Bar­ra­co no Whatsapp

Jair Bol­so­na­ro cha­ma reu­nião pa­ra ten­tar co­lo­car paz no PSL após ba­te-bo­ca en­tre seus in­te­gran­tes

Agora - - Brasil - (FSP)

Com cli­ma ten­so na ban­ca­da do PSL na Câ­ma­ra, o pre­si­den­te elei­to Jair Bol­so­na­ro de­ve fa­zer uma reu­nião com os par­la­men­ta­res elei­tos na pró­xi­ma quar­ta-fei­ra.

Se­gun­do par­la­men­ta­res ou­vi­dos pe­la re­por­ta­gem, o ob­je­ti­vo é apa­zi­guar os âni­mos na se­gun­da mai­or ban­ca­da da Ca­sa, com 52 de­pu­ta­dos elei­tos.

A as­ses­so­ria do elei­to afir­ma que a agen­da da pró­xi­ma se­ma­na es­tá em aná­li­se, mas de­pu­ta­dos elei­tos con­fir­ma­ram que um en­con­tro foi mar­ca­do pa­ra o dia 12.

A dis­pu­ta in­ter­na pe­los pos­tos de li­de­ran­ça do go­ver­no e de li­de­ran­ça do par­ti­do têm ati­ça­do os âni­mos en­tre os par­la­men­ta­res, mes­mo aque­les que ain­da não as­su­mi­ram man­da­to.

Pro­ta­go­ni­za­ram bri­gas no gru­po de Whatsapp da ban­ca­da o lí­der atu­al, Edu­ar­do Bol­so­na­ro (SP), fi­lho do pre­si­den­te elei­to, a de­pu­ta­da elei­ta Joi­ce Has­sel­mann (SP) e o se­na­dor elei­to Ma­jor Olím­pio (SP).

Na con­ver­sa, o fi­lho do pre­si­den­te elei­to cha­ma a de­pu­ta­da de “son­sa” e diz que ela tem “fa­ma de lou­ca”. A elei­ta, por ou­tro la­do, o acu­sa de man­dar “‘re­ca­di­nhos in­fan­tis”.

Par­la­men­ta­res di­zem re­ser­va­da­men­te que a de­pu­ta­da elei­ta, que já afir­mou que há gran­des chan­ces de ser a lí­der do go­ver­no, es­tá atu­al­men­te iso­la­da.

Te­ria si­do a ela o re­ca­do de Edu­ar­do no Twitter na quar­ta-fei­ra, em que dis­se que “ape­nas os de­pu­ta­dos que es­tão exer­cen­do man­da­to tem au­to­no­mia pa­ra fa­zer ar­ti­cu­la­ções no Con­gres­so”.

Joi­ce tam­bém afir­mou que o fa­to de Edu­ar­do ser fi­lho do pre­si­den­te elei­to po­de cri­ar uma “vi­dra­ça” pa­ra o par­ti­do, o que ge­rou re­a­ções de cor­re­li­gi­o­ná­ri­os pró­xi­mos ao atu­al lí­der do PSL.

Se­gun­do o de­pu­ta­do De­le­ga­do Wal­dir (GO), que tem atu­a­do na prá­ti­ca co­mo lí­der na Câ­ma­ra, já que Edu­ar­do Bol­so­na­ro tem cum­pri­do agen­das ex­ter­nas com o pai, não há im­pe­di­men­to pa­ra que Edu­ar­do si­ga no co­man­do do par­ti­do na Ca­sa.

“Aque­les que di­zem is­so es­tão plan­tan­do a dis­cór­dia, por ciú­mes”, afir­mou. Ele tam­bém dis­se que é ne­ces­sá­rio “res­pei­tar a hi­e­rar­quia”, mas bo­tou pa­nos quen­tes e cha­mou de “de­ba­te de al­to ní­vel” a dis­cus­são ocor­ri­da no gru­po.

On­tem, no­vas ten­sões en­tre os de­pu­ta­dos sur­gi­ram no apli­ca­ti­vo de tro­ca de men­sa­gens. Após men­sa­gens de apoio a Edu­ar­do e Wal­dir, Joi­ce re­a­giu cha­man­do os co­le­gas de cí­ni­cos. “É mui­to ci­nis­mo. Ain­da bem que te­nho pro­vas do pas­sa­do”, escreveu. “Não apa­go um úni­co Whatsapp”. Idem, in­si­nu­an­do que foi a de­pu­ta­da elei­ta quem va­zou as con­ver­sas via Whatsapp

Pedro Pra­do/far­pa/folhapress

Edu­ar­do Bol­so­na­ro, de­pu­ta­do fe­de­ral

Pedro La­dei­ra - 16.out.18/folhapress

Joi­ce Has­sel­mann, de­pu­ta­da elei­ta

Ma­jor Olím­pio, se­na­dor elei­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.