Pres­ta­do­res de ser­vi­ço se vo­lun­ta­ri­am pa­ra aju­dar

Correio da Bahia - - Mais -

Nos úl­ti­mos di­as, uma cam­pa­nha ofe­re­cen­do ser­vi­ços pa­ra ca­sa­men­tos LGBTs se es­pa­lhou nas re­des so­ci­ais. Há des­de pro­fis­si­o­nais a ama­do­res – to­dos se vo­lun­ta­ri­an­do pa­ra aju­dar a re­a­li­zar ce­rimô­ni­as de ca­sais que de­ci­di­ram adi­an­tar o so­nho.

Na Bahia, a fo­tó­gra­fa Ca­ro­li­ne Pa­ter­nos­tro foi uma das que se dis­po­ni­bi­li­za­ram a fo­to­gra­far, gra­tui­ta­men­te, a união de ca­sais que vi­vem em Sal­va­dor ou em re­giões pró­xi­mas. “Se vo­cês mo­ram em Sal­va­dor e fa­zem par­te des­se gru­po, ou mes­mo em re­giões pró­xi­mas, tra­ba­lha­rei de gra­ça em seu ca­sa­men­to ho­mo­a­fe­ti­vo”, es­cre­veu no Instagram.

À re­por­ta­gem, ela ex­pli­cou que ain­da não ti­nha si­do pro­cu­ra­da, mas que uma pes­soa que mo­ra em ou­tra ci­da­de es­tá es­tu­dan­do a pos­si­bi­li­da­de de vir a Sal­va­dor.

“Mi­nha ir­mã é lés­bi­ca e a gen­te es­tá na mi­li­tân­cia des­de o pri­mei­ro tur­no. Den­tro da po­lí­ti­ca, nun­ca es­te­ve mais for­te pa­ra mim a ques­tão da es­pi­ri­tu­a­li­da­de, da em­pa­tia”, afir­ma.

Pa­ra mai­o­res in­for­ma­ções, é pos­sí­vel aces­sar o per­fil de­la no Instagram – @ca­ro­li­ne­pa­ter­nos­tro_­fo­to­gra­fia. A fo­tó­gra­fa Tay­se Argô­lo tam­bém se dis­po­ni­bi­li­zou a fo­to­gra­far gra­tui­ta­men­te ca­sa­men­tos no ci­vil e até em play­grounds de pré­dio.

“É a for­ma de co­lo­car a mi­nha pro­fis­são a fa­vor do que acre­di­to e do mun­do que que­ro vi­ver”, dis­se. Con­ta­to atra­vés do Instagram – @tay­se­ar­go­lo­fo­to­gra­fia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.