‘Es­tou pron­to, tu­do em or­dem’

Correio da Bahia - - Esporte - Fer­nan­da Va­re­la

O la­te­ral-di­rei­to Je­fer­son ain­da não fez ne­nhum jo­go com a ca­mi­sa do Vi­tó­ria, mas já co­nhe­ce bem o ves­tiá­rio ru­bro-ne­gro. Afi­nal, foi pa­ra lá que o jo­ga­dor cor­reu pa­ra se pro­te­ger no pe­núl­ti­mo jo­go do Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro do ano pas­sa­do, con­tra a Pon­te Pre­ta, quan­do hou­ve pan­ca­da­ria por par­te da tor­ci­da al­vi­ne­gra, em Cam­pi­nas (SP).

O ex-jo­ga­dor da Pon­te re­ve­la, in­clu­si­ve, que es­se foi o pri­mei­ro as­sun­to com os no­vos com­pa­nhei­ros de equi­pe. “Quan­do che­guei, a pri­mei­ra re­se­nha foi es­sa, do pe­núl­ti­mo jo­go do Bra­si­lei­ro do ano pas­sa­do. Quan­do acon­te­ceu a con­fu­são, a pri­mei­ra op­ção que vi foi cor­rer pa­ra o ves­tiá­rio do Vi­tó­ria (ri­sos). A gen­te dá ri­sa­da ho­je, mas o dia foi mui­to ten­so. Eu só lem­bro do Ya­go lá. Quan­do eu en­trei, no que cor­ri, já saí. Pa­tric es­ta­va co­mi­go. Na ago­nia nem lem­bro di­rei­to”, con­ta o atle­ta que, do atu­al elen­co, já tra­ba­lhou com Rhay­ner e Bryan, am­bos na Ma­ca­ca.

Je­fer­son, que tem 21 anos e des­per­tou in­te­res­se do Leão no ano pas­sa­do, che­ga pa­ra su­prir uma das mai­o­res ca­rên­ci­as do clu­be: a la­te­ral di­rei­ta, que ho­je só con­ta com Lu­cas, que ain­da não man­te­ve re­gu­la­ri­da­de, e Ce­dric, que tem atu­a­do em jo­gos da ba­se. Os vo­lan­tes Jo­sé We­li­son, Lu­cas Mar­ques e Ro­dri­go An­dra­de tam­bém já fo­ram im­pro­vi­sa­dos na po­si­ção, sen­do que o úl­ti­mo é o atu­al ti­tu­lar.

Se qui­ser, o téc­ni­co Vag­ner Man­ci­ni já po­de tes­tar o jo­vem na la­te­ral. Je­fer­son es­tá re­gu­la­ri­za­do e cheio de von­ta­de de es­tre­ar com a ca­mi­sa 28 ho­je, às 19h, con­tra o Fla­men­go, na es­treia da Sé­rie A. “Es­tou pron­to fi­si­ca­men­te, tu­do em or­dem. Se for ama­nhã (ho­je) a es­treia, vou mui­to fe­liz. Se não for, vou aguar­dar che­gar. Es­tou con­vo­ca­do pa­ra o jo­go”, an­te­ci­pou. “Não é só o Vi­tó­ria, mui­tas equi­pes do Bra­sil es­tão com di­fi­cul­da­de na la­te­ral. Se vou ser ti­tu­lar, não sei. É Man­ci­ni quem de­ci­de”, ana­li­sa.

Re­ve­la­do nas ca­te­go­ri­as de ba­se da Pon­te Pre­ta, Je­fer­son acu­mu­la pas­sa­gem pe­las ca­te­go­ri­as de ba­se da Se­le­ção Bra­si­lei­ra. Ver­sá­til, ele tam­bém jo­ga de la­te­ral-es­quer­do e vo­lan­te. O pró­prio jo­ga­dor fa­la so­bre su­as ca­rac­te­rís­ti­cas.

“Na Pon­te Pre­ta, eu jo­guei bas­tan­te de la­te­ral-es­quer­do, sei jo­gar, mas a mi­nha é a di­rei­ta. Se pre­ci­sar jo­gar na es­quer­da, vou jo­gar. Já fiz a fun­ção de vo­lan­te tam­bém, sei jo­gar. On­de gos­to de jo­gar é na di­rei­ta, mas se acon­te­cer al­gu­ma coi­sa e pre­ci­sar na es­quer­da, vou aju­dar. Sou um ca­ra bas­tan­te aguer­ri­do den­tro de cam­po. Mar­co bas­tan­te e ata­co bem. Mi­nha par­te prin­ci­pal é que mar­co bas­tan­te. Ho­je, mui­tos la­te­rais não mar­cam tan­to e ata­cam bas­tan­te. Eu pre­fi­ro mar­car a ata­car. Es­se é meu es­ti­lo de jo­gar. Mui­to aguer­ri­do, mui­ta dis­po­si­ção”, fi­na­li­zou.

Je­fer­son, 21 anos, es­tá re­gu­la­ri­za­do e já po­de es­tre­ar con­tra o Fla­men­go

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.