Ve­lo­zes e in­sis­ten­tes

Correio da Bahia - - Mais - Jú­lia Vig­né e Gil San­tos

Os so­te­ro­po­li­ta­nos es­tão pe­san­do o pé no ace­le­ra­dor mais do que de­ve­ri­am ao tra­fe­gar pe­la ci­da­de. A mul­ta por ex­ce­der a ve­lo­ci­da­de má­xi­ma da via em até 20% foi cam­peã de re­gis­tros em Sal­va­dor nes­te ano, com 267.488 mul­tas emi­ti­das en­tre ja­nei­ro e se­tem­bro, de acor­do com a Su­pe­rin­ten­dên­cia de Trân­si­to de Sal­va­dor (Tran­sal­va­dor).

O nú­me­ro é al­to, mas, com­pa­ra­do com o mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do, há uma re­du­ção de 14%, quan­do 305.695 ocor­rên­ci­as do mes­mo ti­po fo­ram re­gis­tra­das. Se con­si­de­ra­das to­das as in­fra­ções, a re­du­ção de mul­tas foi de 22%. O mon­tan­te ar­re­ca­da­do com mul­tas em 2017 foi de R$ 77,3 mi­lhões.

As três vi­as em que a in­fra­ção é mais co­me­ti­da são ve­lhas co­nhe­ci­das. No ano pas­sa­do, du­as de­las já ha­vi­am fi­ca­do no to­po. Os so­te­ro­po­li­ta­nos ex­tra­po­lam a ve­lo­ci­da­de na Avenida Oceâ­ni­ca, na al­tu­ra do Cen­tro Es­pa­nhol, sen­ti­do Fa­rol da Bar­ra (14.972 mul­tas); na Mar­gi­nal da Avenida Pa­ra­le­la, após saí­da do CAB, sen­ti­do Ro­do­viá­ria (14.893); e no Ogun­já, na al­tu­ra da Ces­ta do Po­vo, sen­ti­do Bo­nocô (11.343 mul­tas).

Em 2017, a mar­gi­nal do CAB foi a cam­peã, com qua­se o do­bro das mul­tas (28.461). Já o se­gun­do lu­gar ti­nha si­do da Rua da Pa­ci­ên­cia, na al­tu­ra da Tra­ves­sa Ly­dio de Mes­qui­ta. O ter­cei­ro era a atu­al cam­peã, a Oceâ­ni­ca, no Cen­tro Es­pa­nhol (14.433).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.