Li­ções que o trabalho vo­lun­tá­rio pode nos dar

Correio da Bahia - - Front Page - BER­NAR­DO PAI­VA É PRE­SI­DEN­TE DA CER­VE­JA­RIA AMBEV

Sou sem­pre ques­ti­o­na­do por al­gum jo­vem se trabalho vo­lun­tá­rio é im­por­tan­te pa­ra se des­ta­car em pro­ces­sos se­le­ti­vos ou pa­ra seu fu­tu­ro no em­pre­go. A res­pos­ta mais ho­nes­ta pos­sí­vel é, sim! Mas não só pa­ra o fu­tu­ro pro­fis­si­o­nal. É im­por­tan­te por­que nos aju­da a abrir os olhos pa­ra a re­a­li­da­de que nos cer­ca e pa­ra ge­rar im­pac­to po­si­ti­vo que ul­tra­pas­se os nos­sos mu­ros.

A tro­ca de ex­pe­ri­ên­ci­as que o vo­lun­ta­ri­a­do pro­por­ci­o­na é ri­ca e nos aju­da a cri­ar em­pa­tia e, es­pe­ci­al­men­te, nos dá um pro­pó­si­to. Em uma épo­ca ve­loz e digital, co­mo a que vi­ve­mos, poder de­di­car par­te do nos­so ca­da vez mais es­cas­so tem­po a uma cau­sa que nos to­que é de uma ri­que­za ím­par.

Opor­tu­ni­da­de pa­ra is­so não fal­ta. Afi­nal, estamos fa­lan­do de mais de 800 mil ONGs no Brasil, de acor­do com da­dos do Ipea, e de cer­ca de 7,4 milhões de bra­si­lei­ros que fi­ze­ram al­gum ti­po de trabalho vo­lun­tá­rio em 2017, se­gun­do o IBGE. É mui­ta gen­te jun­ta que­ren­do me­lho­rar o mun­do em que vi­ve e ten­tan­do cons­truir um le­ga­do pa­ra as ge­ra­ções fu­tu­ras.

A sa­tis­fa­ção de sa­ber que mes­mo um pe­que­no ges­to seu foi ca­paz de trans­for­mar a vi­da de al­guém é in­des­cri­tí­vel. Re­cen­te­men­te, pu­de sen­tir na pe­le o que é is­so ao ter o pri­vi­lé­gio de co­nhe­cer o Edu Ly­ra, da ONG Ge­ran­do Fal­cões. Ele é um ver­da­dei­ro em­pre­en­de­dor e fun­da­dor de uma or­ga­ni­za­ção que, co­mo ele diz, faz a di­fe­ren­ça na que­bra­da. Ele che­gou até a mim com um pedido: aju­dá-lo a fa­zer ges­tão. To­pa­mos na ho­ra.

Qu­an­do olha­mos pa­ra o trabalho de tan­tas ONGs, ve­mos que elas se es­for­çam pa­ra atin­gir um sonho que tam­bém é nos­so: unir as pes­so­as por um mun­do me­lhor. No nos­so dia a dia, aten­de­mos e vi­si­ta­mos di­ver­sas co­mu­ni­da­des pe­lo país. Per­ce­be­mos que tí­nha­mos al­go mui­to especial pa­ra com­par­ti­lhar com elas: nos­so sis­te­ma de ges­tão. Pen­san­do nis­so tudo, a Ambev lan­çou nes­te ano o VOA, pro­gra­ma pa­ra com­par­ti­lhar com ONGs de to­do o país nos­so co­nhe­ci­men­to e fer­ra­men­tas de ges­tão.

Acre­di­ta­mos que, com as fer­ra­men­tas cer­tas, to­do mun­do pode vo­ar mais longe e é is­so que estamos fa­zen­do com o VOA. O en­ga­ja­men­to in­ter­no no pro­je­to nos dei­xou con­ten­tes. Mais de 700 fun­ci­o­ná­ri­os se can­di­da­ta­ram co­mo vo­lun­tá­ri­os e, com is­so, con­se­gui­mos aju­dar mais de 180 ONGs em to­do o Brasil a tra­çar e im­ple­men­tar pro­je­tos pa­ra po­ten­ci­a­li­zar seus im­pac­tos.

Pa­ra con­cluir es­se ci­clo e tam­bém co­me­mo­rar­mos o Dia In­ter­na­ci­o­nal do Vo­lun­ta­ri­a­do, re­a­li­za­re­mos, no pró­xi­mo dia 1º, o Dia do VOA. ONGs de 10 ci­da­des bra­si­lei­ras re­ce­bem vi­si­tas de nos­sos vo­lun­tá­ri­os pa­ra re­a­li­za­rem ati­vi­da­des que vão des­de workshops de ges­tão, reformas nas or­ga­ni­za­ções a do­a­ção de brin­que­dos e li­vros.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.