24h

Correio da Bahia - - Bahia -

Um car­ro pe­gou fo­go no iní­cio da tar­de de ontem, pró­xi­mo ao Ban­co Cen­tral, na Ave­ni­da Ga­ri­bal­di. O veí­cu­lo mo­de­lo Re­nault Clio, ano 2006, foi con­su­mi­do ra­pi­da­men­te pe­las cha­mas. Se­gun­do o pro­pri­e­tá­rio, o pro­té­ti­co den­tá­rio Antô­nio Rai­mun­do Rocha, 68 anos, o car­ro ha­via aca­ba­do de sair da ofi­ci­na. “Fiz um ser­vi­ço ho­je de manhã (ontem) nos bi­cos, vim tes­tar e aí acon­te­ceu o in­cên­dio. Foi tu­do mui­to rápido. As­sim que sen­ti o chei­ro de ga­so­li­na, pa­rei o car­ro no meio da rua. Foi só o tem­po de sair. Ele es­ta­va com tu­do em ci­ma. Não es­pe­ra­va que is­so acon­te­ces­se. Vou e vol­to to­do dia com ele pa­ra Abran­tes”, con­tou, res­sal­tan­do que não se ma­chu­cou. Se­gun­do o Cor­po de Bom­bei­ros, ao che­gar até o lo­cal, o fo­go já ha­via con­su­mi­do to­do o veí­cu­lo. A equi­pe le­vou cer­ca de 5 mi­nu­tos pa­ra con­ter as cha­mas. No en­tan­to, o es­tu­dan­te da Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral da Bahia (Uf­ba), Di­o­go Li­ma, 29, mo­ra­dor da re­si­dên­cia lo­go em fren­te ao in­cên­dio, viu tu­do de perto e cri­ti­cou a de­mo­ra do ja­to de água sair da man­guei­ra:. “Le­vou 20 mi­nu­tos pa­ra a equi­pe che­gar des­de a mi­nha pri­mei­ra ligação. Des­ci com o ex­tin­tor pa­ra ten­tar apa­gar o fo­go, mas quan­do vi que não ia con­se­guir, li­guei ime­di­a­ta­men­te. Quan­do os bom­bei­ros che­ga­ram não saía água da man­guei­ra. Le­vou 10 mi­nu­tos pa­ra o ja­to sair. En­quan­to is­so, o car­ro con­ti­nu­a­va a in­cen­di­ar em uma via mo­vi­men­ta­da e que fi­cou to­tal­men­te co­ber­ta de fu­ma­ça. A mo­ro­si­da­de é ab­sur­da”, cri­ti­cou.

O mo­ti­vo da fi­la foi aber­tu­ra na agen­da pa­ra con­sul­tas em pa­ci­en­tes com his­tó­ri­co de cân­cer de ma­ma

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.