SAÚ­DE “Cor­tar re­mé­di­os ao meio traz ris­cos à saú­de?”

Ana Maria - - PERGUNTE AO ESPECIALIS­TA -

Os me­di­ca­men­tos com vin­cos que di­vi­dem o com­pri­mi­do po­dem ser par­ti­dos, mas é pre­ci­so cui­da­do pa­ra não di­vi­dir er­ra­do. Nes­ses ca­sos, é re­co­men­da­do uti­li­zar par­ti­do­res. Sa­be aque­les re­mé­di­os re­ves­ti­dos? Es­ses não po­dem ser par­ti­dos, mas­ti­ga­dos nem tri­tu­ra­dos. Is­so por­que o re­ves­ti­men­to ser­ve jus­ta­men­te pa­ra fa­zer com que o me­di­ca­men­to se­ja re­sis­ten­te à for­te aci­dez do su­co gás­tri­co e se­ja li­be­ra­do len­ta­men­te, pro­por­ci­o­nan­do mais co­mo­di­da­de pa­ra quem to­ma. O ide­al é en­go­lir o re­mé­dio com água e de pé. A prá­ti­ca garante que o me­di­ca­men­to se­ja di­luí­do e não fi­que pre­so ao esô­fa­go.

ADRIANO RI­BEI­RO, far­ma­cêu­ti­co da re­de de far­má­ci­as Ex­tra­far­ma

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.