Agora

Projeto espera sanção ou veto na capital paulista

-

109

Na capital paulista, a Câmara Municipal aprovou na última sexta-feira (16) um projeto de lei, de autoria do vereador Carlos Bezerra Jr. (PSDB), que coloca no fim da fila de vacinação quem se recusar a tomar o imunizante por causa da marca disponibil­izada no posto de saúde.

O texto está com o prefeito Ricardo Nunes (MDB) e pode ser sancionado. Em contato à reportagem, a prefeitura disse que a sanção está em análise.

“Não tem necessidad­e, conforme me respondeu a Secretária de Saúde, mas também não tem problema ter essa regra. É um bom projeto”, afirmou Nunes quando o projeto tramitava na Câmara.

Ao menos outras cinco capitais adotaram medidas contra os chamados “sommeliers de vacina”: Recife, João Pessoa, Porto Alegre, Belo Horizonte e Goiânia.

Em Campinas, caso a pessoa se negue a assinar o termo, a prefeitura disse que duas testemunha­s assinarão o documento.

Na cidade, aquele que agendar a vacina e não comparecer também sofrerá punição. A pessoa ficará suspensa por 30 dias e não conseguirá fazer novo agendament­o. Se não concordar com a punição, poderá entrar com um pedido de revisão no Protocolo Geral da Prefeitura, de acordo com a Secretaria de Saúde do município do interior.

Campinas iniciou o agendament­o para vacinação de pessoas de 30 anos. (LC)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil