Black or red?

Super Fashion - - Moda -

CARNEIRO

Os pro­gres­sos se­rão mais len­tos do que é ha­bi­tu­al, tal­vez por es­tar con­fu­so quan­to aos seus ver­da­dei­ros ob­je­ti­vos pa­ra a sua vi­da. A au­to­es­ti­ma es­tá em al­ta e é uma boa al­tu­ra pa­ra com­prar rou­pas e aces­só­ri­os, já que o seu bom gos­to es­tá mui­to apu­ra­do. O amor en­trou nu­ma fa­se feliz e os pro­ble­mas po­de­rão ser­vir pa­ra for­ta­le­cer a re­la­ção. No tra­ba­lho, evi­te con­fli­tos com co­le­gas que só o que­rem des­ta­bi­li­zar. As fi­nan­ças es­tão em boa fa­se e po­de­rá ga­nhar di­nhei­ro fa­cil­men­te. Saú­de boa, mas a pe­dir mais des­can­so.

TOURO

A saú­de me­lho­ra dia a dia, mas de­ve con­ti­nu­ar a des­can­sar e re­la­xar pa­ra se sen­tir no au­ge. Adap­te-se às si­tu­a­ções e ten­te não pro­vo­car agi­ta­ções. Dei­xe as ques­tões da car­rei­ra um pou­co de la­do e con­cen­tre-se no lar, na fa­mí­lia e no de­sen­vol­vi­men­to psi­co­ló­gi­co. Des­cu­bra a sua re­gião de con­for­to emo­ci­o­nal e apren­da a agir a par­tir daí. É um mês de me­lho­ri­as no amor. Um re­la­ci­o­na­men­to in­ter­rom­pi­do re­to­ma­rá seu cur­so. As fi­nan­ças vão me­lho­rar e con­tro­lar bem e pro­je­tar co­mo fa­zer ren­der es­ses ga­nhos.

GÉMEOS

Vai es­tar mui­to con­cen­tra­do nos as­sun­tos pro­fis­si­o­nais, tan­to mais que a sua em­pre­sa se­rá pal­co de lu­tas pe­lo po­der. E vo­cê tam­bém te­rá de lu­tar pa­ra man­ter o seu car­go, o que o obri­ga­rá a ser rá­pi­do nas su­as ações. A vi­da amo­ro­sa man­tém-se es­tá­vel, tal co­mo as ami­za­des. Aliás, am­bos os cam­pos vão pro­por­ci­o­nar-lhe mo­men­tos fe­li­zes. Po­dem sur­gir des­pe­sas ines­pe­ra­das, mas em prin­cí­pio se­rá uma si­tu­a­ção pas­sa­gei­ra que não afe­ta­rá a sua saú­de fi­nan­cei­ra. Es­te é um bom pe­río­do pa­ra de­sen­vo­ver a sua es­pi­ri­tu­a­li­da­de.

CARANGUEJO

Es­pe­ram-se bas­tan­tes pro­gres­sos na área pro­fis­si­o­nal, com o seu es­ta­tu­to a ele­var­se. Ape­sar de sem­pre ter si­do in­tui­ti­vo em ques­tões de di­nhei­ro, vai ter a in­tui­ção ago­ra ain­da mais agu­ça­da. A ten­dên­cia é ga­nhar di­nhei­ro com har­mo­nia, de mo­do a não en­trar em con­fli­to com seus ide­ais e es­ti­lo de vi­da. Vai ter opor­tu­ni­da­de pa­ra fa­zer o que re­al­men­te gos­ta e ten­de­rá a gas­tar di­nhei­ro na sua sa­tis­fa­ção pes­so­al. Os le­o­ni­nos que têm fi­lhos po­dem en­trar em con­fli­to com eles nes­te pe­río­do. Saú­de boa, mas aten­ção à di­e­ta e ao ta­ba­co.

LEÃO

Con­ti­nue a con­cen­trar-se na har­mo­nia emo­ci­o­nal, em sen­tir-se bem e em cri­ar con­di­ções pa­ra uma vi­da fa­mi­li­ar es­tá­vel. No tra­ba­lho tam­bém vi­ve­rá mo­men­tos po­si­ti­vos. Aque­les que pro­cu­ram em­pre­go ou pre­ten­dem con­tra­tar te­rão gran­de su­ces­so. No cam­po amo­ro­so, as pers­pe­ti­vas são igual­men­te mui­to bo­as e po­de­rá co­nhe­cer al­guém mui­to im­por­tan­te. As fi­nan­ças es­tão bem mas não de­ve em­bar­car em ex­ces­sos de oti­mis­mo nem gas­tar de­ma­si­a­do. Na saú­de, aten­ção aos ex­ces­sos pro­por­ci­o­na­dos pe­la boa vi­da.

VIRGEM

Em­bo­ra se en­con­tre num ci­clo de in­de­pen­dên­cia pes­so­al, de­ve ser so­ciá­vel e dar-se com os que o ro­dei­am. Não pen­se que con­se­gue tu­do so­zi­nho, pre­ci­sa­rá da aju­da dos ou­tros. Às ve­zes é pre­ci­so ce­der e fa­zer con­ces­sões. Só as­sim man­te­rá fir­mes as su­as re­la­ções, de ami­za­de e fa­mi­li­a­res. Pa­ra os sol­tei­ros, o mês vai pro­por­ci­o­nar mui­tas opor­tu­ni­da­des amo­ro­sas sem com­pro­mis­sos. Mas aten­ção, por­que na ex­pe­ta­ti­va de agra­dar à pes­soa ama­da po­de­rá fa­zer gas­tos im­pen­sa­dos. Re­la­xe quan­do se sen­tir can­sa­do.

BALANÇA

Ape­te­ce-lhe mui­to vi­a­jar e é es­se de­se­jo que o mo­ve. E até uma boa al­tu­ra pa­ra o fa­zer, não se pers­pe­ti­van­do que per­ca gran­des acon­te­ci­men­tos no tra­ba­lho e em ca­sa. Fa­ça a ma­la e apro­vei­te pa­ra se di­ver­tir e fa­zer com­pras pa­ra si. Vo­cê sen­te-se sau­dá­vel e trans­bor­da ener­gia, ao con­trá­rio res­to do mun­do que an­da mais de­va­gar por cau­sa dos eclip­ses. Não dei­xe que a im­pa­ci­ên­cia afe­te os seus pla­nos. As fi­nan­ças e as ques­tões pro­fis­si­o­nais me­lho­ram qu­a­se no fi­nal do mês. O amor não so­fre­rá gran­des al­te­ra­ções.

ESCORPIÃO

Es­te mês de­ve ser mais pa­ci­en­te e não for­çar os acon­te­ci­men­tos. As bo­as opor­tu­ni­da­des che­ga­rão pa­ra quem sou­ber aguar­dar. A saú­de e a vi­ta­li­da­de são ex­ce­len­tes o mês to­do, mas mes­mo as­sim li­mi­te sua agen­da quan­do se sen­tir mais can­sa­do. Os as­tros pers­pe­ti­vam mu­dan­ças fi­nan­cei­ras de lon­go pra­zo. No amor, po­de ter al­guns mo­men­tos de de­sen­ten­di­men­to, mas quan­do a po­ei­ra as­sen­tar a re­la­ção fi­ca­rá mais for­te. No tra­ba­lho, po­de­rá ser fa­vo­re­ci­do por al­te­ra­ções que acon­te­ce­rão na sua em­pre­sa.

SAGITÁRIO

Pros­si­ga em di­re­ção aos seus ob­je­ti­vos. A re­a­li­za­ção pes­so­al e a fe­li­ci­da­de per­ten­cem-lhe e po­de­rá ter aqui­lo que de­se­ja. Não é a me­lhor al­tu­ra pa­ra se pre­o­cu­par com a car­rei­ra, mas sim pa­ra dar mais aten­ção às ques­tões do­més­ti­cas. Po­de pa­re­cer que as am­bi­ções pro­fis­si­o­nais an­dam pa­ra trás, mas é ape­nas apa­rên­cia. Vai es­tar mui­to atra­en­te pa­ra o se­xo opos­to e com ele­va­da au­to­es­ti­ma. O amor pre­ci­sa­rá de tem­po pa­ra se de­sen­vol­ver. A saú­de es­tá boa, em­bo­ra te­nha ne­ces­si­da­de de fa­zer equi­lí­bri­os com uma di­e­ta ri­go­ro­sa.

CAPRICÓRNIO

Es­tá a atra­ves­sar um tem­po de for­te in­de­pen­dên­cia pes­so­al e au­to­con­fi­an­ça. Tem for­ça pa­ra con­se­guir o que de­se­ja, mas não con­fun­da con­fi­an­ça com ar­ro­gân­cia. Es­te se­rá, aliás, um pe­río­do em que as pes­so­as an­dam mui­to sen­sí­veis e po­dem sen­tir-se ma­go­a­das com a for­ma co­mo as coi­sas lhes são di­tas, in­clu­si­ve vo­cê. Vai sen­tir-se can­sa­do da con­fu­são à sua vol­ta e sen­ti­rá ne­ces­si­da­de de se iso­lar do mun­do. Vai sen­tir-se bem fi­si­ca­men­te e com von­ta­de de pra­ti­car des­por­to. A li­bi­do es­ta­rá em al­ta.

AQUÁ­RIO

A saú­de es­ta­rá me­lhor, mas ain­da ha­ve­rá ne­ces­si­da­de de des­can­sar e de re­la­xar. Dei­xe que se­ja o seu cor­po de­ter­mi­nar a sua agen­da, não im­po­nha es­for­ços. Adop­te um es­ti­lo de vi­da que crie as con­di­ções pa­ra ser feliz. Mas de­ve dei­xar de la­do es­sa in­sis­tên­cia em que­rer ser sem­pre o cen­tro das aten­ções, o mais po­pu­lar da fes­ta. Vai tra­ba­lhar mui­to, mas is­so não sig­ni­fi­ca que não se di­ver­ti­rá. A vi­da amo­ro­sa es­ta­rá mais cal­ma e os sol­tei­ros não se de­vem apres­sar. Fi­nan­ças es­tá­veis, mas a exi­gi­rem cau­te­la nos gas­tos.

PEI­XES

Ma­xi­mi­ze a ener­gia pen­san­do me­nos, con­cen­tran­do-se no es­sen­ci­al. De­le­gue ta­re­fas sem­pre que pos­sí­vel. Po­de­rá ha­ver con­fu­são com as­sun­tos do­més­ti­cos e fa­mi­li­a­res. O amor se­rá com­pli­ca­do por con­fli­tos fa­mi­li­a­res: ou eles não apro­vam a pes­soa ama­da ou a pes­soa ama­da não os apro­va a eles. O mai­or de­sa­fio é har­mo­ni­zar amor, car­rei­ra e fa­mí­lia. Ca­da um pu­xa nu­ma di­re­ção e en­tra em con­fli­to com os ou­tros. A sua ta­re­fa é fa­zer com que to­dos se har­mo­ni­zem. Não per­mi­ta que os al­tos e bai­xos das fi­nan­ças afe­tem a sua saú­de.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.