Carros Clássicos (Brazil)

CHEVETTE GP 1978

O último da série GP deixou saudade e hoje é extremamen­te raro

- Fotos: Rafael Micheski | Texto: Ricardo “37” Gouveia

Oprimeiro Chevette GP - Abreviação para Gran Prix - foi lançado em 1975. Essa versão esportiva do pequeno sedan foi lançada pela Chevrolet quando a marca patrocinou o grande prêmio de Formula 1 daquele ano. Ele se tornou o carro oficial do evento e, inclusive, alguns exemplares foram cedidos aos pilotos para uso enquanto estivessem pelo país. Reza a lenda que um destes pilotos não devolveu o carro como previsto, abandonand­o o coitadinho na rua.

Até onde vai essa esportivid­ade

No ano de 1978, toda a linha Chevette foi remodelada. No caso da versão GP, ela perdia o número que a acompanhou no ano anterior como II, sendo aproveitad­a apenas a sigla “GP”. No GP 78, o capô e parte superior dos pa

ralamas ganhavam pintura preta, uma inscrição GP também preta no paralamas traseiro na altura d as lanternas, estas eram ligadas por uma faixa preta, os retrovisor­es eram os conchas na cor do carro e faróis de milhas embutidos nas grades dianteiras. O painel e console com instrument­os foram mantidos do Chevette GP II de 1977 e o volante foi redesenhad­o para completar o pacote.

Mas em termos de desempenho, o carro apresentav­a praticamen­te a taxa do motor 1.4 passava de 7,8:1 para 8,5:1 porém os números de aceleração e velocidade final pouco mudavam.

Exclusivid­ade com garantia

Diferentem­ente dos Chevettes GP anteriores, do modelo “Tubarão”, neste GP 78, foi adotada uma identifica­ção especial no código do chassi, facilitand­o a consulta para verificar se o Chevette é um autêntico GP de fábrica. Para fazer esta identifica­ção, basta olhar o segundo dígito do número de chassis do carro, sendo a letra “F”, o carro saiu de fábrica como um legítimo GP. No caso dos esportivos anteriores (GP e GP II), viria no lugar a letra D, como no modelo Luxo. Sendo necessário verificar criteriosa­mente os acessórios para saber se o carro é um legítimo GP.

Relato do dono

Por volta de 1997 eu estava procurando um segundo carro. Me deparei com um anúncio que dizia “raro chevette GP 1978”, dei uma olhada nas fotos e vi que o carro tinha o capô pintado de preto, retrovisor­es que pareciam ser do Ford Maverick, faróis de milha/ neblina na grade e um logo Logo GP na traseira, pensei: o carro está muito bonito, mas o cara deve ter surtado em alegar que exista um chevette GP 1978, ele deve ter feito essas modificaçõ­es só pra promover a venda do carro.

Dias depois, o anúncio tinha sumido e pra minha tristeza tinha descoberto que a lenda do GP 1978 era verdade...

Doze anos depois, eis que surge o carro à venda novamente. Bancos desgastado­s pelo tempo mas com o interior ainda original de fábrica, não tive dúvidas de que agora ele não escaparia!

Fiz o pagamento da metade do valor do carro na conta do antigo proprietár­io para segurar o negócio, só que ele foi me mandar o carro 20 dias depois. Foram os 20 dias mais logos da

minha vida! Mesmo eu mantendo contato com a pessoa, enquanto ela arrumava um meio de me mandar o carro que viria de Santa Catarina para São Paulo, cada dia que passava a minha vontade de ver o carro crescia junto com o sentimento de burrice: como eu posso ter comprado um carro que só vi por foto e ainda ter pago a metade do valor para uma pessoa que eu nem sei se existe?

Por fim, o carro veio de cegonha e a minha azia chegou ao fim...

 ??  ??
 ??  ?? BANDIDÃO
Nada de cromados e muito preto fosco
BANDIDÃO Nada de cromados e muito preto fosco
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ?? CHEVETTE SR
O Chevette GP teve seu último ano de fabricação em 1978. Até essa renovação de linha, não possuía a versão hatch que era comum na Europa e Estados Unidos. No salão do automóvel daquele ano, foi apresentad­o o conceito SR. Infelizmen­te a Chevrolet ainda levou 2 anos para colocá-lo em produção e, em vez da versão sedã, entrou em linha no modelo hatch.
CHEVETTE SR O Chevette GP teve seu último ano de fabricação em 1978. Até essa renovação de linha, não possuía a versão hatch que era comum na Europa e Estados Unidos. No salão do automóvel daquele ano, foi apresentad­o o conceito SR. Infelizmen­te a Chevrolet ainda levou 2 anos para colocá-lo em produção e, em vez da versão sedã, entrou em linha no modelo hatch.
 ?? Foto: reprodução ??
Foto: reprodução
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ?? CAPRICHO
A GM deu bastante atenção ao acabamento interno. Volante com 4 raios e instrument­ação davam um grande ar de esportivid­ade ao carrinho
CAPRICHO A GM deu bastante atenção ao acabamento interno. Volante com 4 raios e instrument­ação davam um grande ar de esportivid­ade ao carrinho
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??
 ??  ?? MODIFICAÇíO SUTIL
O Chevette GP 78 possui o motor OHC 1.4 com pouco mais de 70 cavalos. Um filtro de ar esportivo no carburador Solex simples deu uma força. Há também uma tomada de ar frio que capta o ar para o carburador mas está desativado pela falta da caixa de filtro original. Diferentem­ente do GP 1 e GP 2, a versão de 78 contém uma identifica­ção no número do chassi, indicando que aquele carro é um GP autêntico.
MODIFICAÇíO SUTIL O Chevette GP 78 possui o motor OHC 1.4 com pouco mais de 70 cavalos. Um filtro de ar esportivo no carburador Solex simples deu uma força. Há também uma tomada de ar frio que capta o ar para o carburador mas está desativado pela falta da caixa de filtro original. Diferentem­ente do GP 1 e GP 2, a versão de 78 contém uma identifica­ção no número do chassi, indicando que aquele carro é um GP autêntico.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil