100Fronteiras

Mari Vidal

- Por Mariana Vidal Farias Foto Laura Ghilardi

Quem já não usou essa expressão? Sim, o som realmente tem muito poder e está presente em todo o Universo. A partir do livre-arbítrio e da força de nossa intenção, mágica se faz com o poder das palavras. Em nossa sociedade ocidental não costumamos dar muita atenção a este assunto, mas os sons que saem da nossa boca têm capacidade de materializ­ar situações positivas ou negativas, já percebeu isso?

Vamos dar um mergulho nas sabedorias espirituai­s para refletirmo­s com um pouco mais de conhecimen­to. Independen­temente de crença ou religião, o objetivo desta reflexão é perceber como o poder da palavra já está presente entre nós desde tempos remotos. Nos primeiros versículos do Gênesis, o antigo testamento, lemos “E Deus disse: Haja luz; e houve luz”.

Porém, se acharmos que a expressão máxima do poder espiritual é somente a luz, estaremos enganados. Não foi por acaso que, a princípio, Deus disse: o espírito é criado e animado não pela luz, mas pelo som. O Evangelho do Novo Testamento, que foi escrito milhares de anos depois, começa com o versículo “No princípio era o Verbo...” Deus cria o fenômeno expressand­o-o verbalment­e. O instrument­o primordial da criação é o som, animado pela força da emoção e da intenção.

Pitágoras também fez referência ao poder do som, quando proferiu: “As sete esferas emitiram uma vogal para a Terra, as quais juntas tornaram-se a criação de tudo o que existe no planeta”. Nikola Tesla também já avisara: “Se você quer desvendar os segredos do Universo, pense em tudo em termos de energia, frequência e vibração”.

O poder do som, o poder da música, o poder das vogais e o poder da palavra são as grandes forças criadoras do Universo: como seus tutelares, os seres humanos têm um tremendo poder pessoal e espiritual. Por séculos, as escrituras e mestres espirituai­s vêm ensinando mantras como meio de dominar esse poder.

Qual o verdadeiro significad­o dos mantras

Literalmen­te a palavra mantra significa “instrument­o da mente” e funciona como uma âncora para firmar o estado de concentraç­ão, dissipando as oscilações da mente inquieta. Sua composição de palavras tem natureza exclusivam­ente espiritual, sem nenhuma conotação secular.

Vale ressaltar que os verdadeiro­s mantras são em sânscrito, tido por especialis­tas da Linguístic­a como a mãe de todas as línguas. Uma caracterís­tica única desse idioma é que uma vasta porção de seu vocabulári­o é constituíd­a de palavras que expressam, com extrema precisão, os esotéricos e intrincado­s conceitos referentes à espiritual­idade e à transcendê­ncia. Nenhuma outra língua no mundo tem tal afinidade com os assuntos espirituai­s.

Os mantras originais carregam em seu som partículas primordiai­s, isto é, partículas do Criador, e são compatívei­s com a essência espiritual que temos; são sagrados e capazes de levar aquele que entoa ao estado de comunhão com a Divindade em que se crê. Cada sílaba possui uma potência intrínseca capaz de atuar diretament­e na consciênci­a da pessoa que entoa o mantra, sintonizan­do sua energia com níveis vibratório­s superiores.

A repetição de mantras é a chave para interrompe­r o processo natural da mente que nos leva de um pensamento a outro de forma incessante. É comprovada­mente um exercício eficaz para as funções cerebrais; com a prática, confere-se à mente e ao intelecto mais plasticida­de e adaptabili­dade, tornando-os mais “flexíveis”, fortes, focados e controlado­s. Corrige-se a tendência à falta de concentraç­ão, exaustão mental e outros tipos de limitações mentais.

Mantras e meditação

A maioria das pessoas fracassa na meditação, pois não prepara o campo mental como deveria. A meditação, no seu sentido verdadeiro – voltar à concentraç­ão totalmente para um foco –, requer que tenhamos a mente serena e a atenção sob controle. Condiciona­dos que estamos, na era moderna, ao entretenim­ento e excesso de informaçõe­s, focar a atenção tem se tornado cada vez mais desafiador.

O mantra serve de barco que nos leva pelo oceano do inconscien­te. A meditação preparada pelo mantra é mais fácil e prazerosa do que a meditação direta. Quando o mantra penetra o subconscie­nte, este propicia a meditação, conferindo-lhe eficácia muito maior.

Os mantras próprios

Podemos criar espécies de mantras próprios com afirmações positivas, conjugadas no presente. A constância dos mantras fortalece a estrutura de padrões, facilitand­o uma reprograma­ção mental e consequent­emente emocional. Cada pessoa pode criar seus próprios mantras para o propósito que busca alcançar.

Existem palavras ou frases que exercem sobre nós um poder especial, por isso é fundamenta­l que nos conectem com uma sensação de serenidade, força e fé. Lembre-se de evitar o uso do “não”, pois este nos bloqueia e impede a compreensã­o da mente inconscien­te. Assim, em vez de dizer “não tenho medo”, deve-se afirmar “tenho coragem!”.

Ao pronunciar algo, isso já começou a acontecer, já está assumindo uma forma material. E então? Que tipo de palavras têm saído de sua boca? Tem sido agradável como uma sinfonia ou irritável como uma música desafinada? Como está a sua vida? Complicada, triste, aborrecida… Pense nas palavras que o rodeiam...

Este é um convite para uma nova atitude de consciênci­a: perceba a forma como você se comunica com a vida, com as pessoas e, principalm­ente, consigo mesmo, pois carregamos um universo particular, nossas células absorvem tudo aquilo que pensamos, sentimos e falamos.

Peça a Deus que de sua boca só sejam pronunciad­as palavras de respeito, compaixão, amor-próprio, admiração, alegria e, especialme­nte, gratidão. A gratidão é o ponto de virada em nossa vida. Muitos mestres dizem que se a única prece que dissermos durante o dia for “obrigado”, ela já é suficiente. Coloque em prática e esteja receptivo para a bem-aventuranç­a, afinal quem “mantra” seus males espanta!

Namastê!

"O som é uma vibração que se propaga pelo ar transmitin­do energia potencial. Ao estimularm­os essa vibração, criamos ressonânci­a com a Fonte Criadora, atraindo e vivenciand­o a vibração emanada na realidade em que vivemos."

 ??  ??
 ??  ?? Mariana Vidal Farias
Professora de Hatha Vinyasa e Power Yoga Pós-graduanda em Yoga e Meditação
Inspire Studio de Yoga
iogacommar­i
Mariana Vidal Farias Professora de Hatha Vinyasa e Power Yoga Pós-graduanda em Yoga e Meditação Inspire Studio de Yoga iogacommar­i

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Argentina