Se­gu­ran­ça é a mai­or pre­o­cu­pa­ção pa­ra ce­rimô­nia de pos­se

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

ame­nos de um mês pa­ra a ce­rimô­nia de pos­se, Pa­lá­cio do Pla­nal­to, con­gres­so Na­ci­o­nal, ita­ma­raty e Ga­bi­ne­te de se­gu­ran­ça ins­ti­tu­ci­o­nal da Pre­si­dên­cia da re­pú­bli­ca (Gsi) es­tão a to­do va­por pa­ra ga­ran­tir que na­da saia do pro­to­co­lo du­ran­te o even­to. a mai­or pre­o­cu­pa­ção do co­mi­tê de or­ga­ni­za­ção é em re­la­ção à se­gu­ran­ça e à saú­de de Bolsonaro. Por is­so, ri­tos tra­di­ci­o­nais da ce­rimô­nia es­tão sen­do re­vis­tos, a co­me­çar pe­lo clás­si­co pas­seio em car­ro aber­to.

Bolsonaro co­men­tou com a equi­pe que gos­ta­ria de se­guir o cos­tu­me de fa­zer o tra­je­to en­tre ca­te­dral e con­gres­so Na­ci­o­nal no rolls roy­ce con­ver­sí­vel, veí­cu­lo uti­li­za­do na pos­se de to­dos os pre­si­den­tes do país e em al­guns even­tos pú­bli­cos des­de 1953. Po­rém, o de­se­jo do fu­tu­ro pre­si­den­te po­de não se con­cre­ti­zar. a equi­pe de se­gu­ran­ça ana­li­sa a pos­si­bi­li­da­de de fa­zer o per­cur­so em car­ro fe­cha­do pa­ra mi­ni­mi­zar ris­cos. o que tam­bém po­de atra­pa­lhar os pla­nos de Bolsonaro é a chu­va, fre­quen­te em Bra­sí­lia em ja­nei­ro.

em re­la­ção à as­sis­tên­cia mé­di­ca, o ní­vel de aler­ta é al­to. Uma am­bu­lân­cia ex­clu­si­va pa­ra o pre­si­den­te elei­to se­gui­rá to­do o per­cur­so. além dos en­fer­mei­ros que já vêm acom­pa­nhan­do Bolsonaro, ele te­rá um mé­di­co ex­clu­si­vo no con­gres­so e no Pa­lá­cio do Pla­nal­to. Por pre­ven­ção, um he­li­cóp­te­ro tam­bém es­ta­rá de pron­ti­dão du­ran­te o even­to.

o nú­me­ro de pes­so­as in­te­gran­do a se­gu­ran­ça, em 1º de ja­nei­ro, tam­bém foi mo­di­fi­ca­do. a ex­pec­ta­ti­va ini­ci­al era de que 10 mil ho­mens das for­ças ar­ma­das, das po­lí­ci­as fe­de­ral, ci­vil e mi­li­tar, e do Gsi fa­ri­am a se­gu­ran­ça do fu­tu­ro pre­si­den­te. Po­rém, com a con­fir­ma­ção da pre­sen­ça do pri­mei­ro­mi­nis­tro de is­ra­el, Ben­ja­min Ne­tanyahu, es­sa quan­ti­da­de de­ve au­men­tar. o con­tin­gen­te cor­res­pon­de a mais do que o do­bro de agen­tes que par­ti­ci­pa­ram da pos­se da ex­pre­si­den­te Dil­ma rous­seff, que foi de qua­tro mil.

Tor­to

o iti­ne­rá­rio co­me­ça na Gran­ja do tor­to, pon­to de par­ti­da pro­to­co­lar. Por vol­ta das 15h, Jair Bolsonaro de­ve sair da re­si­dên­cia ofi­ci­al e se­guir pe­lo ei­xão em di­re­ção à es­pla­na­da dos mi­nis­té­ri­os. com a es­po­sa, mi­chel­le Bolsonaro, ele se di­ri­gi­rá à ca­te­dral de Bra­sí­lia. ape­sar da lo­ca­li­za­ção, não ha­ve­rá ce­rimô­nia re­li­gi­o­sa, co­mo ex­pli­ca ma­ria cris­ti­na mon­tei­ro, di­re­to­ra de re­la­ções Pú­bli­cas do se­na­do e co­or­de­na­do­ra do Gru­po de tra­ba­lho pa­ra a pos­se no con­gres­so. “Não tem mis­sa nem cul­to. tra­di­ci­o­nal­men­te, (o lo­cal de en­con­tro) pas­sou a ser a ca­te­dral, por­que é um pon­to de des­ta­que ar­qui­tetô­ni­co mes­mo”, dis­se. “eles vão até lá pa­ra se en­con­trar com a ca­va­la­ria, que fi­ca aguar­dan­do na ca­te­dral. Na ver­da­de, to­do o agru­pa­men­to mi­li­tar já fi­ca aguar­dan­do ali. Bolsonaro se en­con­tra com o vi­ce, ge­ne­ral Ha­mil­ton mou­rão, e sua es­po­sa, Pau­la mou­rão, e tro­ca de car­ro. o vi­ce vai em um car­ro atrás.”

De car­ro, se­ja aber­to, se­ja fe­cha­do, Bolsonaro fa­rá o tra­je­to com du­ra­ção apro­xi­ma­da de 15 mi­nu­tos até o con­gres­so. lá, ele se­rá re­ce­bi­do pe­lo pre­si­den­te da ca­sa, eu­ní­cio oli­vei­ra (MDB); pe­lo pre­si­den­te da câ­ma­ra, ro­dri­go maia (Dem); pe­lo pre­si­den­te do su­pre­mo tri­bu­nal fe­de­ral (stf), Di­as tof­fo­li, e pe­los par­la­men­ta­res elei­tos. em ses­são so­le­ne, no ple­ná­rio da câ­ma­ra, Bolsonaro fa­rá o ju­ra­men­to cons­ti­tu­ci­o­nal e se­rá em­pos­sa­do. ter­mi­na­da es­sa eta­pa, ele de­ve se en­ca­mi­nhar a um ga­bi­ne­te, en­quan­to es­pe­ra a for­ma­ção da guar­da. co­mo pre­si­den­te da re­pú­bli­ca, Bolsonaro, en­tão, des­ce­rá a ram­pa do con­gres­so e ou­vi­rá a exe­cu­ção do Hi­no Na­ci­o­nal. De­pois, pas­sa­rá as tro­pas em re­vis­ta, mo­men­to em que se tor­na­rá che­fe de po­der das for­ças ar­ma­das, e vol­ta­rá ao car­ro pa­ra fa­zer um per­cur­so de, apro­xi­ma­da­men­te, 1km até o Pa­lá­cio do Pla­nal­to. No seu fu­tu­ro lo­cal de tra­ba­lho, ele re­ce­be­rá a fai­xa pre­si­den­ci­al das mãos de mi­chel te­mer e fa­rá um dis­cur­so à na­ção. a ce­rimô­nia se­gui­rá com a pos­se dos fu­tu­ros mi­nis­tros no sa­lão No­bre. o even­to se en­cer­ra­rá à noi­te, com um co­que­tel ofe­re­ci­do aos che­fes de es­ta­do no ita­ma­raty.

a ex­pec­ta­ti­va, se­gun­do ma­ria cris­ti­na mon­tei­ro, é de que a ce­rimô­nia com­ple­ta da pos­se se­ja mais rá­pi­da. “es­ta­mos pre­ven­do dis­cur­sos mais cur­tos. o pró­prio pre­si­den­te elei­to já si­na­li­zou que quer uma ce­rimô­nia mais rá­pi­da. o que de­lon­ga são os dis­cur­sos. o de Dil­ma, em 2015, du­rou cer­ca de 40 mi­nu­tos, mas de­pen­de mui­to do pre­si­den­te”, afir­mou.

El­za fiú­za/agên­cia Bra­sil

Gru­po que co­or­de­na a ce­rimô­nia ana­li­sa a pos­si­bi­li­da­de de o pre­si­den­te elei­to, Jair Bolsonaro, fa­zer o tra­je­to da Ca­te­dral ao Con­gres­so em car­ro fe­cha­do e não no tra­di­ci­o­nal con­ver­sí­vel.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.