Des­fi­les

It's Cou­tu­re baby!

Super Fashion - - Índice - POR PATRYCIA AFZAL

Fa­lar de Al­ta- Cos­tu­ra é fa­lar de ar­te.

Uma ar­te as­sen­te fir­me­men­te num con­cei­to for­te de ex­clu­si­vi­da­de, ex­per­ti­se e mi­nú­cia.

A tem­po­ra­da en­cer­ra o Fashi­on month e é ex­clu­si­va­men­te re­a­li­za­da em Pa­ris.

O ta­len­to che­ga dos qua­tro can­tos do mun­do e com ele a va­ri­e­da­de de in­fluên­ci­as téc­ni­cas ar­te­sa­nais e o es­ti­lo mui­to plu­ral, ora clás­si­co ora di­ver­gen­te de quem par­ti­ci­pa na mos­tra mais eli­tis­ta do pla­ne­ta.

As cons­tan­tes na Al­ta- Cos­tu­ra são a exi­gên­cia e a ex­ce­lên­cia, tan­to na re­a­li­za­ção, co­mo nas ma­té­ri­as pri­mas. As mai­sons res­pei­tam mé­to­dos rí­gi­dos de sa­voir-fai­re, pa­ra ob­ter e con­ser­var o se­lo Hau­te- Cou­tu­re.

As pre­ci­o­sas pe­ças nas­cem e são cons­truí­das em es­ca­la ar­te­sa­nal, co­mo ver­da­dei­ras obras de ar­te pa­ra as cer­ca de 5 mil cli­en­tes a ní­vel glo­bal, que go­zam do pri­vi­lé­gio de po­der con­su­mir es­ta ar­te. Pa­ra to­dos os ou­tros, a Al­taCos­tu­ra ofe­re­ce-se aos olhos cu­ri­o­sos de quem apre­cia a mo­da no seu me­lhor.

Es­ta tem­po­ra­da as­sis­ti­mos ao iní­cio de uma mu­dan­ça que, em­bo­ra não se­ja mui­to sig­ni­fi­ca­ti­va, de­fi­ne-se.

A cli­en­te Al­ta- Cos­tu­ra é mais jo­vem, tem uma vi­são di­fe­ren­te da mo­da, ou­tras ex­pec­ta­ti­vas e ou­tros va­lo­res, ins­cre­ve-se num re­gis­to mais des­po­ja­do vol­ta­do pa­ra o fu­tu­ro, um fu­tu­ro com uma es­té­ti­ca, rit­mos e con­tor­nos di­fe­ren­tes.

Os de­sig­ners en­ten­de­ram e é fla­gran­te o de­se­jo de con­quis­tar as mil­le­ni­als. A Al­ta- Cos­tu­ra nun­ca foi tão par­ti­cu­lar­men­te in­te­res­san­te, é jo­vem, fres­ca, so­fis­ti­ca­da, bo­ni­ta e mo­ra em Pa­ris.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.