Ana Maria

Priorize sempre o pagamento à vista

- A. M., por e-mail

MARCELA KAWAUTI aprendeu economia na graduação da Universida­de de São Paulo e no mestrado da Fundação Getúlio

Vargas, além de ter mais de dez anos de experiênci­a. É economista-chefe do

SPC Brasil e colaborado­ra do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz. Envie suas perguntas para Marcela Kawauti pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br Sempre fico na dúvida se pago as compras à vista ou se parcelo, mesmo tendo o dinheiro para pagar à vista. O que realmente é melhor?”

“Grande parte das compras a prazo tem acréscimo de juros, ou seja, no final você paga mais caro pelo bem. Da mesma forma que se ganha tempo para pagar a compra, você também tem que retirar o valor da parcela do orçamento, e isso pode ser prejudicia­l”

Priorize o pagamento à vista, pois, além de poder obter descontos, você evita o acúmulo de dívida. Mas vamos avaliar as vantagens e desvantage­ns de ambas as formas. Há, sim, vantagens no parcelamen­to. A começar pelo fato de que, mesmo que você não disponha do dinheiro no momento, é possível adquirir o bem. Outro ponto positivo é o aumento no poder de aquisição: você consegue comprar coisas mais caras que, talvez, não conseguiri­a adquirir com pagamento à vista. Você também ganha tempo para conseguir o dinheiro e pagar as prestações, ou seja, haverá um respiro no orçamento. Mas deve-se levar em consideraç­ão que grande parte das compras a prazo tem acréscimo de juros, ou seja, no final você paga mais caro pelo bem. Da mesma forma que se ganha tempo para pagar a compra, você também tem que retirar o valor da parcela do orçamento dos meses restantes, e isso pode ser prejudicia­l para a organizaçã­o das suas finanças. Analise sempre a necessidad­e do bem em questão. Sobre o pagamento no ato, a vantagem é o poder de barganha. Você também evita fazer uma dívida que poderia prejudicar o seu orçamento. Porém, você precisa ter o dinheiro no momento da compra, o que pode não ser algo simples de conseguir. Quando desejar adquirir um bem de valor mais elevado e que não seja tão urgente, o ideal é poupar o dinheiro para, se não for possível pagar à vista, dar o maior valor de entrada possível. Vale lembrar que o dinheiro para o pagamento à vista também poderia ser investido e render juros. Analise os juros pagos na aquisição de um bem e os juros pagos sobre o investimen­to. Dependendo do caso, pode ser mais interessan­te o investimen­to do que o pagamento no ato.

 ??  ??
 ??  ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil