CHO­QUE DE OR­DEM -

Folha de Londrina - - Primeira Página - Isa­be­la Fleis­ch­mann Re­por­ta­gem Lo­cal

Guar­da Mu­ni­ci­pal, Po­lí­cia Mi­li­tar e CMTU fi­ze­ram on­tem ope­ra­ção pa­ra fis­ca­li­zar abu­sos na bar­ra­gem do La­go Iga­pó. Área de la­zer é to­ma­da por fa­mí­li­as nos fins de se­ma­na e fe­ri­a­dos. Ob­je­ti­vo foi com­ba­ter abu­sos co­mo per­tur­ba­ção de sos­se­go, es­ta­ci­o­na­men­to em lo­cal proi­bi­do e des­pe­jo de li­xo. Mo­tos com do­cu­men­ta­ção ir­re­gu­lar fo­ram apre­en­di­das na ação

Quem pas­sou pe­la ro­ta­tó­ria da bar­ra­gem do la­go Iga­pó 1 na tar­de des­te do­min­go (13) te­ve de en­ca­rar um pe­que­no trân­si­to de­vi­do a uma ope­ra­ção po­li­ci­al. Uma ação con­jun­ta mo­bi­li­zou a Guar­da Mu­ni­ci­pal, a PM (Po­lí­cia Mi­li­tar) e a CMTU (Com­pa­nhia Mu­ni­ci­pal de Trân­si­to e Ur­ba­ni­za­ção) na área de la­zer, cos­tu­mei­ra­men­te to­ma­da pe­las fa­mí­li­as que bus­cam apro­vei­tar o do­min­go.

“Aqui fa­mi­li­a­res se reú­nem nos domingos, mas aca­ba ten­do trá­fi­co de dro­gas, pequenos fur­tos e rou­bos e per­tur­ba­ção do sos­se­go. Is­so de­man­da mui­to nos­sa atu­a­ção. Nos­so po­li­ci­a­men­to ro­ti­nei­ro por ve­zes não con­se­gue aten­der a de­man­da, en­tão a gen­te faz es­sas ope­ra­ções de tem­pos em tem­pos”, ex­pli­cou o as­pi­ran­te Clé­ver­son Ber­nar­di, da PM. O pa­tru­lha­men­to con­tou in­clu­si­ve com oi­to ca­va­los do Cho­que. “A gen­te tem um re­ve­za­men­to de vi­a­tu­ras, mas no mo­men­to há em tor­no de 10”.

Ba­ru­lho, es­ta­ci­o­na­men­to ir­re­gu­lar, dro­gas e li­xo são as prin­ci­pais re­cla­ma­ções de quem mo­ra nos ar­re­do­res da bar­ra­gem. Se­gun­do Ber­nar­di, o ob­je­ti­vo da ope­ra­ção não é re­pres­são, mas pre­ven­ção. “Che­ga­mos com tran­qui­li­da­de, es­ta­be­le­ce­mos um pon­to de blitz e pa­tru­lha­men­to ao re­dor pa­ra ini­bir pro­ble­mas e per­mi­tir que a po­pu­la­ção con­si­ga curtir o do­min­go”, de­ta­lhou.

Ação se­me­lhan­te já ti­nha si­do re­a­li­za­da no pri­mei­ro do­min­go de 2019 e as ope­ra­ções de­vem con­ti­nu­ar por “al­gum tem­po”, co­mo afir­mou o di­re­tor ope­ra­ci­o­nal da GM, Daniel Sa­ka­ma. “Re­gis­tra­mos até me­nor di­ri­gin­do”, lem­brou.

Hou­ve quem saiu de ca­sa pen­san­do em apro­vei­tar o fim de se­ma­na mas te­ve co­mo re­sul­ta­do o pre­juí­zo, co­mo um jo­vem abor­da­do que pre­fe­riu não se iden­ti­fi­car. “Per­di mi­nha mo­to. Es­ta­va ir­re­gu­lar, ti­nha com­pra­do por lei­lão, vou ter que com­prar ou­tra”, la­men­tou. Ou­tro ho­mem que pre­fe­riu não for­ne­cer o no­me à re­por­ta­gem dis­se que a ope­ra­ção na bar­ra­gem é “um bom ne­gó­cio” pa­ra as au­to­ri­da­des. “Eles apro­vei­tam pa­ra pe­gar pes­so­as sem ha­bi­li­ta­ção e que di­ri­gem em­bri­a­ga­das. O que eles qu­e­rem é co­le­tar di­nhei­ro e aqui é um pra­to cheio”.

Já Eli­zeu Mar­tins, que ob­ser­va­va a mo­vi­men­ta­ção nas pro­xi­mi­da­des do la­go, dis­se que fre­quen­te­men­te há rou­bos nos ar­re­do­res da bar­ra­gem e que a pre­sen­ça dos ofi­ci­ais não atra­pa­lhou a di­ver­são do fim de se­ma­na. A ope­ra­ção se­guiu até o iní­cio da noi­te.

Ri­car­do Chi­ca­rel­li

Ob­je­ti­vo da ação foi coi­bir cri­mes co­mo trá­fi­co de dro­gas e tam­bém fis­ca­li­zar veí­cu­los

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.