Bol­so­na­ro quer re­for­ma da Pre­vi­dên­cia no 1º se­mes­tre

Correio da Bahia - - Mais - Das agên­ci­as

a vo­tar as pro­pos­tas”.

Pa­ra Bol­so­na­ro, a prioridade da re­for­ma pre­vi­den­ciá­ria se­rá a fi­xa­ção da ida­de mí­ni­ma. “É o que mais in­te­res­sa, num pri­mei­ro mo­men­to. En- tão, va­mos co­me­çar com es­sa, é a ideia, mas po­de mu­dar e is­so não quer di­zer que hou­ve re­cuo. É si­nal de que hou­ve mais ne­go­ci­a­ção”, afir­mou.

Qu­es­ti­o­na­do se pla­ne­ja ar­ti­cu­lar pri­mei­ro a re­for­ma ou as pri­va­ti­za­ções, ele dis­se que “a or­dem dos fa­to­res não al­te­ra o pro­du­to”. Quan­do in­da­ga­do so­bre por que não apro­vei­ta a al­ta po­pu­la­ri­da­de do iní­cio de go­ver­no pa­ra ten­tar apro­var uma re­for­ma mais glo­bal, Bol­so­na­ro res­pon­deu que ain­da não é pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca.

“Eu não te­nho a as­cen­dên­cia so­bre o par­la­men­to. Nós sa­be­mos que tem par­la­men­tar que gos­ta­ria que, não são to­dos, que a for­ma de fa­zer po­lí­ti­ca fos­se a an­te­ri­or. Nós res­pei­ta­mos o par­la­men­to, mas não pre­ten­de­mos avan­çar nes­sas di­re­ções. Pos­so es­tar er­ra­do ao não sa­ber a fór­mu­la do su­ces­so, mas o fra­cas­so é con­ti­nu­ar fa­zen­do es­sa for­ma de po­li­ti­ca de co­a­li­zão”, de­cla­rou Bol­so­na­ro, que se reu­niu, on­tem, com as ban­ca­das do PR e do PSDB pa­ra pe­dir apoio à agen­da de re­for­mas do fu­tu­ro go­ver­no.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.