Carros Clássicos (Brazil)

De lata velha a carro do dia a dia

‘Se quiser um 911 resistente, confiável e à prova de ferrugem para dirigir todos os dias, o 911SC de 1978 é o que você procura’

-

A fim de atender

aos padrões de segurança americanos, a Porsche equipou seus modelos 1974 com parachoque­s grandes.

Os 911 dos anos 1970 são os menos desejados porque têm todos os problemas dos carros dos anos 1970 - motores propensos à quebra de cabeçote, podridão na carroceria etc. - sem o peso leve dos modelos anteriores. Os 911s deste período são baratos e geralmente sofreram anos de abuso e falta de manutenção. O modelos europeus e 2,7 e 3,0 litros são raros, e os carros pós 1978 são uma aposta muito melhor quando se trata de uso regular.

O primeiro vislumbre de que a Porsche estava se reorganiza­ndo foi o louco, mau e perigoso de conhecer 911 Turbo, lançado em um mundo despreveni­do em 1975. Não vamos falar dos primeiros Turbos aqui porque eles são monstruosa­mente caros para manter (eles têm os freios dianteiros do 917) e não oferecem quaisquer benefícios reais em relação aos carros normalment­e procurados para uso regular. Se quiser um 911 excelente, resistente, confiável e à prova de ferrugem para deixar estacionad­o na rua e dirigir todos os dias, o 911SC de 1978 é o que você procura. Os carros foram totalmente galvanizad­os (uma caracterís­tica introduzid­a em 1976), então eles têm níveis modernos de proteção contra os estragos da ferrugem. A partir de 1981, a potência foi elevada a 204 bhp, e desta forma um SC corre de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos. Acelere até 241 km/h e nada irá cair pelo caminho!

O SC também é o último da série 911 que você pode consertar com um conjunto de chaves de boca, uma chave de fenda e um martelo - e cada vez que você ouvir o ruído da porta se fechando, você irá sorrir, sabendo que está em um dos melhores carros já construído­s.

 ??  ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil