Carros Clássicos (Brazil)

Clássicos da era moderna

-

O muito diferente

Porsche 964 foi lançado em 1989, inicialmen­te na versão 4x4. Ele substituiu o Carrera 3.2 anterior e a Porsche afirmou que ele era 87% novo. A suspensão era totalmente diferente, com amortecedo­res Mcpherson e duplos braços triangular­es na frente e braços semioscila­ntes com molas na traseira. A potência do motor chegou até 250 bhp, por isso o desempenho era excelente (0 a 100 km/h em 5,5 segundos, velocidade máxima de 259 km/h).

Testado primeiro na estrada, o 964 4x4 pareceu um pouco dormente e sem vitalidade, pois era propenso a subviragem. Claro, a embreagem dura do passado havia sido substituíd­a e o câmbio de marchas tinha uma ação mais convencion­al, além de o carro ser mais potente. Mas ele teve uma resposta morna. O 964 de tração traseira foi lançado em 1990 e era tão seguro e previsível que quase tirou o 4x4 do mercado. A sobrevirag­em já não era um problema, mas alguns não gostaram do resultado geral.

Não entramos nas edições limitadas aqui, mas o 964RS vale uma menção especial. O carro é simplesmen­te impression­ante. Visto pela primeira vez em 1991, o RS foi criticado por ser duro. Mas que máquina! Com o peso reduzido a 1.229 kg e produzindo 260 bhp, o 964RS combina a destreza de um 2.7RS com níveis modernos de aderência e frenagem. A Porsche trabalhou duro para fazer deste um carro uma máquina focada em corridas. O peso foi reduzido com a retirada do ar-condiciona­do, direção assistida, assentos elétricos (pelo amor de Deus...), portas elétricas e assentos traseiros. Os vidros foram afinados e o carro recebeu um capô de alumínio, além de assentos Recaro, freios dianteiros iguais ao do modelo Turbo e rodas de liga de magnésio de 17 polegadas. E a carroceria foi toda soldada. Este é um Porsche especial, portanto não é surpresa que os preços estejam subindo rápido. Espere pagar mais de 110 mil dólares por um dos apenas 2.364 carros fabricados.

Mas as vendas do 964 começaram a cair, em parte devido aos problemas econômicos da época. Consultore­s japoneses foram trazidos. Mas funcionou. Em 1993, a empresa construiu apenas 8.292 964. Até o final de 1994, foram fabricadas 16.643 unidades do novo 993.

O 993 era 80% novo. Ele marcou o início de um estilo mais orgânico, bem como o uso da inovadora suspensão traseira de múltiplos braços. Era ótimo de dirigir, graças ao seu excelente motor de seis cilindros refrigerad­o a ar de 272 bhp, e em 1995 foi adicionado o motor Varioram (aumentando a potência para 285 bhp), seguido pelo lançamento do Carrera S. Disponível pela primeira vez em configuraç­ão 4x4 e depois com tração traseira, o 993 Carrera S (0-100 km/h em 5,3 segundos, com uma velocidade máxima de 270 km/h) é uma alegria para dirigir. É provavelme­nte um dos 911s mais emocionant­es e bem projetados de todos.

‘O 993 marcou o início do uso da inovadora suspensão traseira de múltiplos braços’

 ??  ?? Esquerda Clássicos modernos, a partir da esquerda: 964 Turbo 1990,Targa e Turbo 3.6 1993, 993 Turbo 1995.
Esquerda Clássicos modernos, a partir da esquerda: 964 Turbo 1990,Targa e Turbo 3.6 1993, 993 Turbo 1995.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil