Te­ra­pi­as com­ple­men­ta­res

As téc­ni­cas pa­ra ali­vi­ar os sin­to­mas da de­pres­são são va­ri­a­das. Ex­pe­ri­men­te!

Coleção Almanaque da Saúde - - INDICE -

APSICOTERAPIA E O USO DE MEDICAMENTOS for­mam a ba­se do tra­ta­men­to da de­pres­são. Po­rém, é pos­sí­vel fa­zer mui­to mais pela qua­li­da­de de vi­da de quem tem a do­en­ça. Já existe uma lis­ta ex­ten­sa de te­ra­pi­as com­ple­men­ta­res que ame­ni­zam os sin­to­mas e pre­vi­nem re­caí­das, pro­mo­ven­do bem-es­tar diário. Elas são cha­ma­das de com­ple­men­ta­res jus­ta­men­te por não se­rem in­di­ca­das co­mo tra­ta­men­to so­zi­nhas. Mas po­dem con­ti­nu­ar sen­do se­gui­das pe­los pa­ci­en­tes mes­mo após a al­ta do psi­qui­a­tra quan­to aos medicamentos e à psi­co­te­ra­pia e, o me­lhor: qual­quer pes­soa po­de ado­tar uma te­ra­pia pa­ra a vi­da e cui­dar da saú­de emo­ci­o­nal. Se vo­cê ain­da du­vi­da dos efei­tos das te­ra­pi­as com­ple­men­ta­res, sai­ba que pesquisas ci­en­tí­fi­cas com­pro­vam

Se­gun­do um es­tu­do do Ins­ti­tu­to de Psiquiatria (Ipq) da Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo (USP), a dor crô­ni­ca ocor­re em até 50% dos pa­ci­en­tes com trans­tor­nos de hu­mor, co­mo de­pres­são e bi­po­la­ri­da­de. A acu­pun­tu­ra po­de ali­vi­ar tan­to es­sas do­res quan­to fa­vo­re­cer o bem-es­tar emo­ci­o­nal

os be­ne­fí­ci­os de vá­ri­as de­las. É pos­sí­vel ade­rir a mais de uma ou op­tar por aque­la com a qual mais se iden­ti­fi­car. O im­por­tan­te é ob­ter pra­zer e re­la­xa­men­to com a prá­ti­ca. Con­fi­ra al­gu­mas op­ções!

ACU­PUN­TU­RA

A téc­ni­ca é mi­le­nar, de ori­gem chi­ne­sa, e con­sis­te em apli­car agu­lhas es­te­ri­li­za­das (e des­car­tá­veis) em pon­tos es­pe­cí­fi­cos do cor­po pa­ra es­ti­mu­lar al­gu­ma fun­ção do or­ga­nis­mo ou ame­ni­zar al­gum sin­to­ma. Fun­ci­o­na pa­ra do­res mus­cu­la­res, de ca­be­ça, do­en­ças emo­ci­o­nais e ou­tros pro­ble­mas. É uma das te­ra­pi­as que po­de ser apli­ca­da na gra­vi­dez, pe­río­do em que o uso de medicamentos an­ti­de­pres­si­vos é com­pli­ca­do. Um es­tu­do da Uni­ver­si­da­de Stan­ford, nos Es­ta­dos Uni­dos, ava­li­ou o uso da acu­pun­tu­ra em mu­lhe­res ges­tan­tes e de­pri­mi­das. Das 150 mu­lhe­res re­cru­ta­das, 52 re­ce­be­ram acu­pun­tu­ra es­pe­cí­fi­ca pa­ra sin­to­mas de de­pres­são, 49 acu­pun­tu­ra co­mum e 49 um ti­po es­pe­cí­fi­co de mas­sa­gem. Ca­da uma re­ce­beu 12 ses­sões de 25 mi­nu­tos ca­da e as que se sub­me­te­ram à acu­pun­tu­ra não sa­bi­am qual ti­po es­ta­va re­ce­ben­do, se era a es­pe­cí­fi­ca pa­ra a de­pres­são ou a co­mum. No fim das ses­sões,

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.