Su­pre­mo vai de­ci­dir se Bol­so­na­ro vi­ra réu por ra­cis­mo

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

omi­nis­tro mar­co au­ré­lio mel­lo, do su­pre­mo tri­bu­nal fe­de­ral (stf), abriu ca­mi­nho pa­ra que o de­pu­ta­do fe­de­ral Jair Bol­so­na­ro (Psl) se tor­ne réu em uma ação que cor­re na cor­te. o par­la­men­tar foi acu­sa­do de ra­cis­mo após de­cla­ra­ções so­bre qui­lom­bo­las du­ran­te uma pa­les­tra que re­a­li­zou no clube He­brai­ca, no rio de Ja­nei­ro, em abril do ano pas­sa­do. on­tem, o ma­gis­tra­do con­cluiu seu vo­to e li­be­rou o ca­so pa­ra jul­ga­men­to na Pri­mei­ra tur­ma do tri­bu­nal. a par­tir de ago­ra, a de­nún­cia de­ve ser in­cluí­da na agen­da do ple­ná­rio, pa­ra que os de­mais mi­nis­tros de­ci­dam se acei­tam ou não as acu­sa­ções.

ca­so o su­pre­mo acei­te a de­nún­cia, Bol­so­na­ro se tor­na réu e pas­sa a res­pon­der a ação pe­nal. o ca­so ain- da não tem da­ta pa­ra ser apre­ci­a­do, mas a ex­pec­ta­ti­va é que se­ja le­va­do pa­ra aná­li­se do ple­ná­rio na pró­xi­ma ter­ça-fei­ra. De acor­do com o ar­ti­go 2º da lei com­ple­men­tar 35, co­nhe­ci­da co­mo lei da fi­cha lim­pa, con­de­na­dos por cri­me de ra­cis­mo fi­cam ine­le­gí­veis por oi­to anos. Po­rém, a pro­xi­mi­da­de das elei­ções de­ve fa­vo­re­cer o par­la­men­tar, já que, pe­los pra­zos pro­ces­su­ais, o as­sun­to só de­ve ser jul­ga­do em 2019.

Por ser de­pu­ta­do, Bol­so­na­ro tem fo­ro pri­vi­le­gi­a­do. as­sim, ações con­tra ele, a prin­cí­pio, cor­rem no su­pre­mo. o par­la­men­tar foi de­nun­ci­a­do pe­la pro­cu­ra­do­ra-ge­ral da re­pú­bli­ca, ra­quel Dod­ge. se con­de­na­do, ele po­de pe­gar de 1 a 3 anos de pri­são e pa­gar mul­ta — Dod­ge pe­de a quan­tia de r$ 400 mil.

De acor­do com o mi­nis- té­rio Pú­bli­co fe­de­ral (mpf), du­ran­te o even­to no rio, além da co­mu­ni­da­de ne­gra, Bol­so­na­ro fez de­cla­ra­ções po­lê­mi­cas em re­la­ção aos po­vos in­dí­ge­nas. “on­de tem uma ter­ra in­dí­ge­na, tem uma ri­que­za em­bai­xo de­la. te­mos que mu­dar is­so daí. (...) eu fui num qui­lom­bo (sic). o afro­des­cen­den­te mais le­ve lá pe­sa­va se­te ar­ro­bas. Não fa­zem na­da! eu acho que nem pa­ra pro­cri­a­dor ele ser­ve mais. mais de r$ 1 bi­lhão por ano é gas­to com eles”, dis­se o de­pu­ta­do.

Bol­so­na­ro afir­mou ain­da que, se de­pen­des­se de­le, aca­ba­ria com a de­mar­ca­ção de ter­ra pa­ra po­vos tra­di­ci­o­nais. “se de­pen­der de mim, to­do ci­da­dão vai ter uma ar­ma de fo­go den­tro de ca­sa. Não vai ter um cen­tí­me­tro de­mar­ca­do pa­ra re­ser­va in­dí­ge­na ou pa­ra qui­lom­bo­la”.

PÓS-ELEI­ÇÃO

co­mo Bol­so­na­ro é can­di­da­to à Pre­si­dên­cia da re­pú­bli­ca, o de­sem­pe­nho nas elei­ções des­te ano te­rá im­pli­ca­ções no fu­tu­ro de­le na Jus­ti­ça. se for es­co­lhi­do pa­ra che­fe do exe­cu­ti­vo, qual­quer ação pe­nal fi­ca ar­qui­va­da du­ran­te o exer­cí­cio do car­go. is­so ocor­re por­que a cons­ti­tui­ção fe­de­ral ga­ran­te que pre­si­den­tes da re­pú­bli­ca não po­dem res­pon­der por cri­mes alhei­os ao man­da­to.

ca­so o par­la­men­tar per­ca, ele fi­ca sem o fo­ro pri­vi­le­gi­a­do e o pro­ces­so é en­vi­a­do à Jus­ti­ça fe­de­ral do rio de Ja­nei­ro, es­ta­do on­de ocor­reu a pa­les­tra. o ju­ris­ta João Pau­lo mar­ti­nel­li, pro­fes­sor de pós­gra­du­a­ção em di­rei­to pe­nal do IDP de são Pau­lo, des­ta­ca que, nes­ta pri­mei­ra fa­se, o su­pre­mo ava­lia ape­nas se acei­ta ou não a de­nún­cia. “Pa­ra o de­pu­ta­do Bol­so­na­ro ser con­de­na­do ou absolvido, ain­da te­mos um lon­go ca­mi­nho. Pri­mei­ro, os mi­nis­tros ana­li­sam a pro­ce­dên­cia da de­nún­cia. se a acu­sa­ção for acei­ta, ele vi­ra réu e a de­fe­sa te­rá que se ma­ni­fes­tar. a des­van­ta­gem é que o su­pre­mo é a úl­ti­ma ins­tân­cia. Nes­te ca­so, a pos­si­bi­li­da­de de re­cur­sos se re­duz bas­tan­te, con­si­de­ran­do uma ação pe­nal na Jus­ti­ça co­mum”, ex­pli­cou.

a de­fe­sa de Bol­so­na­ro ale­ga que ele agiu den­tro do “exer­cí­cio da imu­ni­da­de par­la­men­tar” e não po­de res­pon­der pe­nal­men­te pe­las de­cla­ra­ções. os ad­vo­ga­dos tam­bém sus­ten­tam que a de­nún­cia é “com­ple­ta­men­te va­zia e sem ne­nhum fun­da­men­to” e di­zem que vão “pro­var que ele, de ra­cis­ta, não tem na­da”. Pro­cu­ra­do por meio de sua as­ses­so­ria, o par­la­men­tar não quis se ma­ni­fes­tar.

Jo­sé cruz/agência Bra­sil

A ex­pec­ta­ti­va é que o ca­so do pre­si­den­ciá­vel se­ja le­va­do pa­ra ple­ná­rio na pró­xi­ma ter­ça-fei­ra, mas as­sun­to só de­ve ser jul­ga­do em 2019

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.