Trump. Ma­cron e May no ra­bo da co­bra

Correio da Bahia - - Front Page - JOLIVALDO FREI­TAS É ES­CRI­TOR E JOR­NA­LIS­TA. JOLIVALDO. FREI­[email protected]

Aqui da Eu­ro­pa, on­de me en­con­tro ba­ten­do per­nas en­tre Lon­dres e Pa­ris, a tem­pe­ra­tu­ra cons­tan­te sem­pre bai­xa não es­con­de a fer­vu­ra que ca­rac­te­ri­za es­tes tem­pos na po­lí­ti­ca fran­ce­sa e in­gle­sa, sob o man­to dos Es­ta­dos Uni­dos, e que vai re­fle­tir no en­con­tro de Cú­pu­la do G20 que es­tá acon­te­cen­do em Bu­e­nos Ai­res. A ques­tão das ta­ri­fas al­fan­de­gá­ri­as tem se ca­rac­te­ri­za­do co­mo uma no­va “guer­ra mun­di­al” e, por en­quan­to, quem es­tá ga­nhan­do é a Chi­na que ain­da não per­deu mer­ca­dos e di­fi­cil­men­te vai per­der. Além da ques­tão ta­ri­fá­ria de pro­du­tos e re­ser­va de mer­ca­do, o cli­ma é ou­tro as­sun­to que mar­ca o G20.

Mas os paí­ses re­pre­sen­ta­dos en­tram nes­se con­cla­ve nu­ma si­tu­a­ção ten­sa e ner­vo­sa, pois es­tão en­fren­tan­do gra­ves pro­ble­mas den­tro das su­as fron­tei­ras e, di­fi­cil­men­te, con­se­gui­rão im­por uma agen­da po­si­ti­va. Ma­cron, na Fran­ça, an­tes de se­guir pa­ra Bu­e­nos Ai­res, se es­qui­vou dos “Co­le­tes Ama­re­los” que são os ma­ni­fes­tan­tes que têm pa­ra­do prin­ci­pal­men­te Pa­ris, pro­tes­tan­do con­tra o au­men­to nos pre­ços dos com­bus­tí­veis. To­dos os di­as tem pro­tes­to e o go­ver­no de Em­ma­nu­el Ma­cron co­me­çou a ser qu­es­ti­o­na­do. A es­cor­re­gar pa­ra o Se­na. O go­ver­no não re­co­nhe­ce a ação gre­vis­ta e ga­ran­te que é uma mi­no­ria agi­ta­do­ra. Não é o que o pa­ri­si­en­se acha nem o ex-pre­si­den­te Fran­çois Hol­lan­de, que apoia os ama­re­li­nhos.

Já a pri­mei­ra-mi­nis­tra do Rei­no Uni­do, The­re­sa May, es­tá na lu­ta pa­ra não cair. Vá­ri­os mi­nis­tros do seu pri­mei­ro es­ca­lão re­nun­ci­a­ram e ela es­tá nas mãos do Par­la­men­to, uma vez que seu es­bo­ço de acor­do pa­ra a se­pa­ra­ção bri­tâ­ni­ca da União Eu­ro­peia só con­se­guiu de­sa­gra­dar até quem vo­tou na saí­da. É um mo­tim. Fa­zem mais de dois anos que o Rei­no Uni­do vo­tou por sair da EU e até ago­ra nin­guém sa­be por aqui co­mo é que vai ser fei­to. E a da­ta pa­ra de­ci­dir a saí­da se apro­xi­ma: 29 de mar­ço de 2019. Te­mos de lem­brar que May as­su­miu o car­go de­pois de for­te tu­mul­to em con­sequên­cia do re­fe­ren­do do Bre­xit em 2016. En­quan­to a po­lí­ti­ca fer­ve na Eu­ro­pa, a eco­no­mia cai que nem a tem­pe­ra­tu­ra com a li­bra es­ter­li­na sen­do der­ru­ba­da con­ti­nu­a­men­te. May já não tem li­de­ran­ça e não se sa­be o que vai fa­zer no G20.

Já Do­nald Trump de­ve do­mi­nar o ce­ná­rio em Bu­e­nos Ai­res e sua pri­mei­ra me­di­da foi can­ce­lar um en­con­tro que ti­nha com Pu­tin, es­can­te­an­do a Rús­sia. Ele di­vi­de os ho­lo­fo­tes com Xi Jin­ping. Os dois são ho­je res­pon­sá­veis pe­la cri­se econô­mi­ca glo­bal por cau­sa da es­ca­la­da de retaliação en­tre Es­ta­dos Uni­dos e Chi­na. O mun­do es­tá es­tag­na­do por cau­sa de­les. O que se es­pe­ra é que ca­da um jo­gue uma “ogi­va” na ca­be­ça do ou­tro, pois o con­fron­to é ne­ces­sá­rio ou, co­mo se diz no Bra­sil, ou vai ou ra­cha. Em­bo­ra to­dos os ou­tros paí­ses quei­ram e ne­ces­si­tem de um ces­sar fo­go o quan­to an­tes. Mas Trump ga­ran­te que não vai re­cu­ar.

O mun­do to­do vi­ve uma guer­ra co­mer­ci­al sem fim e is­so é que se tra­ta a es­sên­cia da reu­nião do G20. Se não sair uma so­lu­ção se­rão mais me­ses de qu­e­das na eco­no­mia, de con­fli­tos po­lí­ti­cos e mui­ta in­se­gu­ran­ça. Nas ru­as, pubs e bras­se­ri­es do ve­lho con­ti­nen­te não se fa­la de ou­tra coi­sa. E pa­ra es­te de­zem­bro já es­tão mar­ca­das gre­ves e mais gre­ves. O pes­so­al do G20 que to­me te­nên­cia. A Eu­ro­pa es­tá fria, mas o eu­ro­peu an­da com o di­a­bo no cor­po.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.