Ci­ên­cia e Saú­de

Coleção Almanaque da Saúde - - EDITORIAL -

No­vi­da­des e cu­ri­o­si­da­des da Ci­ên­cia so­bre o nos­so so­no

A pa­ra­li­sia do so­no é a in­ca­pa­ci­da­de de se mo­ver ou fa­lar ao acor­dar. Tra­ta-se de uma do­en­ça crô­ni­ca, que po­de du­rar a vi­da to­da. Du­ran­te o epi­só­dio, a pes­soa po­de ter alu­ci­na­ções, co­mo ver vul­tos, sen­tir di­fi­cul­da­de pa­ra res­pi­rar e evo­luir pa­ra uma cri­se de an­si­e­da­de. o dis­túr­bio, cer­ca­do de mis­ti­cis­mo du­ran­te sé­cu­los, po­de ser ex­pli­ca­do pe­la Ci­ên­cia: a pa­ra­li­sia do so­no acon­te­ce du­ran­te o es­tá­gio do so­no em que te­mos os so­nhos mais ví­vi­dos. nes­ta fa­se, o cé­re­bro cos­tu­ma imo­bi­li­zar os mús­cu­los do cor­po pa­ra eco­no­mi­zar ener­gia. A pa­ra­li­sia do so­no ocor­re quan­do a pes­soa des­per­ta ain­da du­ran­te es­se es­tá­gio, mas, por al­gu­ma fa­lha na co­mu­ni­ca­ção com o cor­po, o cé­re­bro con­ti­nua man­ten­do os mús­cu­los pa­ra­li­sa­dos. A pa­ra­li­sia do so­no du­ra em tor­no de dois mi­nu­tos, mas é des­cri­ta co­mo uma si­tu­a­ção ater­ro­ri­zan­te. não há cu­ra pa­ra es­sa do­en­ça, mas ela po­de ser con­tro­la­da com há­bi­tos sau­dá­veis e o acom­pa­nha­men­to de um mé­di­co neu­ro­lo­gis­ta ou um psi­có­lo­go. A pa­ra­li­sia do so­no é mais co­mum do que pa­re­ce. No Bra­sil, se­gun­do le­van­ta­men­to do Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro do So­no, são mais de 2 mi­lhões de pes­so­as que so­frem com es­sa do­en­ça. Des­tes, cer­ca de 75% têm en­tre 16 e 60 anos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.