Dei­xe o Na­tal in­va­dir a sua ca­sa

É ape­nas uma vez por ano e por is­so não de­ve­mos re­sis­tir a de­co­rar a nos­sa ca­sa de uma pon­ta à ou­tra quan­do chega a qua­dra na­ta­lí­cia. O Na­tal é paz e to­le­rân­cia, é fa­mí­lia e amor e quan­to mais a nos­sa ca­sa nos fi­zer lem­brar is­so me­lhor. Fe­liz Na­tal!

Super Fashion - - Lifestyle Decoração -

ár­vo­re de Na­tal

A ár­vo­re é o sím­bo­lo do Na­tal em qual­quer ca­sa. A me­lhor op­ção é er­guer­mos a nos­sa ár­vo­re no es­pa­ço da ca­sa on­de mais con­vi­ve­mos como, por exem­plo, na sa­la e cha­mar to­da a fa­mí­lia, es­pe­ci­al­men­te os mais pe­que­nos, pa­ra a en­fei­tar. E lem­brar­mo-nos que tam­bém aqui mui­to se ino­vou: a ár­vo­re de Na­tal já não pre­ci­sa ser ver­de. Po­de ser branca, a lem­brar a ne­ve da ter­ra do Pai Na­tal na La­pó­nia, ou até dou­ra­da ou ro­sa. A ima­gi­na­ção é o nos­so li­mi­te.

Por­ta de en­tra­da

É à por­ta de en­tra­da que da­mos as bo­as vin­das à nos­sa fa­mí­lia na noite da Con­so­a­da. É na por­ta de en­tra­da que co­me­ça­mos a mos­trar como dentro da nos­sa ca­sa se vi­ve o es­pí­ri­to de Na­tal. Co­me­ce­mos en­tão os en­fei­tes da qua­dra na­ta­lí­cia exa­ta­men­te por aqui. Op­ções não fal­tam, des­de as tra­di­ci­o­nais co­ro­as de flo­res se­cas ou de aze­vi­nho até aos mais mo­der­nos Pais Na­tais em te­ci­do ou es­tre­las bri­lhan­tes.

Por­tas e ja­ne­las

A de­co­ra­ção de Na­tal es­ten­de-se a to­da a ca­sa. Por is­so, não nos po­de­mos es­que­cer dos pu­xa­do­res das por­tas e ja­ne­las, on­de po­de­mos pen­du­rar pe­que­nos Pais Na­tais, es­tre­las, si­ni­nhos, gui­zos... Cada vez que abrir­mos uma por­ta, é cer­to que o es­pí­ri­to de Na­tal vai impôr-se.

Me­sa da Con­so­a­da

Os me­lho­res mo­men­tos de Na­tal vi­vem-se à me­sa da Con­so­a­da on­de a fa­mí­lia se reú­ne to­dos os anos pa­ra co­mer, be­ber, con­vi­ver e co­me­mo­rar um gran­de dia de fes­ta. O cen­tro de me­sa se­rá is­so mes­mo, o cen­tro das aten­ções. Com flo­res pra­te­a­das ou dou­ra­das, com ve­las, com en­fei­tes mil... Na me­sa de Na­tal de­ve­mos apos­tar na es­co­lha da to­a­lha, dos run­ners, dos ta­lhe­res e do ser­vi­ço de lou­ça da avó que só usa­mos em oca­siões es­pe­ci­ais... tão es­pe­ci­ais como a noite de Na­tal quan­do jun­ta­mos to­da a fa­mí­lia à me­sa.

Por to­da a ca­sa

Os en­fei­tes de Na­tal de­vem es­pa­lhar-se por to­da a ca­sa. Nos apa­ra­do­res, nas me­sas, em qual­quer mó­vel po­de­mos, e de­ve­mos, co­lo­car en­fei­tes de Na­tal - con­jun­tos de bo­las, re­nas, ve­las... As letras de ma­dei­ra com as palavras Mer­ry Ch­rist­mas es­tão na mo­da e fazem um vis­ta­ço em qual­quer ca­sa. Use­mos e abu­se­mos da de­co­ra­ção na­ta­lí­cia. Afi­nal, Na­tal é só uma vez por ano e de­ve­mos des­fru­tar ao má­xi­mo da qua­dra de que to­dos tan­to gos­ta­mos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.