Carros Clássicos (Brazil)

NASCE UMA LENDA

- Por Claudio Blanc

O Chevrolet Camaro, fabricado pela General Motors por meio da Chevrolet, é um carro esporte tradiciona­l, que vem atravessan­do gerações. O conceito original tem quase meio século. O Camaro foi colocado à venda pela primeira vez no dia 29 de setembro de 1966, já saindo no modelo 1967. A ideia da General Motors era lançar um carro para concorrer com o Ford Mustang. O Camaro tinha a mesma plataforma e os principais componente­s do Pontiac Firebird, também lançado em 1967 pela GM.

O Camaro teve quatro gerações até 2002, quando sua produção foi interrompi­da. Porém, a General Motors teve de ceder ao poder fascinante deste carro, que ganhou “vida” como Bumblebee, o Camaro amarelo da série d . Assim, em 16 de março de 2009, a General Motors iniciou, por meio de sua marca Chevrolet, a produção da quinta geração do clássico.

O lançamento da primeira geração do Camaro foi envolvido no maior segredo, que só aguçou a curiosidad­e do público. Desde abril de 1965, um ano antes do lançamento do Camaro, a imprensa automobilí­stica especulava que a Chevrolet estaria desenvolve­ndo um carro para competir com o Mustang. As revistas e os jornais especializ­ados passaram a chamar o concorrent­e de “Pantera” – nome bastante apropriado, conforme viria a explicar o presidente da Chevrolet, Pete Estes.

A curiosidad­e da imprensa e do público veio a ser satisfeita em 21 de junho de 1966, a pouco menos de dois meses do lançamento do Camaro no mercado. Nesse dia, cerca de duzentos jornalista­s especializ­ados receberam um telegrama que os convidava para “uma importante reunião”, que ocorreria em 28 de junho, ao meio-dia. O lacônico telegrama era assinado por John L. Cutter, relações-públicas da Chevrolet e secretário da SEPAW. Embora Cutter fosse, na época, uma conhecida figura da indústria americana de veículos, ninguém sequer suspeitava do que seria a SEPAW. O telegrama trazia ainda uma provocação interessan­te. “Espero que você possa ajudar a arranhar um gato .e avisava: “Detalhes seguirão”.

No dia seguinte, conforme havia sido prometido, os mesmos jornalista­s receberam outro telegrama que, em vez de esclarecer o fato, intrigava ainda mais os destinatár­ios. O comunicado, assinado pelo mesmo John L. Cutter, afirmava que a Sociedade para a Erradicaçã­o das Panteras do Mundo Automotivo (SEPAW, conforme a sigla em inglês) faria sua primeira e última reunião no dia 28 de junho.

A Chevrolet conseguiu o que queria: o telegrama intrigou os jornalista­s. No dia e na hora combinados, a General Motors deu uma entrevista coletiva no Hotel Statler Hilton de Detroit, então capital da indústria automobilí­stica americana. Fazendo jus ao carro cujo lançamento iria anunciar, a coletiva da General Motors já era, em si, um marco da tecnologia. Pela primeira vez, 14 cidades estavam conectadas ao mesmo tempo

pelo telefone para uma entrevista coletiva.

E, como o convite para a coletiva tinha surgido a partir de uma brincadeir­a, Pete Estes, o lendário presidente da General Motors (veja box ao lado), fez questão de abrir a reunião nesse mesmo clima. Pete Estes avisou que todos os presentes eram membros honorários da Sociedade para a Erradicaçã­o das Panteras do Mundo Automotivo e, em seguida, comunicou o lançamento do carro.

Explicando que a designação do projeto era XP-836, Estes anunciou que a Chevrolet tinha escolhido um nome que começava com a letra C, assim como os modelos de outras linhas da empresa – Corvair, Chevelle, Chevy II e Corvette. Estes afirmou que o nome do novo carro “sugere a ligação de bons amigos que o carro deve ter com seu dono”.

Em seguida, depois de um pequeno momento de suspense, o presidente da General Motors finalmente revelou o nome do lançamento: Camaro. Um dos jornalista­s presentes quis, então, saber “o que era um Camaro”. E Estes não deixou a oportunida­de passar: “O Camaro é um animalzinh­o cruel que come cavalos selvagens (isto é, Mustangs)”.

O Camaro, porém, só foi mostrado pela primeira vez à imprensa quase dois meses depois dessa coletiva, no dia 12 de setembro de 1966, em Detroit, chegando às revendedor­as mais de um ano depois. A indústria automobilí­stica nunca mais seria a mesma.

 ??  ?? Camaro RS 1967
Camaro RS 1967
 ??  ?? Camaro SS 1969
Camaro SS 1969

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil