Meu fi­lho fi­ca mui­to na in­ter­net. Is­so po­de pre­ju­di­cá-lo?

Ana Maria - - PERGUNTE AO ESPECIALIS­TA -

Dei­xar a cri­an­ça na­ve­gar na in­ter­net li­vre­men­te po­de fa­zer com que ela se ex­po­nha a con­teú­dos ina­de­qua­dos pa­ra a sua ida­de, além de pre­ju­di­car seu de­sen­vol­vi­men­to fí­si­co e mo­tor. Pa­ra evi­tar que is­so acon­te­ça, o ideal é que os adul­tos de­em exem­plo em ca­sa, aces­san­do as tec­no­lo­gi­as com mo­de­ra­ção: ten­te pas­sar, no má­xi­mo, du­as ho­ras por dia uti­li­zan­do o ce­lu­lar ou com­pu­ta­dor na fren­te do pe­que­no. Mas a li­mi­ta­ção de uso des­sas fer­ra­men­tas não de­ve ser en­ten­di­da co­mo uma pu­ni­ção, viu? Co­mo su­ges­tão pa­ra di­mi­nuir o tem­po de na­ve­ga­ção, ofe­re­ça ati­vi­da­des al­ter­na­ti­vas, co­mo ler, jo­gar jo­gos ao ar li­vre, ou­vir mú­si­ca, can­tar, pas­se­ar no par­que. En­fim, des­per­te no seu fi­lho o in­te­res­se por ou­tras for­mas de la­zer.

KARIN KENZLER, psi­có­lo­ga e ori­en­ta­do­ra edu­ca­ci­o­nal do Co­lé­gio Hum­boldt (SP)

DÊ BOM EXEM­PLO Quan­do es­ti­ver per­to do seu fi­lho, use pou­co o ce­lu­lar. Apro­vei­te seu tem­po com ele!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.