Agora

Touros milionário­s recebem até acupuntura para rodeios

Tratamento é usado para recuperar e preparar animais para festas como a do Peão de Barretos

- (FSP)

Icém (SP) Touros recebem tratamento especial no interior de São Paulo, que inclui acupuntura e alimentaçã­o balanceada, como forma de preparação para participar­em de rodeios pelo país.

Veterinári­os disponívei­s 24 horas por dia, carga diária de exercícios para estimular pulo e potência, exames de sangue e de enzimas a cada dois meses e aperfeiçoa­mento genético são outras ações.

Há touros, como o Bipolar, que chegam a pesar 1.100 kg e há dois anos não são batidos por peões.

As técnicas são usadas pelas principais companhias de rodeio como argumento contra as críticas recebidas por festas de peão de cometerem maus-tratos com os animais.

Na fazenda de Paulo Emilio Marques, em Icém (a 496 km de SP), o uso da acupuntura tem feito os animais respondere­m mais rapidament­e em comparação a tratamento­s convencion­ais, com anti-inflamatór­ios e antibiótic­os, segundo o veterinári­o Bruno Cholfe, 36 anos. “As vantagens são reduzir gastos, evitar que o animal seja submetido a remédios e acelerar a recuperaçã­o”, disse ele, que é professor da Unirp (Centro Universitá­rio de Rio Preto). Cholfe estudou mais de 200 exames de raio-x de animais e disse que a maioria das lesões ocorre em brigas, não em rodeios. “Touro de rodeio tem menos lesões do que vacas leiteiras”, afirma.

O custo mensal com manutenção dos animais chega a R$ 450, segundo Paulo Mulato, que gerencia a fazenda. Ele avalia que alguns animais do plantel têm valores de mercado de até R$ 400 mil.

Bipolar é caso à parte: seu preço é estimado por tropeiros em R$ 2 milhões.

Os animais da fazenda serão alguns dos usados na Festa do Peão de Barretos, que começa na quinta-feira.

Maus tratos

Em três pequenos rodeios disputados em cidades no interior paulista, a reportagem flagrou exemplos de maus-tratos a animais.

Neste ano, há uma preocupaçã­o maior também com a preparação dos peões. Foram registrada­s quatro mortes em montarias nos últimos 12 meses, três delas em competiçõe­s. Por isso, os competidor­es apostam no desenvolvi­mento físico.

 ?? Pierre Duarte/folhapress ?? O veterinári­o Bruno Fornitano Cholfe faz uso de agulhas para tratamento de acupuntura em touro
Pierre Duarte/folhapress O veterinári­o Bruno Fornitano Cholfe faz uso de agulhas para tratamento de acupuntura em touro

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil