tempo em que pensamos num grid equilibrad­o quando formos correr”, Seidl destaca, que foi necessária uma autorizaçã­o especial para fazer mudanças para 2021, isso enquanto rivais deixam os bólidos como estão. “Essa decisão não impacta a nossa mudança para o motor Mercedes em 2021”, disse Seidl, falando ao site ‘RaceFans’. “Ainda vamos ter autorizaçã­o para fazer mudanças necessária­s no nosso carro para acomodar o motor”, continuou. Seidl também manifestou apoio à decisão de adiar a introdução do novo regulament­o em um ano. O dirigente destaca que é importante focar na saúde financeira McLaren fechou o acordo para receber motores Mercedes em 2021, quando o novo regulament­o estava previsto para entrar em vigor. O coronavíru­s já adiou as mudanças para 2022, mas nada muda para a escuderia alaranjada: o plano ainda é competir com a unidade de potência alemã no próximo ano, mesmo que com carros essencialm­ente idênticos aos de 2020. Isso, entretanto, traz um novo tipo de desafio: o MCL35 de 2020 foi desenhado para competir com motor Renault e não Mercedes. O chefe Andreas

© PressReader. All rights reserved.