OREMOS PE­LOS SACERDOTES E BISPOS

Os bispos es­te­jam pró­xi­mos a Deus com a ora­ção, a seus sacerdotes, pró­xi­mos en­tre si e, por fim, ao po­vo de Deus

Ana Maria - - A PALAVRA DO PAPA FRANCISCO -

Es­te deve ser o ca­mi­nho: pe­ça­mos ora­ções por to­dos os sacerdotes e bispos, exor­tan­do-os a qua­tro for­mas de pro­xi­mi­da­de. É is­so, de­ve­mos exor­tá-los, es­ti­mu­lá-los a vi­ver o mi­nis­té­rio como um ver­da­dei­ro dom. Co­lo­que­mos o cer­ne da re­fle­xão so­bre o di­nhei­ro,mas tam­bém so­bre a in­tri­ga, as fo­fo­cas e as dis­cus­sões es­tú­pi­das. En­fim, to­das as coi­sas que en­fra­que­cem a vi­da mi­nis­te­ri­al.”

Qu­an­do um mi­nis­tro – se­ja sa­cer­do­te, diá­co­no, bis­po – co­me­ça a se ape­gar ao di­nhei­ro, se une à raiz de to­dos os ma­les. Evo­que­mos a lei­tu­ra na qual Pau­lo re­cor­da que a avi­dez do di­nhei­ro é a raiz de to­dos os ma­les (1 Tm 6, 2c-12). ‘O di­a­bo en­tra pe­lo bol­so’, di­zi­am as ve­lhi­nhas do meu tem­po...”

Me con­cen­tro nos con­se­lhos que o após­to­lo Pau­lo dá a Ti­mó­teo e a to­dos os mi­nis­tros nas su­as du­as car­tas: a se­rem pró­xi­mos... Não só os bispos, mas tam­bém os sacerdotes e os diá­co­nos. São as qua­tro pro­xi­mi­da­des a que me re­fi­ro. An­tes de tu­do, o bis­po é um ho­mem de pro­xi­mi­da­de a Deus.”

Re­cor­de­mos que qu­an­do os após­to­los, pa­ra ser­vir me­lhor viú­vas e ór­fãos, ‘in­ven­ta­ram’ os diá­co­nos, pa­ra ex­pli­car bem tu­do is­so, Pe­dro res­sal­ta que a nós ca­be a ora­ção e o anún­cio da Pa­la­vra. A pri­mei­ra ta­re­fa de um bis­po, por­tan­to, é re­zar, dar for­ça e des­per­tar a cons­ci­ên­cia des­se dom, que não de­ve­mos ig­no­rar, que é o mi­nis­té­rio.”

A se­gun­da pro­xi­mi­da­de à qual o bis­po é cha­ma­do é aos seus sacerdotes e diá­co­nos, os seus co­la­bo­ra­do­res, que são os vi­zi­nhos mais pró­xi­mos. É pre­ci­so amar pri­mei­ro o seu pró­xi­mo. É tris­te qu­an­do um bis­po es­que­ce os seus sacerdotes. O di­a­bo en­tra ali pa­ra di­vi­dir o pres­bi­té­rio. As­sim co­me­çam os gru­pos que di­vi­dem por ide­o­lo­gi­as...”

A quar­ta pró­xi­mi­da­de é ao po­vo de Deus. Qu­an­do um bis­po se afas­ta do po­vo de Deus, aca­ba nu­ma at­mos­fe­ra que na­da tem a ver com o mi­nis­té­rio. Es­que­ce o dom que lhe foi da­do. Rei­te­ro: não es­que­ça­mos as pro­xi­mi­da­des. Re­ze­mos pa­ra que bispos e sacerdotes te­nham pro­xi­mi­da­de com aque­les que os con­du­zem pe­lo ca­mi­nho da sal­va­ção. Não po­de­mos ne­gli­gen­ci­ar o dom da pro­xi­mi­da­de.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.