Da­ni­el Ser­ra é bi­cam­peão da Stock Car

Brasil em Folhas - - Primeira Página - Jú­lio Ce­zar Sca­no e Ri­car­do Ri­bei­ro

oau­tó­dro­mo de in­ter­la­gos re­ce­beu a stock car de casa cheia na ma­nhã des­te do­min­go (9) em são Pau­lo pa­ra a He­ro su­per fi­nal, cor­ri­da que de­ci­diu o título da tem­po­ra­da 2018. sob sol e ca­lor, os 40 mi­nu­tos da dis­pu­ta fo­ram agi­ta­dos e ten­sos pa­ra os pos­tu­lan­tes ao título Da­ni­el ser­ra, que lar­gou em ter­cei­ro, e fe­li­pe fra­ga, que saiu do 18º lu­gar. Na ban­dei­ra qua­dri­cu­la­da, a vi­tó­ria fi­cou com ri­car­do Zon­ta, en­quan­to ser­ra cru­zou a li­nha de che­ga­da em quar­to lu­gar – uma po­si­ção à fren­te de fra­ga – pa­ra se­lar a con­quis­ta do bi­cam­pe­o­na­to da prin­ci­pal ca­te­go­ria do au­to­mo­bi­lis­mo bra­si­lei­ro.

“foi mui­to ten­so, por­que vo­cê nun­ca sa­be o que po­de acon­te­cer. tem coi­sa que a gen­te não con­tro­la. Nos pre­pa­ra­mos da ma­nei­ra mais mi­nu­ci­o­sa pos­sí­vel, com um car­ro bem con­ser­va­dor pa­ra che­gar no fi­nal”, lem­brou ser­ra. “en­tão fui so­fren­do um pou­co com o des­gas­te de pneu, mas a gen­te fi­ca ner­vo­so: du­ran­te a cor­ri­da eu achei que o pneu fu­rou umas seis ve­zes, de tão ten­so que a gen­te fi­ca. mui­to ner­vo­sis­mo, mas sem­pre con­tro­la­mos sa­ben­do on­de o fe­li­pe (fra­ga) es­ta­va, con­tro­lan­do o uso dos bo­tões de ul­tra­pas­sa­gem, mas es­tou mui­to fe­liz”, dis­se.

Na vo­ta­ção do úl­ti­mo fan Push do ano, os dois pos­tu­lan­tes ao título es­ta­vam en­tre os elei­tos. além de ser­ra e fra­ga, le­va­ram o aci­o­na­men­to ex­tra do bo­tão de ul­tra­pas­sa­gem os pi­lo­tos Bia fi­guei­re­do, lu­cas di Gras­si, Bru­no Bap­tis­ta e o es­tre­an­te Ga­e­ta­no di mau­ro.

as lu­zes ver­me­lhas se apa­ga­ram e ri­car­do Zon­ta man­te­ve a pon­ta na lar­ga­da se­gui­do de Ju­lio cam­pos, ca­cá Bu­e­no e Ga­bri­el ca­sa­gran­de, que pu­la­ram à fren­te de Da­ni­el ser­ra, o ter­cei­ro no grid. fe­li­pe fra­ga, sain­do de 18º, ga­nhou du­as po­si­ções nos dois gi­ros ini­ci­ais e con­ti­nu­a­va a es­ca­la­da. Ju­lio cam­pos to­mou a pon­ta de Zon­ta na aber­tu­ra da ter­cei­ra vol­ta, en­quan­to ca­sa­gran­de co­lo­ca­va pres­são so­bre ca­cá.

em quin­to, ser­ra man­ti­nha o con­tro­le da si­tu­a­ção ape­sar da pres­são de an­to­nio Piz­zo­nia. Zon­ta usou o bo­tão de ul­tra­pas­sa­gem pa­ra re­to­mar a li­de­ran­ça na vol­ta 4, e a du­pla de lí­de­res ia abrin­do dis­tân­cia em re­la­ção ao res­tan­te do pe­lo­tão. Vol­ta 5, e cam­pos con­ti­nua com o ro­dí­zio de lí­de­res ao re­as­su­mir a pon­ta.

ca­cá co­me­çou a per­der po­si­ções de­pois de le­var um to­que: a ca­re­na­gem do car­ro co­me­çou a in­ter­fe­rir no pneu tra­sei­ro es­quer­do, e aban­do­nou a cor­ri­da lo­go em se­gui­da. ca­sa­gran­de as­su­mia o ter­cei­ro lu­gar tra­zen­do Da­ni­el ser­ra con­si­go – jus­ta­men­te na po­si­ção que lhe ga­ran­te o título mes­mo que fra­ga ven­ces­se (era o 14º no mo­men­to).

em sua par­ti­ci­pa­ção fi­nal na stock car, lu­cas di Gras­si su­bia da 17ª pa­ra a 10ª po­si­ção nas vol­tas ini­ci­ais. Zon­ta re­to­mou a pon­ta na oi­ta­va vol­ta e co­me­çou a abrir dis­tân­cia.

Na vol­ta 10 co­me­ça­ram os pit stops. en­tre os lí­de­res, Ju­lio cam­pos, Da­ni­el ser­ra e ri­car­do mau­rí­cio fo­ram aos bo­xes. ri­car- do Zon­ta pa­rou no gi­ro se­guin­te. ru­bens Bar­ri­chel­lo, ain­da sem pa­rar, apa­re­cia na li­de­ran­ça de­pois de ter lar­ga­do em 23º; Áti­la abreu op­tou por es­tra­té­gia se­me­lhan­te ao fa­zer seu pit stop nas vol­tas fi­nais da ja­ne­la obri­ga­tó­ria e tam­bém che­gou a li­de­rar a pro­va.

a or­dem se res­ta­be­le­ceu de­pois que to­dos os pi­lo­tos re­a­li­za­ram su­as pa­ra­das pa­ra abastecimento e tro­ca de pneus, com ri­car­do Zon­ta em pri­mei­ro, Ju­lio cam­pos em se­gun­do e Ga­bri­el ca­sa­gran­de em ter­cei­ro. ri­car­do mau­rí­cio, Da­ni­el ser­ra, an­to­nio Piz­zo­nia, Ga­e­ta­no di mau­ro, mar­cos Go­mes, lu­cas di Gras­si e fe­li­pe fra­ga fe­cha­vam os dez pri­mei­ros.

a ten­são en­tre os pos­tu­lan­tes ao título foi au­men­tan­do no fi­nal da cor­ri­da. lu­cas di Gras­si to­mou o quin­to lu­gar de ser­ra, e o lí­der do cam­pe­o­na­to ti­nha atrás de si mar­cos Go­mes e fe­li­pe fra­ga, pi­lo­tos da ci­med ra­cing. fra­ga usou do jo­go de equi­pe pa­ra pas­sar Go­mes, cam­peão de 2015, e fi­car em sé­ti­mo exa­ta­men­te atrás de ser­ra.

Na úl­ti­ma vol­ta, ser­ra vol­tou a pas­sar di Gras­si, e fra­ga em­bar­cou na mes­ma ten­ta­ti­va, tirando o pi­lo­to da He­ro mo­tors­port da cor­ri­da na cur­va do la­ran­ji­nha.

Na ban­dei­ra­da, ri­car­do Zon­ta con­quis­tou sua pri­mei­ra vi­tó­ria na tem­po­ra­da e for­mou um pó­dio 100% pa­ra­na­en­se ten­do Ju­lio cam­pos em se­gun­do e Ga­bri­el ca­sa­gran­de em ter­cei­ro. ago­ra bi­cam­peão, Da­ni­el ser­ra cru­zou a li­nha de che­ga­da co­mo bi­cam­peão em quar­to lu­gar, se­gui­do de fe­li­pe fra­ga e ru­bens Bar­ri­chel­lo fe­chan­do os cin­co pri­mei­ros.

Ven­ce­dor da pro­va, ri­car­do Zon­ta des­ta­cou o tra­ba­lho do ti­me e a per­fei­ção de seu car­ro em qual­quer que fos­se a con­di­ção da pis­ta du­ran­te o fi­nal a eta­pa fi­nal da tem­po­ra­da. “o fi­nal de se­ma­na in­tei­ro o meu car­ro es­te­ve en­tre os três pri­mei­ros, fos­se na chu­va ou na pis­ta se­ca. Na cor­ri­da a mai­or di­fi­cul­da­de se­ri­am as cin­co pri­mei­ras vol­tas, mas con­se­gui me man­ter bem pró­xi­mo e de­pois abrir uma boa van­ta­gem. No pit stop a equi­pe tra­ba­lhou mui­to bem e saí com uma van­ta­gem que de­pois foi só ad­mi­nis­trar. es­tou fe­liz por mim e pe­la equi­pe com es­te en­cer­ra­men­to de tem­po­ra­da”, afir­mou o pa­ra­na­en­se da shell V-power.

Na re­ta dos bo­xes, após a pro­va, foi mon­ta­da a re­cep­ção pa­ra o cam­peão de 2018 da stock car. Da­ni­el ser­ra su­biu no car­ro, cer­ca­do por mem­bros da equi­pe eu­ro­far­ma rc e da tor­ci­da, e no pó­dio especial re­ce­beu o tro­féu de cam­peão das mãos de al­ber­to lei­te, da He­ro, e do tri­cam­peão chi­co ser­ra.

“ago­ra é o mo­men­to em que to­da a de­di­ca­ção va­le a pe­na; pen­so nis­so 24 ho­ras por dia e fa­ço tu­do pa­ra che­gar o mais bem pre­pa­ra­do pos­sí­vel nos fi­nais de se­ma­na. só a mi­nha es­po­sa sa­be o quan­to eu me pre­pa­ro e me de­di­co pa­ra evo­luir co­mo pi­lo­to. aos pou­cos a fi­cha vai cain­do. É mui­to le­gal ter meus ami­gos aqui, a mi­nha equi­pe... to­do mun­do faz par­te dis­so. É mui­to especial”, con­ti­nu­ou Da­ni­el.

o pi­lo­to de 34 anos so­ma dois tí­tu­los, con­tra três de seu pai, chi­co ser­ra, tri­cam­peão nos anos de 1999, 2000 e 2001. “eu nun­ca pen­sei nos nú­me­ros do meu pai, mas ter con­se­gui­do dois tí­tu­los con­se­cu­ti­vos – e ele ven­ceu três – ia ser le­gal. se eu con­se­guir che­gar per­to do que o meu pai fez, a mi­nha car­rei­ra te­rá si­do mui­to bem-su­ce­di­da”, con­cluiu o novo bi­cam­peão da stock car.

Vi­ce-cam­peão de 2018, fe­li­pe fra­ga cum­priu a pro­mes­sa de lu­tar até o fi­nal e fez uma cor­ri­da im­pe­cá­vel, par­tin­do do 18º lu­gar pa­ra che­gar em quin­to. e fez um re­su­mo da tem­po­ra­da. “foi um cam­pe­o­na­to mui­to bom. es­tou fe­liz por­que, co­mo pi­lo­to, a mi­nha per­for­man­ce me­lho­rou, a ca­da ano mais. mes­mop eu não ten­do si­do cam­peão, eu acho que sou um fe­li­pe me­lhor do que 2016 e me­lhor ain­da que 2017. É uma pe­na, fal­tou pou­co”, fa­lou, antes de elo­gi­ar o ad­ver­sá­rio.

“o título es­tá em bo­as mãos, sem dú­vi­da, mas va­mos tra­ba­lhar ain­da mais no ano que vem. es­ta­rei com a mes­ma equi­pe, que é a equi­pe perfeita. es­se ano mui­ta coi­sa saiu do nos­so con­tro­le e is­so ti­rou a gen­te de es­tar em uma dis­pu­ta mais ma­no a ma­no. te­mos que dar o mé­ri­to pa­ra o Da­ni­el e pa­ra equi­pe de­le. tra­ba­lha­re­mos mais pa­ra o ano que vem, acer­ta­re­mos os er­ros e os de­ta­lhes pa­ra vir com tu­do de novo”, fe­chou fe­li­pe fra­ga.

Fer­nan­da frei­xo­sa/stock car/vip­comm

Pó­dio 100% pa­ra­na­en­se com Zon­ta, Ju­lio Cam­pos e Ga­bri­el Ca­sa­gran­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.