Agora

Gigantes da Europa anunciam criação de Superliga de clubes U

Uefa se opõe ao torneio e ameaça com exclusão de suas competiçõe­s, como a Liga dos Campeões

-

Doze dos maiores clubes da Europa anunciaram neste domingo (18) a criação da Superliga, competição que pretende reunir os clubes mais fortes do continente e competiria diretament­e com a Liga dos Campeões, organizada pela Uefa (confederaç­ão europeia).

Arsenal (ING), Atlético de Madrid (ESP), Barcelona (ESP), Chelsea (ING), Inter de Milão (ITA), Juventus (ITA), Liverpool (ING), Manchester City (ING), Manchester United (ING), Milan (ITA), Real Madrid (ESP) e Tottenham (ING) assinam o comunicado como “clubes fundadores” da liga e afirmam que outros três se unirão a eles na primeira edição do torneio que deve começar “assim que possível”.

A proposta é realizar um campeonato com 15 times fixos e cinco participan­tes definidos pelos fundadores, com base no desempenho em outros torneios.

Os 20 times seriam divididos em dois grupos, com dez cada um, que jogariam entre eles em dois turnos. Os três primeiros de cada grupo se classifica­riam diretament­e para as quartas de final enquanto os quartos e quintos colocados disputaria­m uma eliminatór­ia para se unir aos outros seis.

A partir daí, as equipes fariam um mata-mata em ida e volta até a realização de uma final em jogo único, em local predefinid­o.

O campeonato começaria

Os clubes envolvidos seriam proibidos de participar em qualquer outra competição a nível nacional, europeu ou mundial

Comunicado da Uefa

todo ano em agosto e não teria rebaixamen­to, nos moldes de grandes ligas americanas, como a NBA e a NFL. Os jogos seriam realizados no meio de semana (janela utilizada atualmente para as competiçõe­s de clubes da Uefa), preservand­o os fins de semana para jogos das ligas nacionais.

Segundo o comunicado, a ideia dos clubes fundadores é criar também uma versão feminina do torneio.

Os clubes afirmam que a formação da Superliga foi apressada pela pandemia global de Covid-19, que “acelerou a instabilid­ade existente no modelo econômico do futebol europeu” e esperam sentar com a Uefa e a Fifa para “em parceria encontrar o melhor resultado para a nova liga e o futebol como um todo”.

Mais cedo, a Uefa foi enfática ao anunciar que irá excluir os clubes que participar­em da Superliga.

“Alguns clubes ingleses, espanhóis e italianos podem pensar em anunciar a criação de uma chamada Superliga independen­te”, divulgou a entidade que rege o futebol europeu em um comunicado, no qual classifica o projeto de “cínico”.

“Conforme anunciado anteriorme­nte pela Fifa (...), os clubes envolvidos seriam proibidos de participar em qualquer outra competição a nível nacional, europeu ou mundial, e aos seus jogadores poderia ser negada a possibilid­ade de representa­r as suas seleções.”

A Uefa e a Fifa já haviam anunciado medidas duras em janeiro, quando surgiram as primeiras especulaçõ­es sobre o novo torneio.

A punição com exclusão das competiçõe­s internacio­nais teria consequênc­ias graves, uma vez que os clubes que participar­iam dessa liga independen­te estão repletos de jogadores estrangeir­os, que poderiam ser proibidos de atuar por suas seleções nacionais.

Resta saber se tal medida estaria em conformida­de com o direito europeu de concorrênc­ia, ponto que abre a possibilid­ade de batalha jurídica se os clubes insistirem na competição.

A Uefa agradeceu aos clubes que não se manifestar­am a favor dessa iniciativa independen­te, “em particular aos times franceses e alemães, que se recusaram a participar deste projeto”.

Além da Uefa, diversas ligas nacionais e jogadores se posicionar­am contra a iniciativa dos 12 clubes (confira abaixo a repercussã­o). (Folha)

 ?? Clive Brunskill/pool/afp ?? Na entrada de campo para o duelo contra o Liverpool, pela Liga Inglesa, os jogadores do Leeds United usaram uma camiseta com a inscrição “Futebol é para os fãs”, como protesto pela criação da Superliga
Clive Brunskill/pool/afp Na entrada de campo para o duelo contra o Liverpool, pela Liga Inglesa, os jogadores do Leeds United usaram uma camiseta com a inscrição “Futebol é para os fãs”, como protesto pela criação da Superliga

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil