Ven­cer 5 anos

Super Fashion - - Editorial -

Deus aben­çoe a Su­per Fashi­onn!

ven­cer­cin­co anos é ven­cer de­sa­fi­os, lu­tas, fan­tas­mas in­ter­nos, ven­cer o sis­te­ma eco­nó­mi­co, uma cri­se mundial, é ven­cer to­das as adi­ver­si­da­des que a vida nos im­põe. Ven­cer cin­co anos a fa­zer e de­fen­der a mo­da em An­go­la e além fron­tei­ras e ser re­co­nhe­ci­da a ní­vel in­ter­na­ci­o­nal, ga­nhar pré­mi­os na­ci­o­nais. Ge­rir e ven­cer es­ta equi­pa de tra­ba­lho to­dos di­as, pa­ra co­lo­car cada edi­ção men­sal nas ban­cas pa­re­ce fá­cil! Mas não, não é, não tem si­do, nun­ca foi fá­cil atin­gir o su­ces­so.

Qua­se, qua­se de­sis­ti. Hou­ve uma al­tu­ra em que dis­se pa­ra mim 'aca­bou a Su­per Fashi­onn!'. Mas Deus dá a cada um a cruz que con­se­gue car­re­gar. En­fren­tar e ul­tra­pas­sar os de­sa­fi­os que nos são im­pos­tos pe­las ad­ver­si­da­des da vida tor­na-nos mais com­pe­ten­tes e ca­pa­ci­ta-nos pa­ra ven­cer mais e mais de­sa­fi­os. A sen­sa­ção de lu­tar e ven­cer é a me­lhor que um ser hu­ma­no po­de ter nes­ta vida. Nun­ca fui uma mu­lher de me dei­xar ven­cer! E ho­je di­go que va­leu a pe­na, eu ven­ci, e tra­go aqui a edi­ção dos nos­sos cin­co anos de exis­tên­cia.

É já um lon­go per­cur­so, mas pas­sou tão rá­pi­do, como to­das as coi­sas bo­as. Pa­re­ce que foi on­tem que foi lan­ça­da a Su­per Fashi­onn, mas ho­je es­ta­mos a co­me­mo­rar o nos­so quin­to ani­ver­sá­rio. Que ale­gria is­so me traz, meu Deus! A mo­da es­tá no meu DNA, é a mi­nha mai­or pai­xão! Cada vez que de­ci­do en­tre­gar a di­re­ção exe­cu­ti­va da Su­per Fashi­onn nou­tras mãos é como se ela não acei­tas­se, como se es­ta re­vis­ta me qui­ses­se ape­nas a mim, a sua mãe. E aí te­nho que pa­rar e dar o má­xi­mo de aten­ção, ve­ri­fi­car cada pá­gi­na, cada en­tre­vis­ta, re­ti­fi­car a pa­gi­na­ção, pro­du­zir edi­to­ri­ais, ir a reu­niões de mar­ke­ting, li­gar pa­ra os cli­en­tes, dis­tri­bui­do­ra, apro­var as ar­tes, em su­ma fa­zer um pou­co de tu­do. Dá­me imen­so tra­ba­lho, con­fes­so, mas ao mes­mo tem­po dá-me imen­so pra­zer. Por­que amo tu­do que fa­ço e pa­ra mim, na mo­da, o céu é o meu li­mi­te.

A úni­ca cer­te­za que te­nho ho­je é que que­ro de­di­car o res­to da mi­nha vida a se­guir a mi­nha pai­xão pela mo­da, fa­zer e ser a mo­da em An­go­la, em Áfri­ca e no mun­do.

To­do o su­ces­so tem por trás um tra­ba­lho ár­duo e uma equi­pa co­e­sa e mui­to com­pe­ten­te. Há em quem eu te­nha acre­di­ta­do des­de o iní­cio des­te pro­je­to, aque­les an­jos em for­ma de pes­so­as que Deus me en­vi­ou pa­ra mon­tar, le­var e gui­ar es­te pro­je­to. A es­ses an­jos de­vo to­da mi­nha gra­ti­dão: Ma­ria San­tos e Ana Kai­se­ler, po­dia es­cre­ver 100 pá­gi­nas ex­pres­san­do a gra­ti­dão que sin­to por vo­cês, mas não se­ria su­fi­ci­en­te.

Há aque­les que tam­bém fi­ze­ram par­te do pon­to de par­ti­da pa­ra a re­a­li­za­ção des­te so­nho e que ho­je já não es­tão a tra­ba­lhar con­nos­co mas a quem de­vo a mi­nha mais pro­fun­da gra­ti­dão: Mar­cos Do­min- gues, Jo­a­na Wil­son, Se­co Ca­ma­rá, El­sa Fa­ria, Pe­dro Ta­vi­ra, Pe­dro So­a­res e Va­nia Be­ne­di­ta.

Ao lon­go do ca­mi­nho apa­re­ce­ram ou­tros an­jos que per­man­cem nes­se pro­je­to: Jú­lio Cé­sar, meu ad­mi­nis­tra­ti­vo, João Go­mes, meu ges­tor on­li­ne, a vo­cês que têm si­do o meu su­por­te e têm su­por­ta­do as mi­nhas ma­ni­as de per­fei­ção e exi­gên­ci­as atrás de exi­gên­ci­as, o meu mais pro­fun­do agra­de­ci­men­to. A to­dos ou­tros co­la­bo­ra­do­res des­sa equi­pa - Ya­ra Gra­ci­e­la, Ca­el Pas­co­al, To­más San­tos, Ma­nu­el Tito Luís, Cle­men­ti­na Cu­di Nhin­ga, Lu­zo­lo Vi­ei­ra e Emí­lia Nu­nes - o meu obri­ga­do.

Aos nos­sos fiéis cli­en­tes, aos nos­sos lei­to­res, aos ar­di­nas, à dis­tri­bui­do­ra, aos nos­sos par­cei­ros Maison de Be­au­té em no­me da Luissandra Car­va­lho, Ca­be­le­rei­ro Lo­ok a La Gla­mour, aos fo­tó­gra­fos e a to­dos que os con­fi­a­ram em nós nes­tes cin­co anos, aqui vai o meu mais pro­fun­do agra­de­ci­men­to por acre­di­ta­rem em mim.

Ho­je, ao fe­char es­ta edi­ção em que con­vi­dá­mos cin­co es­ti­lis­tas an­go­la­nas de re­no­me de di­fe­ren­tes ge­ra­ções, mas mu­lhe­res que mui­to têm con­tri­buin­do pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to da mo­da em An­go­la, Eli­sa­beth San­tos, Di­na Si­mão, Li­se­te Po­te, So­raya da Pi­e­da­de e Na­dir Ta­ti, to­das per­so­na­li­da­des dig­nas pa­ra co­me­mo­rar os nos­sos cin­co anos.

Fi­co com a sen­sa­ção de mis­são cum­pri­da ao lon­go des­tes cin­co anos, apren­di mui­to a cada edi­ção, com cada mem­bro des­ta equi­pa e sin­to que eu sou a Su­per Fashi­onn. Por is­so, pre­ci­so de­la pa­ra me sen­tir vi­va e ela de mim, pa­ra con­ti­nu­ar a vi­ver.

Obri­ga­do meu Deus por me dar for­ças e co­ra­gem pa­ra en­fren­tar to­das as ad­ver­si­da­des e man­ter es­te pro­je­to fir­me.

À mi­nha mãe que tem si­do mi­nha ins­pi­ra­ção pa­ra me tor­nar uma pes­soa cada vez me­lhor e con­ti­nu­ar a lu­tar e acre­di­tar nos meus so­nhos;

A vo­cê que ti­rou uns mi­nu­tos do seu pre­ci­o­so tem­po pa­ra ler es­tas palavras que vêm do meu co­ra­ção pa­ra es­ta lin­da re­vis­ta que es­tá em su­as mãos.

Eu ven­ci os cin­co anos, por­que nas­ci pa­ra ven­cer! Que ve­nham mais 100 anos pa­ra que vo­cê con­ti­nue a... Res­pi­rar mo­da! Pa­ra­béns à Su­per Fashi­onn Re­vis­ta!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.