Agora

Vila Madalena vê desmonte da boemia com a crise

-

Aluga-se a Vila Madalena. Após 13 meses de pandemia, o que se vê ao andar pelo bairro da zona oeste outrora reduto da boemia e do turismo na capital-, são ruas vazias e placas de aluguel ou venda em sequência.

Bares tradiciona­is, como Filial e Genésio, não existem mais. Também fechou as portas o bar do Betinho. A Mercearia São Pedro e o Empanadas Bar estão apenas no delivery. O Canto Madalena foi temporaria­mente fechado, e o Centro Cultural Rio Verde, que era casa de shows, estúdio, teatro, decretou o fim.

Na semana passada, antes de o governador João Doria (PSDB) relaxar parte das restrições, era possível andar pelo Beco do Batman sem cruzar com ninguém —e ver todos os grafites sem poses para foto.

Os pequenos empresário­s estão se virando como podem. Alguns já demitiram, pegaram empréstimo­s, venderam apartament­o e carro, estão negativos com fornecedor­es. Eles dizem que, como a Vila Madalena é um dos principais pontos turísticos da cidade, a fiscalizaç­ão é maior do que nos bairros mais distantes.

Parado em frente a uma padaria, o motoboy Alecsandro Silva, 36, diz que até o delivery tem minguado. No início da quarentena, os pedidos explodiram, mas agora parece que o bolso da clientela esvaziou.

“Esse pseudo-lockdown é insustentá­vel. Temos que tirar essa visão de empresário endinheira­do e genocida. Somos um setor que tem todos os protocolos de saúde estabeleci­dos para poder operar e não aguenta mais ficar fechado. E não é só o empresário que vai perder, mas um monte de trabalhado­r que vai ficar sem o sustento da família”, diz Humberto Munhoz, sócio do O Pasquim, um dos mais tradiciona­is da rua Aspicuelta, que já demitiu 17 funcionári­os. (Folha)

 ?? Bruno Santos/folhapress ?? Estabeleci­mento fechado e para alugar na Vila Madalena; crise provocada pela pandemia é refletida no bairro boêmio da zona oeste da cidade
Bruno Santos/folhapress Estabeleci­mento fechado e para alugar na Vila Madalena; crise provocada pela pandemia é refletida no bairro boêmio da zona oeste da cidade

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil