per­fu­me pa­ra ca­be­los

PERFUMES PA­RA O CA­BE­LO

Super Fashion - - Índice - POR MA­RIA SANTOS

aca­bou de sair do ba­nho e pou­co de­pois o seu ca­be­lo já ab­sor­veu chei­ros de­sa­gra­dá­veis que a in­co­mo­dam. Vai a um bar e fi­ca com o ca­be­lo a chei­rar a ta­ba­co. Vai a um res­tau­ran­te e o seu ca­be­lo fi­ca com o chei­ro de co­mi­da...

Quem não quer um ca­be­lo chei­ro­so e pro­lon­gar a sen­sa­ção de la­va­do e a fres­cu­ra de um ba­nho?

O mer­ca­do da be­leza apre­sen­ta so­lu­ções pa­ra es­te pro­ble­ma que tan­to nos in­co­ma­da. E co­mo per­fu­me não tem de ser usa­do ape­nas no cor­po, há fra­grân­ci­as es­pe­cí­fi­cas pa­ra uti­li­zar no ca­be­lo, que dei­xam um ras­to de aro­ma agra­dá­vel quan­do vai na rua. Is­to por­que a nos­sa ca­be­lei­ra é um bom di­fu­sor de aro­mas, além de atra­sar a tran­si­ção en­tre as vá­ri­as no­tas do per­fu­me. Re­sul­ta­do: o aro­ma du­ra mais e dei­xa o ras­to de per­fu­me tão de­se­ja­do.

Ou­tra boa ra­zão pa­ra usar per­fu­me pa­ra o ca­be­lo tem a ver com o fac­to de es­tes pro­du­tos ga­ran­ti­rem pro­te­ção so­lar e uma hi­dra­ta­ção ex­tra. Além dis­so, dão bri­lho, pro­te­gem dos rai­os UV e são an­ti-frizz.

Uma mu­lher que chei­ra bem é, cer­ta­men­te, uma mu­lher se­gu­ra. E o uso de per­fu­me no ca­be­lo é uma ga­ran­tia de que es­ta­rá sem­pre fres­ca e chei­ro­sa. No en­tan­to, mes­mo que se sin­ta ten­ta­da, não use o per­fu­me cor­po­ral no ca­be­ça, por­que con­tém mui­to ál­co­ol e irá fi­car com o ca­be­lo ba­ço e se­co.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.