AMOR ÀS IMA­GENS

Empresario Digital - - Carta Ao Leitor - Mar­co Mar­ce­li­no, Pu­blisher

Se­ja pa­ra fins es­té­ti­cos ou crí­ti­cas, uma ima­gem emol­du­ra­da tem, sim, o po­der de re­tra­tar um sen­ti­men­to de al­to im­pac­to. Uma ima­gem trans­for­ma um am­bi­en­te da mes­ma for­ma que a ener­gia de uma pes­soa. Qu­an­do de­ci­di­mos con­tar a his­tó­ria do jo­vem e ou­sa­do Ri­car­do Bon­fim tí­nha­mos uma cer­te­za: é o ti­po de tra­je­tó­ria que vai es­ti­mu­lar mui­tos em­pre­sá­ri­os à re­pro­du­ção de ima­gens a par­tir da ma­ra­vi­lha que é dar vi­da no­va às co­res. Um con­tra­pon­to ao con­cei­to pa­drão de se pen­sar em ar­qui­vos de for­ma bi­ná­ria até a en­tre­ga de um im­pres­so. Em ou­tras pa­la­vras: ela­bo­rar ima­gens co­mo pro­du­tos além da pres­ta­ção de ser­vi­ço.

Mas o mais in­crí­vel des­ta ma­té­ria de ca­pa não te­re­mos co­mo mos­trar. E por mo­ti­vos ób­vi­os: não há co­mo re­pro­du­zir a ener­gia e a ale­gria do em­pre­sá­rio Ri­car­do Bon­fim. Ele é um en­tu­si­as­ta do seu seg­men­to, dis­pos­to a aju­dar na trans­for­ma­ção do mun­do com co­res, em­pe­nha­do em dar o exem­plo pa­ra que ou­tros, além de­le, en­tre­guem al­go além de uma mí­dia impressa. Ri­car­do con­ta­gi­ou a to­dos do nos­so ti­me e em mo­men­tos di­fe­ren­tes. Pa­ra vo­cês te­rem uma ideia do que is­so re­pre­sen­ta, en­tre pau­ta, en­tre­vis­ta, fo­to, pro­du­ção, va­li­da­ção do con­teú­do e re­vi­são, são qua­se três meses de tra­ba­lho – e vá­ri­os con­ta­tos.

Nós já con­ta­mos mui­tas his­tó­ri­as em 20 anos de re­vis­ta. Vi­mos di­ver­sos bons em­pre­sá­ri­os que dei­xa­ram o es­pí­ri­to cri­a­ti­vo de la­do pa­ra dar con­ta da bu­ro­cra­cia e o de­sa­fio de em­pre­en­der no Bra­sil. E sa­be­mos que não é fá­cil. Mas ver al­guém do la­do de fo­ra da cai­xa, cheio de en­tu­si­as­mo e fe­li­ci­da­de em fa­zer di­fe­ren­te, unin­do a vi­são em­pre­sa­ri­al à cri­a­ti­vi­da­de, é mui­to re­vi­go­ran­te. Nos lem­bra que dá sem­pre pa­ra fa­zer al­go di­fe­ren­ci­a­do, não im­por­tam as cir­cuns­tân­ci­as – im­por­tam mais a dis­po­si­ção e a men­ta­li­da­de vol­ta­da pa­ra es­sa di­fe­ren­ci­a­ção.

Es­sa foi a mi­nha per­cep­ção e eu que­ro di­vi­dir es­se in­sight com vo­cês. Não é tão so­men­te im­pri­mir ima­gens com a me­lhor tec­no­lo­gia dis­po­ní­vel. Até por­que os re­sul­ta­dos são di­fe­ren­tes en­tre em­pre­sas que de­têm a mes­ma tec­no­lo­gia. É so­bre co­mo nós, em­pre­sá­ri­os e exe­cu­ti­vos, de­ve­mos per­ce­ber os nos­sos ne­gó­ci­os. Além do re­sul­ta­do, tem de ser di­ver­ti­do.

Ter pra­zer no que se faz pa­ra ir além.

E Ri­car­do não po­de­ria es­co­lher no­me me­lhor que o re­pre­sen­tas­se: Bra­vo é a for­ma que usa­mos pa­ra re­ve­ren­ci­ar al­go ou al­guém que fez uma óti­ma apre­sen­ta­ção. Al­guém des­te­mi­do, da­na­do, va­len­te, com co­ra­gem. E lo­go eu, que te­nho imen­so pra­zer em fa­zer o que eu fa­ço, não po­de­ria ter­mi­nar es­te tex­to sem agra­de­cer a to­dos que nos acom­pa­nham e di­zer ao Ri­car­do Bon­fim: Bra­vo! Con­ti­nue sen­do es­sa ins­pi­ra­ção.

Twit­ter do edi­tor: @mar­co_­mar­ce­li­no Twit­ter da re­vis­ta: @re­vis­ta_ESD www.em­pre­sa­ri­o­di­gi­tal.com.br (no­tí­ci­as to­dos os di­as)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.