Carros Clássicos (Brazil)

LINHA DO TEMPO

-

1963 Reclamaçõe­s de Peugeot levaram a uma mudança de nome: o 901 torna-se 911. 130 bhp 2,0 litros significa 209 km/h; distância entre eixos curta dificulta dirigibili­dade.

1965 Primeiros carros com volante à direita; 912 é vendido com boxer de 4 cilindros com 90 bhp e 1.582 cc.

1966 Pesos por trás do para-choque dianteiro facilitam a dirigibili­dade. O 911S chega com 160 bhp, rodas

Fuchs, discos ventilados e barra estabiliza­dora traseira. Targa estreia, com janela traseira de plástico com zíper; janela de vidro é opcional em 1968 e padrão a partir de 1971.

1967 O 911T é uma edição barata com 110 bhp e caixa de quatro velocidade­s. O carro padrão é renomeado 911L, com caixa de velocidade­s de cinco marchas e freios de duplo circuito. Sportomati­c aparece, com caixa de velocidade­s semiautomá­tica de quatro marchas.

1968 Distância entre eixos é aumentada em 5,5 cm, arcos de roda em relevo, bloco do motor mais leve, baterias individuai­s à frente das rodas dianteiras para melhor distribuiç­ão de peso. O L é renomeado E com injeção de combustíve­l Bosch, junto com o S.

1969 O 912 morre enquanto o 911 recebe 2.195 cc e nova suspensão.

1970 Alguns dos painéis de proteção inferiores são galvanizad­os.

1971 Boxer 6 cilindros com 2.341 cc.

1972 A grande novidade é o RS 2,7 especial com acabamento Nikasil, motor de grande calibre, cárter de magnésio, painéis mais leves, rodas mais largas e rabo de pato opcional.

1973 Estreiam edições 3.0 RS e RSR; apenas 109 feitos, dos quais 50 são RSR. 911 comun recebe para-choques grandes para cumprir com a legislação dos EUA; motor de 2.687 cc. Spoiler traseiro “rabo de baleia” substitui o “rabo de pato”.

1974 O mais potente 911 aparece: o Turbo. Com boxer de seis cilindros e 3,0 litros, fornece 260 bhp e máxima de 246 km/h, mas os RHD não aparecem até 1975. Spoiler “rabo de baleia”, spoiler dianteiro mais profundo, arcos de rodas em relevo, suspensão revisada. Carroceria galvanizad­a e Carrera 2.7 com spoiler “rabo de pato”.

1975 O 912E marca breve retorno para o 911 de quatro cilindros, com um motor VW com injeção de combustíve­l de 90 bhp e 1.971 cc; apenas 2.089 vendidos. Carrera recebe motor de 3,0 litros de 200 bhp. Melhor ventilação, refrigeraç­ão do motor e embreagem mais leve.

1977 O 3.0 SC chega, com 180 bhp

(188 bhp partir de agosto de 1979 e

204 bhp partir de agosto de 1980).

1978 O Turbo com 3.299 cc, 300 bhp.

1982 O Cabriolet é lançado.

1983 Carrera com 3.164 cc, 231 bhp.

1985 O Turbo recebe sistema de gerenciame­nto de motor Motronic. Carroceria com aparência de Turbo disponível para o Carrera.

1986 Chega a opção de nariz chato para o Turbo SE. Cabriolet recebe um teto elétrico como padrão.

1987 Coupé Carrera Club Sport.

1988 Turbo vai a cinco velocidade­s.

1989 Aparece o Speedster; 2.065 são construído­s.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil