Mui­to ro­man­tis­mo pa­ra ini­ci­ar a car­rei­ra so­lo

Correio da Bahia - - Vida - Os­mar Mar­rom Martins

De­pois de for­mar du­pla com Nal­di­nho du­ran­te três anos, quan­do fi­ca­ram co­nhe­ci­dos co­mo “os ho­mens sem co­ra­ção”, o can­tor Léo Ri­os re­sol­veu par­tir pa­ra car­rei­ra so­lo. E pa­ra dar um “plus” nes­sa no­va ca­mi­nha­da ele gra­vou o CD So­nhos, que sai en­car­ta­do na edi­ção de ho­je do CORREI0, com 40 mil có­pi­as.

O dis­co tem no­ve fai­xas e foi gra­va­do ao vi­vo no Cas­te­lo Itai­pa­va, no Rio de Ja­nei­ro. En­tre elas, Alô Seu Ma­no­el, Ela Men­tiu Pra Mim, Quem Er­rou e Ain­da te Amo, en­tre ou­tras. To­das na pe­ga­da de mui­ta so­frên­cia. Fa­zer es­sa par­ce­ria com o jor­nal não foi por aca­so, co­mo res­sal­ta o ar­tis­ta.

“O COR­REIO é, ho­je, um veí­cu­lo co­bi­ça­do por ar­tis­tas da Bahia e do Nor­des­te. Es­sa par­ce­ria é um so­nho pra mui­tos ar­tis­tas. En­tão, me sin­to pri­vi­le­gi­a­do por mais uma vez ter o jor­nal co­mo par­cei­ro. So te­nho a agra­de­cer”, afir­ma o ar­tis­ta.

An­tes de for­mar a du­pla com Nal­di­nho, Léo in­te­grou a ban­da Asas Li­vres. As mú­si­cas da so­frên­cia da du­pla ul­tra­pas­sa­ram a Bahia e fi­ze­ram su­ces­so tam­bém em es­ta­dos co­mo Ser­gi­pe, Ala­go­as, Ma­ra­nhão, Acre e São Pau­lo.

A du­pla com Nal­di­nho du­rou cer­ca de três anos e, nes­se pe­río­do, os can­to­res che­ga­ram a lan­çar um CD en­car­ta­do no COR­REIO no ano pas­sa­do. Léo ex­pli­ca que Nal­di­nho é nas­ci­do em Ibi­ti­tá, na re­gião de Ire­cê, e ele em Mai­ri, re­gião de Ita­be­ra­ba. Há 18 anos o ar­tis­ta mo­ra em Fei­ra de Santana.

Ape­sar de te­rem em­pla­ca­do can­ções co­mo Bo­ok Ro­sa e Se Eu Não Fos­se Fi­el, os dois ar­tis­tas re­sol­ve­ram se se­pa­rar, pa­ra sur­pre­sa pois foi anun­ci­a­da de for­ma an­te­ci­pa­da por Léo Ri­os.

“Al­guns fãs e se­gui­do­res la­men­ta­ram o fim da du­pla e pe­di­ram pa­ra que a gen­te não se­pa­ras­se. Ou­tros com­pre­en­de­ram a de­ci­são e de­se­ja­ram boa sor­te. Is­so não quer di­zer que eu não sou ami­go de­le (Nal­di­nho), que sou ini­mi­go, que a gen­te não vai can­tar mais jun­tos em qual­quer mo­men­to. A gen­te po­de es­tar sem­pre jun­tos”, afir­mou o ar­tis­ta.

Fe­liz com o re­sul­ta­do do dis­co so­lo, Léo Ri­os con­fes­sa que as mú­si­cas fo­ram es­co­lhi­das com mui­to ca­ri­nho. “Gra­ças a Deus es­tou com a me­lhor das ex­pec­ta­ti­vas, con­tra­tan­tes, ami­gos e fãs me aju­dan­do a re­a­li­zar es­se pro­je­to”.

To­da ex­pe­ri­ên­cia ad­qui­ri­da ao lon­go dos anos se jus­ti­fi­ca se­gun­do o ar­tis­ta: “Co­me­cei bem no­vi­nho, aos 5 anos, vi­vi mui­to anos no com­ple­to anô­ni­ma­to e ho­je es­ta­mos gal­gan­do uma his­tó­ria que mar­cou e vai con­ti­nu­ar mar­can­do co­ra­ções”, pro­je­ta o ar­tis­ta, que es­tá fa­zen­do uma mé­dia de 18 a 22 shows por mês.

Es­ta é a ter­cei­ra vez que Léo Ri­os faz par­ce­ria com o jor­nal. Ele tam­bém já es­te­ve no CD Ar­ro­cha da No­va Ge­ra­ção - co­le­tâ­nea que ti­nha tam­bém a ban­da Sem Re­to­que e o can­tor Ke­vi Jonny.

De­pois de fa­zer du­pla com o can­tor Nal­di­nho, Léo Ri­os en­car­ta seu pri­mei­ro CD no COR­REIO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.