LUTA CON­TRA O CÂNCER

A cou­ve é ri­ca em di­ver­sos nu­tri­en­tes que au­xi­li­am o or­ga­nis­mo a se pro­te­ger das ne­o­pla­si­as

Coleção Almanaque da Saúde - - SUMÁRIO -

Al­guns tu­mo­res po­dem ser evi­ta­dos com o con­su­mo re­gu­lar da ver­du­ra. Ve­ja de que ma­nei­ra!

OCÂNCER É UMA DAS DO­EN­ÇAS MAIS ASSUSTADORAS ATUALMENTE. AIN­DA FATAL EM MUI­TOS CA­SOS E BAS­TAN­TE MIS­TE­RI­O­SO QU­AN­TO ÀS CAU­SAS E PRE­VEN­ÇÃO, ELE ES­TÁ PRE­SEN­TE EM GRAN­DE PAR­TE DAS FAMÍLIAS, SE­JA EM IDOSOS, ADUL­TOS OU CRI­AN­ÇAS.

A pre­ven­ção ain­da é bas­tan­te ques­ti­o­na­da, mas di­ver­sos es­tu­dos têm com­pro­va­do que uma ali­men­ta­ção ri­ca em an­ti­o­xi­dan­tes é ca­paz de blin­dar o or­ga­nis­mo con­tra o apa­re­ci­men­to da do­en­ça. E é aí que en­tra a cou­ve! As folhas ver­de-es­cu­ras do ve­ge­tal são re­ple­tas de fi­toquí­mi­cos, subs­tân­ci­as que têm co­mo fun­ção dar su­por­te pa­ra o bom de­sen­vol­vi­men­to dos ve­ge­tais e que, quan­do in­ge­ri­dos, le­vam seu po­der an­ti­o­xi­dan­te pa­ra o or­ga­nis­mo. A cou­ve atua con­tra a oxi­da­ção ce­lu­lar pro­vo­ca­da pe­los ra­di­cais li­vres, que são mo­lé­cu­las for­ma­das quan­do o or­ga­nis­mo trans­for­ma o oxi­gê­nio do ar em ener­gia pa­ra o cor­po se man­ter em fun­ci­o­na­men­to. “Em quan­ti­da­de ex­ces­si­va, eles são res­pon­sá­veis por pro­ces­sos pa­to­ló­gi­cos, po­den­do des­truir mem­bra­nas ce­lu­la­res co­mo o DNA. O

es­tres­se oxi­da­ti­vo e a in­fla­ma­ção são fa­to­res de ris­co pa­ra do­en­ças de­ge­ne­ra­ti­vas crô­ni­cas cres­cen­tes na po­pu­la­ção, co­mo o di­a­be­tes, do­en­ças car­día­cas e câncer, além do en­ve­lhe­ci­men­to pre­co­ce”, des­ta­ca a nu­tri­ci­o­nis­ta Grei­ce Ca­ro­li­ne Bag­gio. E o que faz o cor­po pro­du­zir mais ra­di­cais li­vres que o nor­mal? São vá­ri­os os fa­to­res, en­tre eles po­lui­ção, es­tres­se, ali­men­tos in­dus­tri­a­li­za­dos em de­ma­sia, rai­os ul­tra­vi­o­le­tas, pro­du­tos tó­xi­cos e até ex­ces­so de exer­cí­ci­os fí­si­cos.

PO­DE­RO­SA

O que re­for­ça o po­der an­ti­o­xi­dan­te da cou­ve são du­as vi­ta­mi­nas em es­pe­ci­al. A pri­mei­ra de­las é a vi­ta­mi­na A, tam­bém cha­ma­da de re­ti­nol, que se trans­for­ma em áci­do re­ti­noi­co e atua es­pe­ci­al­men­te na re­gião dos olhos, pe­le e mu­co­sas. Es­sa vi­ta­mi­na tem um pa­pel im­por­tan­te na pre­ven­ção a di­ver­sos ti­pos de câncer, pois ela con­tro­la a di­fe­ren­ci­a­ção ce­lu­lar e fa­vo­re­ce a res­pos­ta imu­no­ló­gi­ca. De acor­do com o Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal do Câncer (In­ca), pa­ra pre­ve­nir o câncer de estô­ma­go é fun­da­men­tal se­guir di­e­ta ba­lan­ce­a­da, com­pos­ta de ve­ge­tais crus, fru­tas cí­tri­cas e ali­men­tos ri­cos em fi­bras, des­de a in­fân­cia. Áci­do as­cór­bi­co (vi­ta­mi­na C) e be­ta­ca­ro­te­no (pre­cur­sor da vi­ta­mi­na A), en­con­tra­dos em fru­tas e ver­du­ras fres­cas, agem co­mo pro­te­to­res con­tra o câncer de estô­ma­go, por­que evi­tam que os ni­tri­tos (con­ser­van­tes en­con­tra­dos em ali­men­tos in­dus­tri­a­li­za­dos) se trans­for­mem em ni­tro­sa­mi­nas. Ou­tra vi­ta­mi­na com for­te pa­pel an­ti­o­xi­dan­te é a C, abun­dan­te nas folhas de cou­ve tam­bém. Co­nhe­ci­da co­mo áci­do as­cór­bi­co, é uma vi­ta­mi­na hi­dros­so­lú­vel e an­ti­o­xi­dan­te que re­a­ge di­re­ta­men­te com o oxi­gê­nio sim­ples, ra­di­cal hi­dro­xi­la e ra­di­cal su­pe­ró­xi­do, além de re­ge­ne­rar a vi­ta­mi­na E. Ci­en­tis­tas ago­ra es­tu­dam o uso da vi­ta­mi­na C in­je­tá­vel pa­ra com­ba­ter cé­lu­las can­ce­rí­ge­nas. En­quan­to as pes­qui­sas não ter­mi­nam, va­le lem­brar que o con­su­mo de ali­men­tos ri­cos nes­se nu­tri­en­te aju­da a au­men­tar a imu­ni­da­de e tor­na o or­ga­nis­mo pre­pa­ra­do pa­ra en­fren­tar os ata­ques de ví­rus. Na cou­ve, a vi­ta­mi­na C vem acom­pa­nha­da da A, o que re­for­ça ain­da mais sua for­ça an­ti­tu­mo­ral. “Ali­men­tos ver­des são ri­cos em an­ti­o­xi­dan­tes e de­sin­to­xi­cam o or­ga­nis­mo. Con­tém clo­ro­fi­la, áci­do fó­li­co, ferro, cál­cio, be­ta­ca­ro­te­no e iso­ci­a­na­tos. Su­as prin­ci­pais fon­tes são cou­ve, es­pi­na­fre, re­po­lho e bró­co­lis”, ex­pli­ca Grei­ce. Va­le lem­brar que a cor é uma im­por­tan­te for­ma de re­co­nhe­cer os an­ti­o­xi­dan­tes de ca­da ali­men­to: Os ver­me­lhos são ri­cos em li­co­pe­no (to­ma­te, goi­a­ba, me­lan­cia). Os ala­ran­ja­dos con­tém be­ta­ca­ro­te­no (abó­bo­ra, ma­mão, man­ga). Os ro­xos são fon­te de an­to­ci­a­ni­nas (amo­ra, be­rin­je­la, uva).

FI­TOQUÍ­MI­COS E FI­BRAS

Os ali­men­tos ver­des, co­mo a cou­ve, são ri­cos no fi­toquí­mi­co iso­ti­o­ci­a­na­to. Es­sa subs­tân­cia atua na de­sin­to­xi­ca­ção do or­ga­nis­mo, mais es­pe­ci­fi­ca­men­te nas en­zi­mas no fí­ga­do. Tam­bém pos­sui sul­fo­ra­fa­no, um po­de­ro­so fi­to­nu­tri­en­te com a ca­pa­ci­da­de de es­ti­mu­lar ge­ne que tem a fun­ção an­ti­can­ce­rí­ge­na. Os ve­ge­tais cru­cí­fe­ros, co­mo a cou­ve, tem tam­bém o áci­do in­dol-3-car­bi­nol (fi­to­nu­tri­en­te sul­fu­ro­so) que neu­tra­li­za cé­lu­las tu­mo­rais sen­sí­veis ao hormô­nio es­tró­ge­no, co­mo os da prós­ta­ta, da ma­ma e do ová­rio. E va­le lem­brar que os ve­ge­tais ver­des são ex­ce­len­tes fon­tes de vi­ta­mi­na K, áci­do fó­li­co, po­tás­sio, bem co­mo ca­ro­te­nói­des e ôme­ga 3. As di­e­tas ri­cas em po­tás­sio são as­so­ci­a­das com re­du­ção da pres­são ar­te­ri­al. Ou­tra van­ta­gem pa­ra a saú­de é a gran­de pre­sen­ça de fi­bras que afas­tam, prin­ci­pal­men­te, tu­mo­res de có­lon e in­tes­ti­no. “As fi­bras são im­por­tan­tes na ali­men­ta­ção por­que ace­le­ram a pas­sa­gem dos pro­du­tos re­si­du­ais do or­ga­nis­mo, ab­sor­vem subs­tân­ci­as pe­ri­go­sas (to­xi­nas) e man­têm o tu­bo di­ges­ti­vo sau­dá­vel”, ex­pli­ca a nu­tri­ci­o­nis­ta Elai­ne Pá­dua. Ou­tro be­ne­fí­cio im­por­tan­te da fi­bra em re­la­ção ao tra­to gas­trin­tes­ti­nal é que ela ser­ve de subs­tra­to pa­ra for­ma­ção de áci­dos gra­xos de ca­deia cur­ta (AGCC), que for­ne­cem ener­gia pa­ra as cé­lu­las in­tes­ti­nais de­sem­pe­nha­rem bem su­as fun­ções, co­mo pro­du­zir neu­ro­trans­mis­so­res, que dão aque­la sen­sa­ção de bem-es­tar.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.