Por mais 3 pon­tos

Tu­ba­rão acu­mu­la dez par­ti­das de in­ven­ci­bi­li­da­de e pre­ci­sa da vi­tó­ria pa­ra se­guir bri­gan­do por aces­so

Folha de Londrina - - Primeira Página - Lu­cio Flá­vio Cruz Re­por­ta­gem Lo­cal

O Lon­dri­na en­ca­ra o Oes­te às 17 ho­ras des­te sá­ba­do (10), na Are­na Ba­ru­e­ri, em mais um jo­go de­ci­si­vo. O Tu­ba­rão não po­de tro­pe­çar pa­ra con­ti­nu­ar na bri­ga por uma va­ga na Sé­rie A do Bra­si­lei­rão

Em­ba­la­do e con­fi­an­te. É des­ta for­ma que o Lon­dri­na en­ca­ra o Oes­te no sá­ba­do (10), em mais um jo­go de­ci­si­vo pa­ra o Al­vi­ce­les­te na Sé­rie B. O con­fron­to, vá­li­do pe­la 36ª ro­da­da do Bra­si­lei­ro, co­me­ça às 17 ho­ras, na Are­na Ba­ru­e­ri.

O LEC apos­ta no re­tros­pec­to de dez jo­gos sem der­ro­tas - se­te vitórias e três em­pa­tes - pa­ra bus­car mais um triun­fo e se­guir vi­vo na bri­ga pe­lo aces­so. Com 54 pon­tos, o Tu­ba­rão ini­ci­ou a ro­da­da em quin­to lu­gar, a três pon­tos do G4, e por is­so não po­de tro­pe­çar. “A pa­la­vra-cha­ve nes­te mo­men­to é con­fi­an­ça. O fa­to de es­tar­mos con­fi­an­tes não sig­ni­fi­ca que es­ta­mos com as três vitórias ga­ran­ti­das. Mui­to pe­lo con­trá­rio, a res­pon­sa­bi­li­da­de é ain­da mai­or por tu­do que a gen­te fez”, afir­mou o za­guei­ro Dir­ceu. O LEC tem a me­lhor cam­pa­nha do re­tur­no, com 33 pon­tos.

Se o ti­me es­tá con­fi­an­te, a tor­ci­da es­tá em­pol­ga­da. Vá­ri­as ca­ra­va­nas fo­ram or­ga­ni­za­das e a ex­pec­ta­ti­va é que pe­lo me­nos 500 lon­dri­nen­ses es­te­jam na Are­na Ba­ru­e­ri pa­ra in­cen­ti­var o ti­me. Bas­tan­te ex­pe­ri­en­te, Dir­ceu aler­tou que es­ta em­pol­ga­ção não po­de atin­gir o gru­po e atra­pa­lhar o de­sem­pe­nho da equi­pe.

“Te­mos que man­ter os pés no chão e o res­pei­to ao ad­ver­sá­rio. O jo­go se­rá mui­to di­fí­cil e os jo­ga­do­res do Oes­te tam­bém que­rem apa­re­cer nes­ta re­ta fi­nal. Sa­be­mos que um jo­go co­mo es­te tem vá­ri­os fa­to­res de­ci­si­vos e es­ta­mos pron­tos pa­ra con­se­guir o re­sul­ta­do”, ga­ran­tiu.

Ou­tro fa­tor que em­pol­ga o tor­ce­do­res al­vi­ce­les­te é que o ti­me não per­de fo­ra de ca­sa há mais de dois me­ses - fo­ram du­as vitórias e três em­pa­tes. No pri­mei­ro tur­no, o LEC ven­ceu o ti­me pau­lis­ta por 3 a 0 no Ca­fé. “É um jo­go em que pre­ci­sa­mos da vi­tó­ria e pa­ra is­so te­mos que er­rar o mí­ni­mo pos­sí­vel. Ser­mos bem equi­li­bra­dos no ata­que e na de­fe­sa e quan­do ti­ver­mos a opor­tu­ni­da­de de fa­zer o gol, não des­per­di­çar”, fri­sou o vo­lan­te Ger­ma­no.

Sem pro­ble­mas de or­dem mé­di­ca e de sus­pen­são, o téc­ni­co Ro­ber­to Fon­se­ca po­de­rá es­ca­lar for­ça má­xi­ma. A úni­ca mo­di­fi­ca­ção na equi­pe se­rá o re­tor­no do za­guei­ro Le­an­dro Almeida, no lu­gar de Matheus Man­ci­ni. No mais, o ti­me se­rá o mes­mo que ini­ci­ou a vi­tó­ria por 4 a 2 so­bre o Cri­ciú­ma.

A es­pe­ran­ça no­va­men­te re­cai so­bre a boa fa­se do trio ofen­si­vo al­vi­ce­les­te. Pau­li­nho Moc­ce­lin, Da­go­ber­to e Fe­li­pe Mar­ques têm ti­do gran­des atu­a­ções e co­man­da­ram as úl­ti­mas vitórias. Da­gol, com 16 gols, e Fe­li­pe Mar­ques, com oi­to, mar­ca­ram jun­tos 54% dos 44 gols que o Lon­dri­na fez até aqui nes­ta Sé­rie B.

“Jo­ga­do­res vi­vi­dos e acos­tu­ma­dos a jo­gos de­ci­si­vos co­mo Da­go­ber­to e Ger­ma­no aju­dam mui­to nes­ta ho­ra. Da­go­ber­to é pen­ta­cam­peão bra­si­lei­ro e so­bra ex­pe­ri­ên­cia pa­ra ele”, des­ta­cou Dir­ceu.

Sem gran­des pre­ten­sões na com­pe­ti­ção, a me­ta do Oes­te é ter­mi­nar bem o Bra­si­lei­ro. Em 13º até o iní­cio da ro­da­da, com 44 pon­tos, o ti­me do téc­ni­co Ro­ber­to Ca­va­lo não vence há se­te par­ti­das - per­deu na úl­ti­ma ro­da­da pa­ra o Pay­san­du por 4 a 3 e ha­via em­pa­ta­do os seis jo­gos an­te­ri­o­res.

Ti­me pau­lis­ta per­deu na úl­ti­ma ro­da­da e ha­via em­pa­ta­do os seis jo­gos an­te­ri­o­res

Mar­cos Za­nut­to

Dir­ceu en­fa­ti­zou con­fi­an­ça, mas pre­gou res­pei­to ao ad­ver­sá­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.