Se­na­do apro­va re­a­jus­te pa­ra o Ju­di­ciá­rio

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

OSe­na­do apro­vou nes­ta quar­ta-fei­ra (7) pro­je­tos de lei que con­ce­dem au­men­to aos mi­nis­tros do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) e ao pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca. o re­a­jus­te al­te­ra o sub­sí­dio dos 11 in­te­gran­tes do STF e da atu­al che­fe do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral, Ra­quel Dod­ge, de R$ 33,7 mil pa­ra R$ 39 mil e pro­vo­ca um efei­to cas­ca­ta so­bre os fun­ci­o­ná­ri­os do Ju­di­ciá­rio, abrin­do ca­mi­nho tam­bém pa­ra um pos­sí­vel au­men­to dos ven­ci­men­tos dos par­la­men­ta­res e do pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca.

A pro­pos­ta re­la­ti­va aos mem­bros do STF te­ve 41 vo­tos fa­vo­rá­veis, 16 con­tra, e uma abs­ten­ção, após os se­na­do­res apro­va­rem, na tar­de de on­tem (6), a in­clu­são do tex­to na or­dem do Dia de ho­je. Já o pro­je­to do sa­lá­rio do pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca foi apro­va­do de for­ma sim­bó­li­ca pe­lo ple­ná­rio.

A vo­ta­ção pro­vo­cou di­ver­gên­ci­as en­tre os se­na­do­res des­de o iní­cio do dia, de­pois que o pre­si­den­te elei­to, Jair Bol­so­na­ro, ma­ni­fes­tou “pre­o­cu­pa­ção” com a pos­si­bi­li­da­de de re­a­jus­te. Se­gun­do Bol­so­na­ro, o mo­men­to não é ade­qua­do pa­ra o au­men­to.

Câ­ma­ra

A ma­té­ria foi apro­va­da pe­la Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, mas tra­mi­ta­va no Con­gres­so des­de 2016, de­pois de ter fi­ca­do pa­ra­li­sa­da na Co­mis­são de As­sun­tos econô­mi­cos (CAE). Nes­te ano, o Su­pre­mo apro­vou um re­a­jus­te de 16% no sa­lá­rio dos mi­nis­tros da Cor­te a par­tir de 2019.

es­co­lhi­do co­mo re­la­tor de ple­ná­rio, o se­na­dor Fer­nan­do Be­zer­ra Co­e­lho (MDB-PE) al­te­rou o tex­to pa­ra ade­quar o re­a­jus­te, in­for­man­do que não ha­ve­rá efei­to re­tro­a­ti­vo pa­ra os anos an­te­ri­o­res.

“é im­por­tan­te re­gis­trar às se­nho­ras e se­nho­res que exis­te um com­pro­mis­so as­su­mi­do pe­lo pre­si­den­te do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral de ex­tin­guir o au­xí­lio-mo­ra­dia ho­je pa­go aos mem­bros do Po­der Ju­di­ciá­rio, anu­lan­do as­sim o im­pac­to or­ça­men­tá­rio”, afir­mou Fer­nan­do Be­zer­ra, ao en­ca­mi­nhar vo­to fa­vo­rá­vel ao pro­je­to.

re­a­ções

An­tes mes­mo da vo­ta­ção, al­guns se­na­do­res já cri­ti­ca­vam a me­di­da. A se­na­do­ra Re­gi­na Sou­sa (PTPi), por exem­plo, de­fen­deu que a ma­té­ria não en­tras­se em pau­ta.

“eu não acre­di­to que es­te Se­na­do vá vo­tar a fa­vor dis­so, por­que, ao mes­mo tem­po em que se quer vo­tar re­a­jus­te pa­ra quem es­tá no an­dar de ci­ma, no úl­ti­mo an­dar, há um pro­je­to pa­ra adi­ar o re­a­jus­te dos ser­vi­do­res pa­ra 2020. Que con­tra­di­ção é es­sa? Não tem pa­ra os ser­vi­do­res, não po­de ter pa­ra os ma­gis­tra­dos tam­bém. Sem fa­lar no efei­to cas­ca­ta pa­ra os es­ta­dos”, afir­mou Re­gi­na Sou­sa.

Após anun­ci­ar o re­sul­ta­do, o pre­si­den­te do Se­na­do, eu­ní­cio oli­vei­ra (MDB-CE), es­cla­re­ceu que os pro­je­tos fo­ram co­lo­ca­dos em pau­ta de for­ma le­gí­ti­ma e trans­pa­ren­te. Se­gun­do eu­ní­cio, a Pro­cu­ra­do­ria-ge­ral da Re­pú­bli­ca não vai ex­tra­po­lar a emen­da do Te­to dos gas­tos, que li­mi­ta o au­men­to das des­pe­sas pú­bli­cas du­ran­te 20 anos.

eu­ní­cio lem­brou tam­bém que o re­que­ri­men­to de ur­gên­cia pa­ra vo­ta­ção das pro­pos­tas foi apro­va­do on­tem na pre­sen­ça dos se­na­do­res.

Ao de­fen­der a apro­va­ção do pro­je­to, o se­na­dor Ro­me­ro Ju­cá (MDB-RR) dis­se que o Ju­di­ciá­rio é res­pon­sá­vel por de­ci­dir in­ter­na­men­te so­bre os gas­tos. “es­ta­mos vo­tan­do aqui uma men­sa­gem do Po­der Ju­di­ciá­rio, que é in­de­pen­den­te, que tem au­to­no­mia or­ça­men­tá­ria e fi­nan­cei­ra.”

o ex-pre­si­den­te do Se­na­do, Re­nan Ca­lhei­ros (MDBAl) lem­brou que tra­mi­ta na Câ­ma­ra uma pro­pos­ta de emen­da à Cons­ti­tui­ção que aca­ba com o efei­to cas­ca­ta so­bre os sa­lá­ri­os dos ma­gis­tra­dos fe­de­rais a ca­da re­a­jus­te dos mi­nis­tros do STF. “Com a res­pon­sa­bi­li­da­de de quem pa­ra­li­sou es­se re­a­jus­te des­de 2016, eu que­ro di­zer que vou aju­dar nes­te mo­men­to a não trin­car as re­la­ções en­tre os Po­de­res e dan­do um cré­di­to de ab­so­lu­ta con­fi­an­ça ao pre­si­den­te do STF [Di­as Tóf­fo­li] de quem eu ou­vi que vai aca­bar com o au­xí­lio-mo­ra­dia e re­ti­rar ou­tros pen­du­ri­ca­lhos”, afir­mou.

res­pon­sa­bi­li­da­de fis­cal

Re­la­tor do pro­je­to na CAE que ha­via emi­ti­do um pa­re­cer con­trá­rio ao tex­to, Ri­car­do Fer­ra­ço (PSDB-ES) dis­se que a ma­té­ria vi­o­la a lei de Res­pon­sa­bi­li­da­de Fis­cal e a Cons­ti­tui­ção, já que não há do­ta­ção or­ça­men­tá­ria su­fi­ci­en­te pa­ra o au­men­to.

“o cál­cu­lo fei­to pe­la Con­sul­to­ria do Se­na­do dá con­ta de que es­ta ma­té­ria im- pac­ta as con­tas na­ci­o­nais em tor­no de R$ 6 bi­lhões. e aí va­le per­gun­tar: co­mo fa­rá o es­ta­do que­bra­do e fa­li­do do Rio de Ja­nei­ro? Co­mo fa­rá o es­ta­do que­bra­do e fa­li­do do Rio gran­de do Sul e até o de Mi­nas ge­rais? Por­que exis­te o efei­to cas­ca­ta. es­se im­pac­to tra­rá aos nos­sos es­ta­dos enor­mes con­sequên­ci­as”, ques­ti­o­nou.

Pa­ra Ro­ber­to Re­quião (MDB-PR), o pro­ble­ma es­tá na fal­ta de in­for­ma­ções so­bre a ex­ten­são do re­a­jus­te. ele dis­se que man­dou fa­zer um le­van­ta­men­to so­bre os sa­lá­ri­os dos juí­zes e de­sem­bar­ga­do­res do Pa­ra­ná, es­ta­do que tem em tor­no de 1.150 juí­zes.

“Seis­cen­tos juí­zes re­ce­be­ram, em se­tem­bro, mais do que R$ 60 mil. en­tão, is­so de­sar­ma es­ta con­ver­sa de que [o re­a­jus­te] vai ser di­mi­nuí­do por­que li­qui­da­rão o au­xí­lio-mo­ra­dia. o au­xí­lio-mo­ra­dia é ir­ri­só­rio, são R$ 4 mil. Que­ro di­zer a vo­cês que eu sou da­que­les que vo­ta­ri­am um bom sa­lá­rio, se eu sou­bes­se qual é o bom sa­lá­rio”, dis­se o se­na­dor, in­for­man­do que mais da me­ta­de dos tri­bu­nais de Jus­ti­ça dos es­ta­dos não re­ve­la­ram ao STF o sa­lá­rio dos seus juí­zes.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.