ANor­te,

Super Fashion - - Evento - Ma­ri­ne­la lis­boa

Rut­neith Can­guen­gue, foi eleita Miss CPLP An­go­la. O even­to te­ve lu­gar no dia 5 de Ou­tu­bro, no Pal­mei­ras Club.

A quar­ta edi­ção da ga­la de elei­ção da Miss CPLP An­go­la te­ve a par­ti­ci­pa­ção de 20 can­di­da­tas re­pre­sen­tan­tes das 18 pro­vín­ci­as e ou­tras du­as es­co­lhi­das pelo co­mi­té.

Du­ran­te um mês, as can­di­da­tas pas­sa­ram por um pe­río­do de for­ma­ção pa­ra uma me­lhor apre­sen­ta­ção. Na dis­pu­ta da co­roa, a can­di­da­ta Rut­neith Can­guen­gue e a can­di­da­ta Lur­des António ti­ve­ram de es­pe­rar an­si­o­sa­men­te pelo re­sul­ta­do en­quan­to o jú­ri ti­nha a gran­de ta­re­fa de ele­ger a su­ces­so­ra de Lu­ke­nia Fer­nan­des, Miss CPLP 2017.

A re­pre­sen­tan­te da Hui­la fi­cou com tí­tu­lo de pri­mei­ra da­ma de ho­nor e Bru­na de Car­va­lho foi eleita se­gun­da da­ma. A can­di­da­ta Ju­dél­sia Ba­che, da pro­vín­cia do Uí­ge, re­pre­sen­ta­rá An­go­la no Miss Mun­do 2018. A Miss Fo­o­to­ge­nia é Bru­na de Car­va­lho, da pro­vín­cia do Cu­ne­ne, e a Miss Sim­pa­tia é Rut­neith Can­guen­gue, que acu­mu­lou com o pri­mei­ro lu­gar.

"Qual­quer uma das can­di­da­tas po­de­ria ter ven­ci­do o pré­mio mas, sen­do eu a es­co­lhi­da, pre­ten­do re­pre­sen­tar com sa­be­do­ria o país na ga­la da CPLP", dis­se a no­va Miss CPLP An­go­la.

De­mo­cra­cia é si­no­ni­mo de azul royal, uma cor ale­gre e ele­gan­te da car­te­la de mo­da, fi­ca óti­ma em qual­quer bió­ti­po de ho­men. Tam­bém co­nhe­ci­da como azul Klein, a cor le­van­ta a ima­gem de qual­quer um. Pa­ra va­ri­ar a nor­ma­li­da­de dos fa­tos pre­tos ou cin­za, os ho­mens bus­ca­ram no­vas pos­si­bi­li­da­des quan­do se tra­ta dos fa­tos. O azu­lão foi elei­to como a no­va cor sen­sa­ção, sen­do uma cor “tren­ding” os ho­mens não fi­ca­ram pa­ra trás e usa­ram e abu­sa­ram da cor nos di­fe­ren­tes cor­tes de fa­to, slim fit ou não.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.