CA­FÉ

AN­TES DA FA­MA, ELE JÁ FOI PROI­BI­DO E PO­DIA DAR CA­DEIA

Aventuras na Historia - - À MESA - POR IZA­BEL DU­VA RA­PO­PORT

Opri­mei­ro pro­du­to anun­ci­a­do e ven­di­do co­mo es­ti­mu­lan­te no mun­do foi o ca­fé. Des­co­ber­to na Etió­pia por vol­ta de 800 a.c., já na­que­la épo­ca era con­si­de­ra­do pe­ri­go­so – dei­xa­va o po­vo acor­da­do e dis­pos­to a dis­cu­tir. A be­bi­da che­gou à Eu­ro­pa sé­cu­los de­pois, im­pul­si­o­na­da pe­lo su­ces­so do chá. Nos anos 1300, o chá, já bem po­pu­lar no Ori­en­te, foi “des­co­ber­to” pe­los por­tu­gue­ses e pas­sou a ser co­mer­ci­a­li­za­do pe­los ho­lan­de­ses. Du­zen­tos anos mais tar­de, o ca­fé se­guiu o mes­mo ru­mo, sain­do da Tur­quia, on­de já era bas­tan­te con­su­mi­do.

An­tes da fa­ma, po­rém, ele che­gou a ser proi­bi­do na Tur­quia do sé­cu­lo 14 pe­lo al­to grau de es­tí­mu­lo e da­va ca­deia pa­ra quem fos­se pe­go be­ben­do-o: seis me­ses de pri­são. Na Itá­lia, o po­vo che­gou a pe­dir ao pa­pa Clemente VIII, em 1615, que de­cla­ras­se que o ca­fe­zi­nho era a “be­bi­da

do demô­nio”, afi­nal, era a pre­fe­ri­da dos “in­fiéis tur­cos”. Mas, em vez de ex­co­mun­gar o ca­fé, o pa­pa aca­bou vi­ran­do seu fã de tan­to que gos­tou – che­gan­do até a aben­çoá-lo.

Em 1714, os ho­lan­de­ses, que já cul­ti­va­vam ca­fé em su­as colô­ni­as no Pa­cí­fi­co, pre­sen­te­a­ram o rei da Fran­ça, Luís XIV, com se­men­tes. E, en­tão, as colô­ni­as fran­ce­sas vi­ra­ram a mai­or con­cor­ren­te do país. Na dé­ca­da se­guin­te, os grãos che­ga­ram ao Bra­sil, no es­ta­do do Pa­rá.

E foi nes­te mes­mo sé­cu­lo que o con­cei­to de “ca­fé da ma­nhã” foi cri­a­do. Os an­ti­gos eu­ro­peus acor­da­vam com o nas­cer do sol e não ti­nham uma be­bi­da es­pe­cí­fi­ca pa­ra es­pan­tar o so­no. An­tes de co­nhe­ce­rem o ca­fé, os mais ri­cos be­bi­am lei­te or­de­nha­do na ho­ra ou vi­nho quan­do acor­da­vam. Os po­bres en­ca­ra­vam água ou cer­ve­ja lo­go de ma­nhã – in­clu­si­ve as cri­an­ças.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.